Workshop: A Importância da Meditação no Processo de Envelhecimento

O que é meditação, quais os benefícios no processo do envelhecimento e qual a sua importância diante do avanço da tecnologia? Este é o tema do workshop promovido pelo Espaço Longevicer no próximo 31 de agosto. Inscrições abertas.

Maira Dona (*)


Em primeiro lugar quero salientar a mudança de paradigma quando falamos hoje de espiritualidade, reconhecida pela OMS como um dos fatores de saúde e bem-estar. Em 29/07/2019, a Fundação John Templeton, criada em 1987 pelo investidor e filantropo Sir John Templeton (que tinha ligações com o fundamentalismo Protestante), organização filantrópica com uma inclinação espiritual ou religiosa que financia pesquisas interdisciplinares sobre o propósito humano e a realidade última, deu o Prêmio “Nobel da Espiritualidade” ao astrofísico brasileiro Marcelo Gleiser, cuja atuação não adota a “Noção de que apenas a ciência pode levar as verdades fundamentais sobre a natureza da realidade”. Marcelo Gleiser defende

Uma abordagem complementar aos conhecimentos, especialmente em questões em que a ciência não pode fornecer uma resposta final. Neste terreno intangível, nós vemos coisas e/ou sentimos coisas que nem todos irão ver ou sentir. Nós imaginamos que esta espiritualidade está no nosso cérebro, lá está nosso pensamento, nossa consciência, nossas crenças, mente mística, religiosidade, conforme a vivência de cada um. Talvez a maior expressão do Ser humano seja a expressão espiritual”.

Somos seres singulares, mas podemos viver por muitos anos e, às vezes, uma vida inteira, sendo o que a sociedade espera que sejamos. A meditação pode ser uma das formas de autoconhecimento, alcançar seu self, sua essência para dar sentido às nossas vidas e atingir um propósito. Com isso sentiremos mais satisfação, saúde e bem-estar. É um processo não só espiritual, mas químico, que é capaz de melhorar significativamente os sinais vitais, a imunidade, o equilíbrio emocional, trazendo paz interior e enorme bem-estar.

Como fisioterapeuta, com especialização em fisioterapia respiratória, trabalhei por 13 anos na UTI do Hospital Sírio Libanês, e paralelamente, sempre atendi, principalmente idosos que tinham alta do hospital e iam para casa, necessitando de cuidados específicos, foi de enorme aprendizado estes 28 anos trabalhando desta forma, pois o que sempre me chamou a atenção foi a complexidade da família, as relações, as diversas culturas, as diferenças sócio econômicas, educação, relações entre as pessoas, não só familiares, mas com funcionários, profissionais da área da saúde, enfim, se tivermos este olhar, percebemos o quanto tudo isto influencia diretamente na saúde do paciente.

Diante de toda esta complexidade comecei a questionar o meu modo de ser, de pensar e de lidar com esta diversidade, e aprender todos os dias. Comecei a fazer terapia e Yoga, e fiquei tão fascinada que resolvi aprofundar nos estudos, fiz formação em yoga, depois formação e pós graduação em coaching ontológico, tenho um Projeto em Coaching Ontológico na área da Saúde, participo do grupo do Prof  Dr Fernando Bignardi, médico, homeopata e coordenador do Centro Médico, Florescer na Mata, que tem um extenso trabalho com grupos da maturidade e meditação com idosos e atualmente Pós Graduação em neurociências e comportamento.

Durante todos estes anos que pratiquei, estudei e apliquei em meus pacientes, pude observar como fui me descobrindo, o quanto mudou a minha maneira de olhar para a vida, como enriqueceu meus atendimentos e os resultados com eles foram surpreendentes, não só com técnicas respiratórias, a auto observação, e a meditação e relaxamento para os pacientes que estão abertos para esta experiência, com excelentes resultados. Não só na saúde física, mas no bem estar emocional, espiritual, nas relações interpessoais, mudanças de hábitos, aceitação de uma  nova rotina, inclusão na vida social, mais participativo, melhora do sono, diminuição da ansiedade, diminuição do estresse, queda da pressão arterial sistêmica, autoconhecimento.

Meditar é se encontrar, é descobrir coisas escondidas que fazem parte da sua vida e que muitas vezes são desconhecidas e desconsideradas. Estar inteiro no momento presente, como um processo ativo, observar seus pensamentos, sem se identificar com eles, te aproxima de sua essência, distante de crenças, preconceitos e verdades pré definidas.

É totalmente independente de religião, a ciência já provou inúmeros benefícios e diferenças estruturais no cérebro, de quem medita com regularidade, especialmente no córtex pré frontal.

Existem varias técnicas diferentes de meditação, vindas de culturas diversas, porém todas elas têm um objetivo em comum, entrar em contato com sua essência. Podemos afirmar que nos ajuda no processo de individuação (tornar-se um ser único, alcançar uma singularidade profunda, tornando-se o nosso próprio si mesmo, como assinala Carl G. Jung, 1984).

E, por fim, a meditação pode contribuir para podermos acompanhar e aceitar os desafios trazidos pela tecnologia que evolui rapidamente. A revolução digital, chamada pelo filósofo contemporâneo Luc Ferry de Novo Iluminismo.

De que forma a meditação pode contribuir?

Vejam, hoje já somos híbridos, deixamos um computador nos conduzir, deixamos nossa memória nesta máquina, agendas, contas, contatos, lembranças, etc… em busca de melhor desempenho, vamos fazendo concessões.

Vários serviços já estão sendo substituídos por computadores e robôs, e isso aumentará em muito pouco tempo, basta lembrarmos como era há 10 anos, como será daqui a 10 anos?

O que nos diferenciará de um robô? A criatividade, as emoções, a ética, a flexibilidade cognitiva, a transcendência, enfim, isso tudo diz respeito a nossa essência, pois bem, o que buscamos mesmo com a meditação?

Não devemos nos opor à tecnologia, mas interpretá-la, acompanhá-la, sem nos deixar robotizar, sem perdermos a nossa essência, as emoções, a empatia, a compaixão, o altruísmo, enfim o amor, e para isso precisamos nos descobrir.

Convido todos a participar deste workshop para entender um pouco mais sobre este assunto e experenciar uma meditação conduzida.

(*) Maira Dona – Fisioterapeuta, especializada em Fisioterapia Respiratória pela UNIFESP. Pós-Graduação em Neurociências e Comportamento (PUCRS) e em Coaching Ontológico (Instituto Appana e UNIBR). Tem também formação em Yoga pela Humaniversidade e curso, bem como participação ativa, do grupo de meditação do Prof. Dr. Fernando Bignard (no Centro de ecologia médica Florescer na Mata). Atuou durante 13 anos na UTI do Hospital Sírio Libanês e tem 28 anos de experiência no atendimento domiciliar de pacientes idosos com problemas respiratórios.

Serviço

Workshop: A Importância da Meditação no Processo de Envelhecimento
Dia: 31/08, sábado, das 9h30 às 12h
Local:Espaço Longeviver: Avenida Pedro Severino Junior, 366 – Sala 166 – Vila Guarani. Próximo ao metrô Conceição – Saída D – linha azul
Contato: cursos@portaldoenvelhecimento.com.br


Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2599 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento