Salada para um envelhecimento saudável

Tempo de Leitura: 4 minutos

A Década do Envelhecimento Saudável 2020-2030, da OMS, coloca as próprias pessoas idosas no centro desse plano. Estamos aqui, com o Blog Saber e Sabor, contribuindo para melhorar a vida das pessoas idosas.


Vidas mais longas correspondem a uma das nossas conquistas coletivas mais notáveis. Elas refletem avanços no desenvolvimento social e econômico bem como na saúde, especificamente, nosso sucesso em lidar com doenças infantis fatais, com a mortalidade materna e, mais recentemente, com a mortalidade das pessoas idosas. Uma vida mais longa é um recurso incrivelmente valioso, que proporciona a oportunidade de repensar não apenas o que é ser uma pessoa idosa, mas também a forma como toda a nossa vida pode se desenrolar.

Assim começa o documento que descreve o plano para uma Década do Envelhecimento Saudável 2020-2030, que consiste em 10 anos de “colaboração combinada, catalítica e sustentada”.  Na realidade trata-se do segundo plano de ação da Estratégia Global sobre envelhecimento e saúde da OMS, construído com base no Plano de Ação Internacional sobre o Envelhecimento das Nações Unidas de Madri e alinhado com o cronograma da Agenda 2030 das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Nele consta que as próprias pessoas idosas estarão no centro desse plano, que reunirá governos, a sociedade civil, agências internacionais, profissionais, a academia, a mídia e o setor privado para melhorar a vida das pessoas idosas, de suas famílias e de suas comunidades.

Uma forma de se melhorar a vida das pessoas idosas é através de uma alimentação saudável. Daí este blog dentro do Portal do Envelhecimento. Assim, contribuímos, eu e o Portal, para a Década do Envelhecimento Saudável 2020-2030 oferecendo informações que envolvem alimentos mais saudáveis que consumimos no dia a dia. Aliás, o envelhecimento saudável abarca todo o curso de vida e é relevante para todos.

Para começar, no verão preferimos pratos mais leves, pois sabemos que a saúde começa pelas nossas escolhas e possibilidades para mantermos a imunidade e nutrição, que caminham juntas. Com o envelhecimento, precisamos estar atentos à alguns detalhes, pois há muitas alterações em nosso organismo com o passar dos anos, principalmente com relação à imunidade; redução da absorção de vitaminas, perda progressiva da massa muscular, que poderá ser melhorado com alimentos naturais e frescos, por isso, a escolha da salada de verão.

Dei aulas para a maturidade e faculdade da 3ª Idade por muitos anos, criando uma matriz curricular com gastronomia e nutrição. Esse trabalho fez parte do meu mestrado defendido em 2009, na PUC-SP. Minha pesquisa foi com alunos dentro de um espaço universitário que permitia um reencontro da cultura e a transformação do saber que ocorre através do sentir, pensar, agir e nutrir.

O que os alunos mais pediam e indagavam eram receitas diferentes para serem preparadas com hortaliças em geral, ou seja, receitas saudáveis e saborosas. Essa salada de verão é uma delas. Fez parte dessa época e contempla espinafres, tomates, frios e ovos cozidos com harmonia de cores, simplicidade e sabores.

Normalmente não imaginamos usar o espinafre em salada, mas ele é um vegetal rico em ferro, vitamina A, K e B2, além de cálcio, fósforo, magnésio e fibras. Uma dica para utilizá-lo é cozinhá-lo no vapor ou salteá-lo rapidamente em frigideira com alho picado. O espinafre pode ser encontrado o ano todo com preço acessível, é muito popular.

Alimentação e nutrição constroem requisitos básicos para a promoção e a proteção da saúde, possibilitando a afirmação plena do potencial do crescimento e desenvolvimento humano com qualidade de vida e cidadania.

Salada de verão

Vídeo gravado por mim na Sabor e Saber Gastronomia para Revista Coop

Ingredientes
Folhas de 1 maço de espinafre
2 xícaras (chá) de peito de peru cozido e cortado em cubos
2 xícaras (chá) de queijo prato em cubos
1 colher (sopa) de azeite
Sal, pimenta do reino e vinagre a gosto
1 caixa pequena de tomates cereja ou mini tomates grape
4 ovos cozidos cortados em rodelas
1 xícara (chá) de croutons

Modo de Preparo
Misture o espinafre e o tomate com o peito de peru e o queijo. Tempere e adicione os ovos e os croutons na hora de servir. Dica: o espinafre pode ser substituído por outra folha verde de sua preferência.

Croûton
Corte o pão de forma em mini cubos, leve ao forno (180ºC) por 10 minutos ou até dourar. Deixe esfriar e utilize para finalizar servindo a salada, dará uma crocância especial ao ser degustado.

Referências
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretária da atenção à saúde – A iniciativa de incentivo ao consumo de legumes, verduras e frutas no Brasil – documento base. Brasília 25/05/2004
TOMAZONI, ANA MARIA RUIZ – Educar com Sabor & Saber – Relatos e vivências interdisciplinares nas aulas de nutrição e gastronomia em instituições abertas para a terceira idade – Mestrado em Gerontologia – São Paulo, 2009 PUC SP.
SITE: nutren.com.br (Nutren Senior). Nutricionista Gislene Rocha

Foto destaque de Rodolfo Quirós no Pexels


cursos

Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutora em Educação (PUC-SP), Mestre em Gerontologia Social (PUC-SP) e Pós-Graduada em Hotelaria e Eventos pelo Senac SP. É fundadora e Diretora Pedagógica da Escola de Gastronomia Sabor & Saber. Atua como docente, educadora alimentar, pesquisadora, escritora e palestrante. É avó de 7 netos e uma eterna aprendiz. E-mail: amrtomazoni@gmail.com. Site: www.saboresabergastronomia.com.br. Facebook Sabor & Saber Gastronomia. Instagram: saboresabergastronomia

anatomazoni escreveu 10 postsVeja todos os posts de anatomazoni