Como estimular nosso cérebro e memória em tempos de quarentena?

Tempo de Leitura: 8 minutos

Não estamos confinados em nossa casa, estamos protegidos em nossa casa. Que tal aproveitarmos esse tempo de quarentena de maneira produtiva, para estimular nosso cérebro e nossa memória? Manter hábitos saudáveis é a recomendação geral de médicos e especialistas, independente das circunstâncias.

Sonia Fuentes (*)


Vivemos um momento inédito e ao mesmo tempo desafiador. Nunca necessitamos tanto de recursos criativos para nos adaptarmos e ajudarmos a quem precisa de nós no enfrentamento de uma situação tão atípica. Por falar em confinamento, vamos pensar como a colega e amiga Barbara Ayrosa: não estamos confinados em nossa casa, estamos protegidos em nossa casa. Que tal aproveitarmos nosso tempo de maneira produtiva? Manter hábitos saudáveis durante a fase do envelhecimento sempre foi a recomendação geral de médicos e especialistas, independente das circunstâncias. Por hábitos saudáveis entendemos que, não só o treino cognitivo é importante, mas também: Alimentação, Exercícios físicos e cognitivos, Socialização, Desenvolvimento espiritual, e Projetos.

Em tempos de quarentena, todas as alternativas citadas por si só já são um desafio no sentido de adaptar nossas rotinas de uma ou outra forma, ou seja, criar uma nova rotina para nossa rotina. De acordo com a neurociência, quando temos de enfrentar uma mudança de rotina – essa mudança já está mobilizando nosso cérebro – novas conexões dos neurônios estão sendo ativadas, esta é a plasticidade neuronal. Cada uma dessas ações vai exigir de nós criatividade.

Sugestão: já que interagimos com o mundo por meio dos cinco sentidos, para cada tópico importante vamos tentar utilizar os cinco sentidos.

Alimentação

Quais alimentos fortalecem a memória?
Além das frutas vermelhas, legumes e verduras, as castanhas e os grãos integrais são importantes auxiliares da memória. Ah, não esqueça de comer ovos.
Pense nos alimentos para criar exercícios mnemônicos.
Faça uma lista de todas as frutas que você conhece.
Eleja sete frutas para a sua semana. Exemplo: segunda-feira é o dia da laranja.
Faça um acróstico com a palavra laranja:

Lá nas terras de Minas Gerais encontro as laranjas mais saborosas
Atravessando a chácara de meu avó
Revisito as minhas férias e as lembranças boas….
Assumo minhas saudades
Nesse momento tão delicado
Jogo minhas emoções mundo afora
Até que a bonança retorne.

Explore a laranja que é pura vitamina C.
O que eu posso fazer com uma laranja?
Jogar bola, cheirar, brincar com a casca, fazer suco, bolo, mingau…
Use uma lente de aumento para ver melhor a laranja (vale para todas as frutas).
Fotografe, faça um desenho da laranja, toque sua casca, aperte contra seu rosto, sua pele.
Peça para os membros do grupo familiar fotografar uma fruta e fazer um acróstico com o nome dela.
E assim seguimos com as frutas, terça-feira, banana…
Que outro exercício utilizando a alimentação podemos criar?
Exemplo: escreva ou cite todos os legumes e verduras que comecem com a letra A…

Dica: não desperdiçar alimentos, utilize as sobras do almoço para incrementar sopas para o jantar ou criar bolinhos diferentes. Invente receitas. Ao criar uma coisa nova você estará mobilizando novas sinapses, fazendo o cérebro trabalhar…

Compartilhar e trocar receitas. Organize um livro de receitas pedindo a cada pessoa do seu grupo uma receita doce e outra salgada com foto para mostrar que fez. Encapar um caderno. Fazer um livro com o título: Receitas da Quarentena.

Envolver os idosos na realização de tarefas culinárias, colocar a mesa, descascar alho, cortar cebola, tomates…

São muitas as possibilidades, use e abuse da sua criatividade.

Exercícios Físicos

O desafio é exercitar o físico e o cérebro ao mesmo tempo.
Importante lembrar que cada idoso ou adulto deve estar consciente de suas limitações e condicionamento físico. Não é um bom momento para relaxar a musculatura e nem para abusar. Manter-se saudável é a meta. Corpo saudável, mente sadia.

Nunca é tarde para começar uma atividade. Nas redes sociais pipocam propostas de exercícios para todos os gostos e condicionamentos. Usando uma simples cadeira é possível fazer vários movimentos e alongamentos, yoga para iniciantes, liang gon, tai chi, pilates, exercícios funcionais e, havendo espaço, até correr. Um chinês maratonista postou ter corrido 530km em dois meses da quarentena. O que não pode é passar a quarentena sem se exercitar. O exercício oxigena o cérebro e lhe devolve bem-estar.

Coloque uma boa música e imagine um belo cenário. Se não tem espaço, corra sem sair do lugar, trotando. Se tem uma escadinha em bom estado, faça step, suba e desça, é um excelente exercício aeróbico. Antes, assegure-se que não vai escorregar, coloque a escada perto de uma porta ou armário no qual possa se apoiar caso venha a se desequilibrar, procure subir e descer durante 5 tempos diferentes. Se tem algo no alto que precisa ser lavado, baixe tudo, limpe e depois volte com os objetos para seu devido lugar.

Faça o exercício escutando uma boa música estrangeira, uma opera de Berlim, por exemplo.

Após o término, escreva a sensação de fazer o exercício ouvindo a música escolhida. Crie um cenário que você imagina ser compatível com Berlim e o descreva detalhadamente. Depois, busque imagens de Berlim no Google, observe-as por alguns minutos, feche o computador e escreva novamente com base naquilo que observou, rio, pontes, parques etc. e compare as duas composições.

Exercícios cognitivos

Quem gosta de palavras cruzadas e soduko, busque novos desafios na internet ou crie situações desafiadoras. Jogos de tabuleiro: xadrez, dama, banco imobiliário, war, baralho, forca, stop, jogo do palito. Problemas matemáticos, na internet você encontra por níveis de dificuldade. Outra dica importante, segundo o neurocientista Ivan Izquierdo, a melhor atividade para o cérebro é, sem dúvida, a leitura, mobiliza a imaginação e a criatividade. Leia um capítulo de um livro, uma crônica ou um conto e depois tente escrever sobre ele quantas linhas for capaz, no mínimo um parágrafo. Ler e escrever são as melhores atividades possíveis para exercitar seu cérebro.

Por falar em escrita, temos diversas possibilidades de trabalhar a mente escrevendo. Procure escrever com a mão não dominante, escreva sobre seus sentimentos, crie um diário, faça um planejamento semanal, descreva sua rotina, elabore um caderno de memórias autobiográficas pensando em deixar para filhos e netos a começar pela sua infância, pela memória mais antiga.

Para os viajantes, escrever sobre cada país que tenha visitado, eleja um ponto turístico do local e conte o que lembra exatamente quando lá esteve, fale da comida, das peculiaridades, museus etc. e quando exatamente fez a viagem sem recorrer a documentos, use a memória, como estava o tempo, qual era a estação do ano, não deixe escapar nada, sentimentos etc.

Compras. Lembra a última vez que fez mercado? O desafio é fazer uma lista de tudo que comprou e, se guardou a notinha, confira depois. Mentalize seu supermercado preferido e faça uma visita virtual usando suas lembranças. Onde está o queijo? Visualize a seção, o corredor. A cebola? O peixe? Localize todas as compras anotadas por você ou que constam na notinha caso a tenha em mãos.

Aprenda uma nova língua de acordo com seus planos de conhecer tal país e o desejo de chegar falando o melhor possível o idioma local. Além da língua, faça uma imersão virtual, descubra o que gostaria de fazer lá, programe-se, levantar valores de passagem, hotel, passeios, refeição e estabeleça um tempo para o passeio, dez dias, por exemplo, assim será mais fácil calcular tudo, quanto irá gastar por dia etc.

Se tem em casa algum instrumento musical, não importa qual, reserve um tempinho para encarar o desafio de tocá-lo. Na internet você encontrará orientação para cumprir seu desafio.

Neuróbica é fazer de modo diferente as coisas do dia a dia. Pense na sua rotina e em como alterar o jeito de encará-la. Usar a mão/pé esquerdo, fazer de olho fechado, começar de trás pra frente…

Fotografias, álbum ou porta-retratos, eleja uma foto e crie uma nova história para a cena.

Socialização

Escolha um amigo ou um parente por dia para manter um diálogo, uma conversa saudável. Procure colocá-lo para cima, diga coisas boas, ressalte as qualidades desse amigo, procure não choramingar nem reclamar. Agradeça pela vida ou o que quer que julgue importante agradecer.

Escreva para seus amigos sugerindo e pedindo que enviem problemas desafiadores. Ao mesmo tempo em que está em contato com o outro, você força a mente e cria um grupo de desafios cognitivos. Existem inúmeros exemplos na internet, muitos dentro da área da educação e que podem ser adaptados para cada pessoa.

Dominó virtual de palavras. Funciona assim, por exemplo, você inicia com a palavra TOMATE que termina com a sílaba TE. A outra pessoa deve seguir com uma palavra com esta sílaba, TE, pode ser TELHADO. A outra emenda com DOCE e assim segue.

Desenvolvimento espiritual

Cultive a espiritualidade. Nunca precisamos tanto de nos voltarmos para dentro de nós mesmos. Independente de sua orientação religiosa, medite. A meditação melhora a vida em muitos aspectos, aumenta a capacidade de concentração, promove autodisciplina, autoconfiança, fortalece o sistema imunológico, traz paz e clareza.

Não sabe meditar, não tem problema, a internet oferece diversos sites de meditação guiada e, aos poucos, com persistência, aprende-se.

Recomendo o Brama Kumaris que não se relaciona a nenhuma religião e sim a uma filosofia de vida. Sites de yoga e relaxamento promovem bem-estar, acredite.

Projetos

Não desista de trabalhar nos seus projetos e criar novos. Idealize, sonhe, acredite e faça acontecer, organize, planeje e esteja pronta para colocar em prática assim que possível.

Viktor Frankl, preso em um campo de concentração, aproveitou seu tempo para explorar o sentido existencial da vida e percebeu que as pessoas a sua volta que não tinham projetos, padeciam mais. Sua busca em encontrar o sentido da vida o levou a entender que este sentido se encontra a todo momento, no mais simples momento porque a vida nunca deixa de ter sentido, mesmo sob um sofrimento extremo.

Projetos engavetados, escrever um livro, manter um diário de quarentena cômico, escrever crônicas, testar novas receitas, escrever para os netos.

Projetos nos inflam de energia, nos dá força e estimula nosso bem-estar, desafiando-nos a sermos criativos.

Tenho agora um desafio para quem chegou até aqui. Desafiem-me. Escrevam um desafio original que possa fortalecer o cérebro e a memória. Enviem com autorização para que eu possa reunir todos em um almanaque. Abraços.

(*) Sonia Fuentes – Psicóloga; Especialista em Geriatria e Gerontologia pela Unifesp, em Psicossomática pela ABMP e em Cinesiologia pelo Sedes Sapientiae; Mestrado em Gerontologia Social pela PUC-SP; Doutora em Psicologia Clínica; e pós.doc em Gerontologia Social também pela PUC-SP. Membro do Ideac, onde ministra Oficina de memória, criatividade e cognição. E-mail: soniapratafuentes@gmail.com.


Adquira a coleção de ebooks de nossa editora aqui.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2718 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento