Troca de cartas é tema de tese de doutorado

A tese intitulada “Olha pra mim: encontro de gerações intermediado pela escrita de cartas”, defendida na PUC-SP, analisou os benefícios da troca de cartas entre gerações distintas, a partir da participação de duplas, cada uma composta por um aluno do 4º ou 5º ano de uma Escola Municipal de Ensino Fundamental e com idade entre 9 e 11 anos, e por um idoso, do Centro de Referência para a Melhor Idade (CREMI), instituições localizadas em Caraguatatuba (SP).

Fotos: Ricardo Roberto Plaza Teixeira

 

troca-de-cartas-e-tema-de-tese-de-doutoradoNo dia 9 de março de 2015, pela manhã, Divina de Fátima dos Santos defendeu sua tese de doutorado no Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Clínica, no campus de Perdizes da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), na cidade de São Paulo, sendo aprovada com nota dez. Divina é psicóloga, mestre em Gerontologia, também pela PUC-SP) e atualmente docente do Centro Universitário Módulo na cidade de Caraguatatuba em diferentes disciplinas dos cursos de Pedagogia, Biologia e Educação Física. Ela também é colaboradora do Portal do Envelhecimento.

O trabalho de pesquisa foi desenvolvido entre os anos de 2010 e 2014 e consistiu na análise de cartas trocadas entre idosos e crianças residentes na cidade de Caraguatatuba, localizada no litoral norte de São Paulo.

A tese intitulada “Olha pra mim: encontro de gerações intermediado pela escrita de cartas” foi orientada pela Prof. Dra. Ceneide Maria de Oliveira Cerveny. Além da orientadora, compuseram a banca de avaliação da tese, o Prof. Dr. José Carlos Ferrigno, a Profa. Dra. Adriana Leônidas de Oliveira, a Profa. Dra. Nadia Dumara Ruiz Silveira e a Profa. Dra. Ruth Gelehrter da Costa Lopes.

troca-de-cartas-e-tema-de-tese-de-doutoradoA tese da professora Divina analisou os benefícios da troca de cartas entre gerações distintas, investigando o quanto o ato de escrever sobre acontecimentos da vida cotidiana pode estar associado a uma melhor autopercepção dos participantes do processo. Assim, procurou-se compreender o significado da troca de correspondências ocorrida entre crianças e idosos e os seus efeitos sobre suas subjetividades. O trabalho da tese analisou a participação de duplas, cada uma composta por um aluno do 4º ou 5º ano de uma Escola Municipal de Ensino Fundamental e com idade entre 9 e 11 anos, e por um idoso, acima dos 60 anos, do Centro de Referência para a Melhor Idade (CREMI), ambas as instituições localizadas no município de Caraguatatuba (SP).

Os resultados desta pesquisa enfatizaram a importância de uma articulação intersetorial, envolvendo diferentes Secretarias Municipais (como a Secretaria da Educação e a Secretaria da Pessoa com Deficiência e do Idoso), para uma maior efetividade na execução de políticas públicas. As cartas foram trocadas ao longo do ano, como se tratasse de uma espécie de “amigo secreto”, e no final de cada um dos anos em que o projeto foi implementado, ocorreu uma grande festa de confraternização no CREMI em que os correspondentes se conheceram pessoalmente.

Nossos parabéns a Divina por mais essa etapa cumprida!

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2103 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento