Degustando saúde em tempos de pandemia

Tempo de Leitura: 6 minutos

Em tempos de pandemia, que tal cuidar melhor da saúde descobrindo os benefícios de novos temperos? Que tal estimular o cérebro e todos os sentidos com a culinária indiana?

Sonia Fuentes (*)


Além de amante da culinária, adoro cozinhar. Para mim cozinhar é criar, inventar, fazer magia, alquimia, degustar, saborear – é uma oportunidade incrível de desenvolver a criatividade, estimular os órgãos dos sentidos e fortalecer o cérebro. De acordo com pesquisas científicas no campo das neurociências, ao experimentar novos temperos, novos sabores e aromas, estimulamos o cérebro, promovendo novas sinapses; lembrando que as rotinas são prejudiciais. Após uma imersão na culinária indiana, descobri os benefícios de seus temperos e especiarias que contribuem para o fortalecimento do cérebro e alegram nosso paladar. E, de quebra, enquanto nos alimentamos desenvolvemos hábitos saudáveis. Segue alguns deles.

Estar presente

Segundo Thich Nah Ham, monge vietnamita, em seu livro Para Viver em Paz, o Milagre da Mente Alerta, quando você estiver comendo uma fruta, por exemplo, deve estar presente, não só deglutindo, mas saboreando cada pedaço, cada bocado, cada gomo daquela mexerica sem pressa, sentindo o perfume, o aroma, a textura antes de engolir.

A filosofia Ayruveda orienta a nos alimentarmos, utilizando-se dos cinco sentidos, percebendo o aroma da comida, o cheiro, observando o visual, explorando o paladar, gosto e, de preferência, em um ambiente calmo. É muito importante que, na preparação da comida, possamos acalmar o corpo se valendo dos sentidos.

Algumas correntes do hinduísmo falam da importância de se lavar muito bem os alimentos, de nos lavarmos antes do preparo da comida – a água limpa purifica. Uma pequena meditação também é importante – como forma de enviar boas energias para os ingredientes e agradecer a oportunidade de manuseá-los, isso permite que os órgãos digestivos funcionem de forma eficiente ao assimilarem e distribuírem os nutrientes para as células.

Então, para uma boa digestão e consequentemente uma boa assimilação dos nutrientes são necessárias uma boa dose de calma e paz. Dicas: não coma assistindo TV, mexendo no computador ou no celular. A boa saúde é mais do que bons ingredientes, é o cultivo de bons hábitos.

A dieta vegetariana ajuda na concentração e no foco sutil

Além de ajudar na digestão, bons pensamentos preenchem o alimento com energia positiva – energia que são absorvidas pelas nossas células como uma melodia serena.

Toda matéria responde à energia dos nossos pensamentos. Por que não preparar a nossa comida que é depositada em nosso corpo três vezes ao dia entoando uma energia espiritual elevada?

Dicas: Tome banho para limpar seu corpo das energias negativas que possa ter atraído durante o dia. A água refresca o corpo e o espírito.

Coloque uma música suave e baixa, procure tornar o preparo do alimento um processo harmonioso. Comer é mais que um prazer, é cuidar do corpo. Faça do cozinhar um processo meditativo no qual você, presente, possa apreciar o silêncio enquanto corta, limpa, mexe, separa, enfim, cozinha.

Medite de cinco a dez minutos antes de preparar a comida. Tenha um pensamento simples: sou luz, abundância, amor puro e limpo. Enquanto medita, aprecie, visualize e sinta o alimento. Entre na cozinha com a intenção de manter essa experiência e pensamento enquanto prepara sua comida. Faça um minuto de silêncio antes de cozinhar e agradeça.

Dicas para comer em estado de paz

Enquanto você se alimenta, simplesmente coma e esteja inteiramente presente, resista à TV e à internet. Estabeleça a intenção de comer calmamente, mastigue várias vezes, torne-se presente, sereno e centrado.

Lembre-se: Comer é uma forma de preencher o corpo com um combustível bom e saudável. Ao saborear uma comida, saboreie esse pensamento.

Os alimentos advindos da natureza, os mais simples, são infinitamente inteligentes – nutrem-nos com seus benefícios.

Qual é a melhor dieta?

Poder do silêncio – valorize a intuição, observe os efeitos de certos alimentos para seu ânimo e energia. Quando prestamos atenção ouvimos o corpo – o que ele realmente precisa. Esta escuta é um ato de cuidado que devemos ter ao abastecermos o corpo e a alma com alimentos que elevam o espírito, cantando dentro das células e restaurando nossa força vital.

Alimentação Ayurvédica

Surgiu há tempos na Índia, praticada pelos antigos sábios e religiosos – tem como base os conceitos de cura e prevenção da saúde. Entre os princípios da dieta, o indivíduo precisa estar em harmonia com o corpo e a mente para conquistar a plena saúde física, vitalidade e harmonia emocional.

Ayu significa vida; Veda, conhecimento. É a ciência da vida aplicada à saúde e bem-estar. Essa dieta compreende o homem e sua relação com o meio ambiente. Considera que as pessoas são diferentes umas das outras e que necessitam de uma alimentação personalizada de acordo com suas necessidades, assim como de exercícios físicos e cuidados com a saúde direcionados.

Na língua existem células capazes de diferenciar sabores distintos que variam entre doce, salgado, ácido, amargo, picante e adstringente. A dieta ayurvédica procura combinar todos esses sabores em benefício da saúde. Com base nos princípios dessa dieta confira a ação de cada sabor no organismo. Os benefícios da alimentação ayurvédica são muitos:

Maior disposição, bom humor, sono tranquilo, boa digestão, melhora na concentração, pele e cabelos macios e alergias minimizadas.

A dieta ayurvédica emagrece pois melhora o funcionamento do organismo auxiliando na digestão dos alimentos. Os principais alimentos da dieta são: frutas, vegetais, cereais grãos e sementes, temperos naturais, masala e curry. O uso de especiarias desperta sabores e aromas sofisticados e é o grande diferencial nessa culinária, exemplos:
Açafrão – purifica o sangue
Curry – retarda o avanço do Alzheimer
Cardamomo – ajuda no foco e na concentração
Cravo – estimula as atividades do estômago

A comida indiana também tem propriedades termogênicas, isto é, aceleram o metabolismo e ajudam na queima calórica, ou seja, na saúde. É o caso da canela, algumas pimentas, gengibre e sementes de mostarda. Por isso é considerada uma das mais saudáveis do mundo.

Uma curiosidade da culinária indiana: a alimentação está tão conectada à religião que em muitas casas há altares na cozinha – os hindus fazem parte dos alimentos oferendas aos Deuses.

Tempero Garam Masala

Na Índia é muito comum se usar na cozinha uma mistura de especiarias moídas, como também na culinária de outros países do sul da Ásia. O garam masala é uma dessas misturas, “garam” significa quente e “Masala” mistura de especiarias. A palavra garam refere-se a “aquecer o corpo”. Segue uma receita de um tempero:

Magic Red Sauce (Salsa vermelha magica)
Tempo de preparo: 10 minutos
Quantidade para 4 a 6 pessoas

Ingredientes:
15 colheres de óleo de soja
1 grão de asa fétida
Garam Masala sólido (6 folhas de louro, 4 dentes de alho, 4 cardamomo, 4 pedaços de canela, pimenta dedo de moça seca)
1 colher de sopa de sementes de cominho, sementes de mostarda
4 tomates maduros picados
4 cebolas picadas
2 colheres de sopa de gengibre amassado com alho
1 colher de pimenta seca verde opcional
2 colheres de coentro em pó
2 colheres de tumeric (cúrcuma) em pó
2 colheres de pimenta vermelha em pó (cuidado)
2 colheres de sal
2 colheres de garam masala

Receita reduzida – Podemos reduzir a receita para ¼ dos ingredientes e fazer a magic sauce para um prato: Primeiramente coloque o óleo numa panela não aderente, 4 colheres de óleo de soja. Para saber se está quente coloque ½ colher de sementes de cominho, se pipocar está bom. Uma pitada de asa fétida, e ir colocando os ingredientes sólidos no fogo baixo, 1 folha de louro, 1 dente de alho amassado, 1 cardamomo aberto, 1 pedaço de canela em pau, pimenta dedo de moça pequena, frite e depois coloque 1 cebola, e frite até dourar a cebola, depois coloque um tomate picado e em fogo baixo deixe virar um creme. Depois acrescente ½ copo d’água, 1 pedaço de gengibre amassado com 1 dente de alho, ¼ de colher de pimenta em pó vermelha, 1 colher pequena de coentro em pó, 1 colher pequena de cúrcuma em pó, 1 colher de sal e 1 colher pequena de Curry.

Deixe cozinhando em fogo baixo por 5 minutos e está pronto sua salsa mágica.  Com essa salsa mágica podemos fazer diferentes pratos.

Masala Dal Masala
1 xícara de lentilhas miúdas – deixadas de molho por pelo menos 4 horas, limpe bem e retire a água. Depois cozinhe por 20 minutos, coloque cúrcuma e sal que irá ajudar a amolecer a lentilha. O sal mantém a lentilha quente.

Coloque a Dal Masala na porção de magic salsa, coloque meio copo de água e cozinhe por mais cinco minutos. Guarneça com coentro e limão.

Ao invés de lentilhas você pode colocar 500 gramas de peixe, frango ou legumes.

Bom apetite!

(*) Sonia Fuentes – Psicóloga; Especialista em Geriatria e Gerontologia pela Unifesp, em Psicossomática pela ABMP e em Cinesiologia pelo Sedes Sapientiae; Mestrado em Gerontologia Social pela PUC-SP; Doutora em Psicologia Clínica; e pós.doc em Gerontologia Social também pela PUC-SP. Membro do Ideac, onde ministra Oficina de memória, criatividade e cognição. E-mail: soniapratafuentes@gmail.com.

Foto destaque: Viktor Smith/Pexels


Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3446 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento