Yoga, forma de adquirir saúde, para todos!

Tempo de Leitura: 4 minutos

Município do Interior Paulista utiliza a Yoga e Meditação como ferramenta de cuidado para as pessoas da Terceira Idade, durante a pandemia.

Natalia Guerreiro (*)


Sim, Yoga é para todos! Existem diversas possibilidades na prática do yoga e não existe corpo ideal para praticar. Durante a prática do Yoga é possível desconstruir padrões, e expandir as possibilidades, sempre com amorosidade e paciência. A prática do Yoga leva os idosos a resgatar os bons hábitos de postura, é também uma forma de adquirir saúde, equilíbrio, a lateralidade, o ritmo e uma inteligência corporal para o indivíduo, o que significa que ele poderá agir com muito mais desenvoltura e espontaneidade no convívio social. Além da melhora de aspectos psicológicos, já que o Yoga prestigia valores como simplicidade, ingenuidade, pureza, contentamento, verdade, retidão, amor, paz e não violência.  

As posturas devem sempre se adequar às possibilidades de cada um e também as diferenças, respeitando o tempo necessário para evoluir na prática. Mas antes de qualquer proposta terapêutica voltada para esta faixa etária é preciso avaliar, ter conhecimento de todas as limitações, dores, patologias associadas que podem interferir na realização da prática.

É importante salientar que o idoso pode não ser capaz de adotar a postura exata de um asana, que é a denominação das posturas do yoga. Todavia ele deve ser orientado a respeitar o seu limite de flexibilidade, adotando uma postura que seja próxima do padrão quanto possível, mas de uma maneira confortável e relaxada. Vários ajustes podem ser realizados, bem como a utilização de recursos simples, como uma cadeira, um rolo, uma almofada colocada sob os ísquios na postura sentada, ou até mesmo o uso da parede.  

Yoga no SUS  

Em 2017, a Portaria n°849 inclui o Yoga entre as práticas da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PICs). As práticas integrativas e complementares incluem uma forma mais ampla em relação na prevenção de agravos, da promoção e recuperação da saúde, com ênfase na atenção básica, voltada para o cuidado continuado, humanizado e integral em saúde, além de se destacarem por dispensarem a utilização de meios de alta complexidade (Magalhães et al., 2013).  

Em Ribeirão Bonito, interior do Estado de São Paulo, a Yoga e Meditação é uma ferramenta de cuidado para Terceira Idade e por conta da pandemia vem sendo oferecida de maneira online, à mais de um ano. Estas práticas foram escolhidas como ferramentas de já que, neste período, o distanciamento físico é tão necessário.   

Para elaborar a prática de yoga foi levado em consideração textos como de Silva (2009), em seu curso básico de yoga, que diz que a prática de yoga deve ser orientada em uma ordem que faça sentido. As principais técnicas incluídas em aula convencional são as posturas (ãsanas), o controle respiratório (prãnaãyãma) e as técnicas mentais (dharana, dhyana e samadhi). Uma rotina deve contar com as seguintes características: Incluir pelo menos uma postura para cada movimento básico da coluna (flexão, extensão, inclinação lateral e rotação); Incluir a prática de inspirações e expirações controladas; Sentar-se com a intenção de meditar por algum tempo; Incluir uma postura de relaxamento (shavãsana) ao final da rotina.  

Entramos em contato com a população da Terceira Idade cadastrada nos nossos serviços e os interessados foram reunidos em grupos de WhatsApp. Divulgamos a importância da manutenção da atividade física para saúde em tempos de pandemia nas redes sociais, principalmente nestes grupos e também no YouTube e Facebook.

Durante 40 minutos, de segunda, quarta e sexta, às 14h10, a fisioterapeuta ficava à disposição do grupo em uma sala virtual na plataforma Zoom, e de lá conduzia as práticas de Yoga e Meditação, supervisionando os participantes. 

Após um ano de iniciativa, com as práticas de yoga e meditação, os participantes responderam a um questionário e muitos foram os benefícios relatados, entre eles podemos destacar: 

Nível físico: 
– Melhora da Mobilidade; 
– Melhora das dores musculares; 
– Aumento da flexibilidade;  
– Melhora da consciência corporal;  
– Mais agilidade; 
– Melhora da qualidade do sono;  
– Maior disposição, sensação de leveza e bem-estar geral.  

Nível psicoemocional:  
– Mais alegria; 
– Mente calma; 
– Melhora do humor; 
– Melhora da concentração e memória; 
– Sensação de paz e tranquilidade; 
– Diminuição da ansiedade.

Com base nos resultados apontados, pode-se concluir que a yoga e meditação contribuíram efetivamente para a melhora da saúde desta população.  

Com a prática da Yoga e meditação, neste período especial de pandemia, os idosos passam a interiorizar os ensinamentos do Yoga levando estes valores e virtudes para praticar em sua vida e acabam por desenvolver a generosidade, o respeito por si e pelo processo do envelhecimento, bem como aceitar melhor estas mudanças impostas pela pandemia.  

Além disso foi possível observar que os encontros online permitiram que as pessoas idosas pudessem manter o convívio com seus pares e cuidar de sua saúde mesmo isoladas em suas casas, diminuindo o impacto do isolamento social.   

Enfim, o yoga nos ensina a praticar a gentileza e o respeito com nosso corpo e nossa mente e para essas práticas não existe idade. 

Referências
MAGALHÃES, Mariana Gonzalez Martins de; ALVIM, Neide Aparecida Titonelli. Práticas integrativas e complementares no cuidado de enfermagem: um enfoque ético. Escola Anna Nery, v. 17, p. 646-653, 2013.

Namaste.  

(*) Natalia de Freitas Guerreiro Ferreira – Fisioterapeuta com pós-graduação em envelhecimento e saúde da pessoa idosa. E-mail: [email protected]

Imagem destaque de Christian Northe/Pixabay


escuta
https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/escuta-psicogerontologica/

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3830 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento