WhatsApp Solidário! Exemplo exitoso de políticas públicas em SP

Tempo de Leitura: 3 minutos

O WhatsApp Solidário é uma política pública de inclusão digital de fato e de direito para pessoas idosas e seu impacto é positivo para o enfrentamento diário da pandemia.  

Sandra Regina Gomes (*)


O WhatsApp Solidário, criado pela Coordenação de Políticas para Pessoa Idosa da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) no dia 23 de março de 2020, completou o seu primeiro aniversário. Trata-se de uma conquista histórica. Primeiramente, pela agilidade na sua implementação: apenas sete dias depois de declarado o estado de pandemia na cidade de São Paulo e no País e da adoção do distanciamento físico, com a consequente suspensão das atividades com as pessoas idosas. Em segundo lugar, em razão da adesão IMEDIATA do grupo de 200 idosos e idosas do Polo Cultural da Terceira Idade do Cambuci, um dos serviços da Prefeitura de São Paulo de atendimento da população 60+.

Há quem avalie e diga “…veja, numa cidade do tamanho de São Paulo, a Prefeitura cria o tal grupo WhatsApp Solidário com duzentos idosos e idosas, que fazem parte desse Polo Cultural” … e continua…”um número tão diminuto”…

É o tipo de comentário que demonstra a total falta de percepção da importância da iniciativa na vida das DUZENTAS pessoas idosas em distanciamento físico, já que o impacto do WhatsApp Solidário foi extremamente positivo para o enfrentamento diário da pandemia, pois promove — em consonância com o Estatuto do Idoso (Lei Federal nº 10.741) e com as diretrizes da Organização Mundial de Saúde na construção de uma sociedade para todas as idades (Década do Envelhecimento Saudável 2020-2030) – o compartilhamento de experiências dessa população na comunidade, garantindo a sua autonomia, inclusão social e digital.

Criou-se uma rede afetiva e comunitária online que desenvolveu, entre as pessoas idosas do WhatsApp Solidário, um sentimento de pertencimento. Há inúmeros relatos dos frequentadores do Grupo a respeito do quanto foi, e é, fundamental o acolhimento e as possibilidades de participação virtual em atividades físicas, artísticas, educativas, musicais, além de suporte e apoio psicológico.

Os efeitos e o impacto da proposta para o bem-estar do grupo demonstram que a pessoa idosa é, de fato, a protagonista desta ação, na qual ela encontra, a todo momento, uma escuta qualificada de profissionais da área da gerontologia integrantes da Coordenação de Políticas para Pessoa Idosa, da psicologia por meio dos estudantes do curso de Psicologia da UNINOVE (com supervisão Acadêmica), dos oficineiros do Instituto Pinheiro e de professores voluntários, além de uma pesquisadora da PUC-São Paulo.

É motivo de orgulho e de felicidade, não só ter participado da implantação do WhatsApp Solidário, mas também ver políticas públicas para as pessoas idosas se concretizarem numa cidade do tamanho de São Paulo, que com certeza inspirou outros serviços de atendimento a essa população tanto na esfera pública como privada. Podemos até imaginar quantos WhatsApp Solidários poderíamos ter na cidade e até no País… seria fantástico!

Parabéns, idosos, idosas, profissionais, gerontólogos, especialista em Gerontologia, estudantes, funcionários da SMDHC e oficineiros pelo excelente trabalho!

Viva as políticas públicas!!!

Para saber mais
http://www.capital.sp.gov.br/noticia/polo-cultural-da-terceira-idade-cria-o-201cwhatsapp-solidario201d
https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/direitos_humanos/idosos/interatividade/index.php?p=296227
https://globoplay.globo.com/v/8477793/?utm_source=whatsapp&utm_medium=share-bar

(*) Sandra Regina Gomes – Fonoaudióloga, Especialista em Gerontologia pela SBGG, Mestre em Gestão e Políticas. Diretora da Longevida. Coordenou a Política Pública para Pessoas Idosas na Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo, regulamentou o Fundo Municipal do Idoso, criou a Escola de Conselhos “Professor Paulo Freire”e elaborou o Plano Municipal Intersetorial de Políticas Públicas para o Envelhecimento. Docente da Universidade da Maturidade da PUC-SP e de cursos de pós-graduação em Gerontologia (SP, RJ e PR). Ativista do Movimento Vidas Idosas Importam. Membro da Associação Brasileira de Gerontologia.

Imagens: arquivo do WhatsApp Solidário


Saiba mais: https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/oficina-de-narrativas/

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3786 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento