Vinagre, você consome?

Tempo de Leitura: 6 minutos

O vinagre balsâmico é feito a partir da uva, e confere os benefícios dos antioxidantes desta fruta, como melhor controle do colesterol, prevenção de doenças cardiovasculares e prevenção dos efeitos do envelhecimento precoce.


Hoje abordaremos um alimento muito consumido no mundo inteiro, “o vinagre”, e veremos alguns de seus benefícios para a saúde, assim como auxiliar em cuidados de manutenção para limpezas e higiene em geral. De acordo com Rizzon (1992), o vinagre é um produto conhecido há cerca de 8000 anos a.C., com referências do uso como condimento na alimentação devido às propriedades benéficas ao organismo humano, e também sendo utilizado como bebida refrescante, diluído na água e também como medicamento. Segundo Pereira (2014), há relatos na literatura do uso de vinagre no tratamento de disfunções respiratórias, feridas e úlceras, por suas propriedades desinfetantes e anti-inflamatórias.

A produção do vinagre mais comum é pela fermentação biológica de álcool etílico, catalisada por bactérias do gênero Acetorbacter. De acordo com a legislação brasileira, o vinagre comercial vendido nos supermercados apresenta um teor de ácido acético entre 4% a 6 %.

Há muitas experiências e experimentos com resultados especiais principalmente com frutos de vinagres artesanais. No interior do Estado do Espírito Santo, na cidade de Colatina, é comum produzir vinagre artesanalmente em casa. Há trabalhos de construção de saberes escolares a partir de saberes científicos e populares e estudos culturais no campo acadêmico de investigação, de caráter interdisciplinar, normalmente discutido no âmbito da sociologia da ciência e antropologia, que explora as formas de produção, ou criação de significados, e de difusão dos mesmos nas sociedades atuais (JOHNSON, 2006; MATTELART e NEVEU, 2004).

Para os mais interessados no assunto deixo aqui algumas referências, principalmente o site da Embrapa com pesquisa e estudos descritos de forma simples sobre a fabricação de vinagre, cujo foco é sobretudo nos aspectos técnicos, práticos e operacionais da elaboração de vinagre, a história do produto, a evolução do conhecimento científico a ele relacionado e à legislação brasileira que regulamenta e estabelece seus Padrões de Identidade e Qualidade (PIQ).

Alguns tipos de vinagre

Vinagre Branco de Álcool – O vinagre branco ou vinagre de álcool é produzido a partir da fermentação de álcool de malte, milho ou cana de açúcar, tem uma cor transparente e é comumente usado como tempero para carnes e saladas, sendo uma boa opção para reduzir a quantidade de sal usada para dar sabor aos alimentos, porque o vinagre dá sabor suficiente aos alimentos. Assim como higienização de alimentos e limpezas gerais.

Vinagre de Frutas – Os mais conhecidos são os vinagres de maçã e de uva, mas também é possível fazer vinagres a partir de outras frutas, como kiwi, framboesa, maracujá e cana de açúcar.

Vinagre Balsâmico – Tem cor bastante escura e consistência mais densa, possuindo um sabor agridoce que normalmente combina como tempero de saladas de vegetais, carnes, peixes e molhos. Os mais lembrados e preferidos são os envelhecidos em toneis de madeira como os italianos “Acetos de Modena…” mas aí é uma outra conversa. Importante lembrar que o balsâmico é feito a partir da uva, e confere os benefícios dos antioxidantes desta fruta, como melhor controle do colesterol, prevenção de doenças cardiovasculares e prevenção dos efeitos do envelhecimento precoce.

Vinagre de Arroz – O vinagre de arroz tem a vantagem de não conter sódio, um mineral que compõe o sal de cozinha e que é o responsável pelo aumento da pressão arterial, podendo ser consumido com maior frequência por pessoas com hipertensão. Além disso, ele também pode conter antioxidantes que ajudam na prevenção de doenças e aminoácidos, que são partes de proteínas que melhoram o funcionamento do organismo. Sua maior utilização é no sushi, pois ele faz parte dos ingredientes usados para fazer o arroz usado nas comidas orientais.

Receita de Conserva: Pimentas no vinagre
Ingredientes:
200g de pimentas de sua preferência
200 ml de vinagre de álcool branco
1/2 colher (sopa) de sal
1 pote de vidro com tampa esterilizado.

Modo de preparo:
– Antes de mexer com as pimentas, besunte as mãos com óleo ou azeite. Isso impedirá que a ardência das pimentas passe para as mãos, causando sérias queimaduras.
– Retire os cabinhos das pimentas e descarte as que estiverem machucadas, com pintas pretas ou murchas.
– Lave uma a uma em água corrente e deixe secar completamente (coloque em uma peneira ou use um pano limpo).
– Acomode as pimentas e folhas de louro e dentes de alho a gosto no pote esterilizado em camadas (use um espeto de madeira para arrumar decorativamente).
– Despeje o vinagre com sal misturados previamente e tampe. Agite o pote para envolver bem e deixe curtir por alguns dias em local seco e protegido antes de consumir.

Dica:
1. Depois das pimentas secas num vidro com vinagre. Em 15 dias estarão prontas para uso.
2. Outra forma de preparo, você poderá usar o método de escaldar as pimentas: Após a lavagem, leve as pimentas a uma panela com água fervente para escaldar por cerca de 1 minuto, para evitar fungos. Retire-as com escumadeira e ponha em um recipiente com água e gelo. O choque térmico mantém as pimentas firmes e com a cor intensa.

Dicas de utilização do vinagre para limpeza

Publicamos em nosso site (Sabor & Saber) uma matéria com mais de 20 dicas de utilização do vinagre para limpeza, assim como o não uso do vinagre, quebrando mitos e verdades. Destacamos aqui 10 delas, confira:

1 – Para higienizar verduras, legumes e frutas: utilizar uma colher de sopa de vinagre para cada litro de água, deixar em imersão por 15 minutos. Enxaguar e utilizar.

2 – Para limpar o rejunte e piso: Usar o vinagre puro para limpeza, esfregando com escova de dentes. Para limpar o piso: Use 200 ml ou uma xícara de chá de Vinagre claro, álcool ou maçã em 5 litros de água.

3 – Para box de banheiro: Misture em um borrifador de 500 ml: 30 ml de detergente neutro e 30 ml de Vinagre; complete a solução com água. Borrife a mistura no box e passe um pano para limpar.

4 – Para bancada de inox, facas e tábua de madeira: Seja para usar na sua casa, em restaurantes ou em cozinhas industriais, quando precisar higienizar bancada de inox, facas e tábuas, esfregue com o lado macio de uma esponja uma pasta de bicarbonato mais água em movimentos circulares, deixar por 5 a 10 minutos de ação. Enxaguar com vinagre

5 – Para fogão: Molhe uma esponja com vinagre e passe na superfície fazendo uma pequena pressão. Deixe agir por 15 minutos e passe um pano para secar e dar brilho.

6 – Para neutralizar o odor de urina e fezes de animais: Lave o local com água mais detergente, enxugue e borrife uma quantidade proporcional do vinagre na área a ser higienizada.

7 – Para matar os ácaros: Use 200 ml de vinagre branco em um balde com 10 litros de água. Umedecer levemente um pano, não encharcar, e passar em toda a extensão do colchão, sofá, tapetes ou almofadas

8 – Para tirar o cheiro do vaso: coloque 400 ml ou 2 xícaras de chá de vinagre e deixe por meia hora, depois é só dar descarga.

9 – Para ralo de cozinha e banheiro: Despeje duas colheres de sopa de bicarbonato de sódio no ralo e, em seguida 200 ml ou 1 xícara de vinagre. Essa mistura é ótima para desobstruir e remover o odor do ralo da pia da cozinha e do banheiro. Após 5 minutos, finalize abrindo a torneira.

10 – Devido às suas propriedades antifúngicas e antibacterianas, o vinagre foi usado por muito tempo como produto de limpeza e desinfecção de feridas. E muito para controlar a caspa!!!

Referências
JOHNSON, R. O que é, afinal, Estudos Culturais? In: SILVA, T. T. da. (Org.). O que é,afinal, Estudos Culturais. Belo Horizonte: Autêntica. p. 7-131. 2006.
PEREIRA, Andreia Ferreira. Otimização da produção de vinagre de mel. Dissertação de Mestrado. Escola Superior Agrária de Bragança. Instituto Politécnico de Bragança, Portugal. 2014.
RIZZON, L. A.; GUERRA, C. C.; SALVADOR, G. L. Elaboração de vinagre na propriedade vitícola. Bento Gonçalves: EMBRAPA-CNPUV, 1992. 11 p. (EMBRAPACNPUV. Circular Técnica, 15).
Portal Embrapa: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/538944/elaboracao-de-vinagre


Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutora em Educação (PUC-SP), Mestre em Gerontologia Social (PUC-SP) e Pós-Graduada em Hotelaria e Eventos pelo Senac SP. É fundadora e Diretora Pedagógica da Escola de Gastronomia Sabor & Saber. Atua como docente, educadora alimentar, pesquisadora, escritora e palestrante. É avó de 7 netos e uma eterna aprendiz. E-mail: [email protected] Site: www.saboresabergastronomia.com.br. Facebook Sabor & Saber Gastronomia. Instagram: saboresabergastronomia

anatomazoni escreveu 16 postsVeja todos os posts de anatomazoni