Verdades, mitos e novos tratamentos para Incontinência Urinária

Tempo de Leitura: 2 minutos

Há um ano, o ginecologista chefe do Serviço de Urologinecologia do Hospital Pérola Byington e doutor em ginecologia pela Faculdade de Medicina da USP, Jorge Milhem Haddad, e o professor livre docente do Departamento de Urologia da Universidade de Medicina de Botucatu da Unesp, João Luiz Amaro, discutiam a possibilidade de reunir em um livro todas as questões atuais relacionadas à reabilitação do assoalho pélvico, incluindo as incontinências urinária e fecal e o impacto negativo que estas doenças causam na vida das mulheres. Os estudos, as pesquisas e a experiência que ambos acumularam durante os anos em que trataram de pacientes em seus serviços e falaram sobre o assunto em palestras e conferências resultaram no livro “Reabilitação do Assoalho Pélvico nas Disfunções Urinárias e Anorretais”.

O livro conta ainda com a participação do professor titular do Departamento de Urologia da Faculdade de Medicina de Botucatu da Unesp, José Carlos Souza Trindade, e do professor e livre docente do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina da FMUSP e coordenador de Ginecologia do Hospital Universitário da USP, Ricardo Muniz Ribeiro, que assumem a edição do livro, juntamente com os dois idealizadores do projeto.

Dirigida aos profissionais de Saúde que atuam nas diferentes áreas focadas no combate à doença, a publicação apresenta novas alternativas utilizadas para tratar da incontinência urinária. Essas terapias vão desde recursos farmacológicos, passa pelas diversas modalidades de fisioterapia e chega aos mais recentes avanços utilizados para o tratamento da queda dos órgãos genitais, como a cirurgia em que são usadas telas e faixas. “Para que possamos tratar adequadamente o paciente com incontinência urinária ou fecal é fundamental o conhecimento dos novos conceitos anatômicos e fisiológicos – conhecidos como Teoria Integral da Mulher -, dos métodos para diagnóstico correto da doença, como a Urodinâmica (estudo do funcionamento do trato urinário baixo) e das indicações da terapia mais adequada para cada paciente”, relata o dr. Haddad.
_____________________

Fonte: Disponível Aqui

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3805 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento