Todos serão velhos um dia

O problema da nossa cultura é o nosso medo de envelhecer e as aberrações associadas a esse medo, incluindo a aversão à discriminação. Todo o preconceito depende de “outros”. O estranho sobre o preconceito contra o envelhecimento é que o “outro” somos nós.

Por Senior Planet. (*)

 

Eles já tinham escutado mais de 80 palestras ao longo de quatro dias – palestras que, de várias maneiras, ofereceram grandes e inspiradoras ideias de resposta ao tema “O futuro você”.

Mas no final de mais um dia na conferência TED de 2017 em Vancouver, em abril, a multidão gritou em louvor ao final da palestra “Vamos acabar com o preconceito contra o Envelhecimento” da ativista e autora Ashton Applewhite, com um apelo para um movimento anti-preconceito contra envelhecimento para abordar o que ela define como uma questão global de direitos humanos.

“Estou dentro. E espero que vocês se juntem a mim!”

A audiência estava dentro. Afinal, como Applewhite apontou, todos serão velhos um dia.

TED já lançou o vídeo de “Vamos acabar com o preconceito contra o Envelhecimento” (“Let’s End Ageism”). Assista, e compartilhe-o com todo mundo. A Applewhite montou um caso convincente para advocacia coletiva, e tudo o que você precisa fazer é apertar um botão para espalhar sua mensagem.

Qual impacto Applewhite espera que sua palestra TED tenha agora que está online? “Espero que, se você for atingido por alguma coisa na palestra, você terá essa nova maneira de pensar ou se comportar no mundo”, ela nos contou. “Espero que você fale com todos que você conhece para assistir a conversa para que mais pessoas tragam novas maneiras de pensar e se comportar no mundo”.

Resumindo

No “No final do preconceito”, Applewhite oferece 11 minutos de conversa afiada, engraçada e profundamente perspicaz sobre um problema da nossa cultura: nosso medo de envelhecer e as aberrações associadas a esse medo, incluindo tudo, desde a aversão à discriminação no local de trabalho, toda uma população que foi roubada de um propósito, e pobreza.

E ela oferece um desafio. Com a revolução da longevidade em andamento e o equilíbrio entre mais velhos e os jovens mudando em todo o mundo, Applewhite disse à multidão que não podemos nos dar ao luxo de não enfrentar o preconceito por meio da advocacia coletiva. Isso significa começar com nossos próprios preconceitos e depois desafiar os outros.

Aqui estão algumas das citações mais compartilháveis da Applewhite:

“É vergonhoso ser chamado de velho até pararmos de ter vergonha disso”.

“Se sentindo idoso? Parei de falar isso quando percebi que, quando perdia as chaves do carro no colégio, não chamava isso de “sentimento jovem”.

“Nós tendemos a pensar em todos em uma casa de aposentados com a mesma idade, quando podem ter até quatro décadas de diferença. Você pode imaginar pensar dessa maneira sobre um grupo de pessoas entre as idades de 20 e 60? ”

“Não é ter uma vagina que torna a vida difícil para as mulheres – é o sexismo… E não é a passagem do tempo que faz envelhecer muito mais difìcil do que deveria ser. É o preconceito “.

“Você já resmungou sobre os intitulados “Millennials” ou rejeitou uma roupa porque não é apropriada à sua idade? Esses comportamentos são preconceituosos. Todos nós os fazemos, e não podemos mudar a menos que estejamos cientes disso “.

“Eu parei de culpar meu joelho dolorido por ter 64 anos. Meu outro joelho não dói e é tão velho quanto”.

“Todo o preconceito depende de “outros”. O estranho sobre o preconceito contra o envelhecimento é que o “outro” somos nós”.

E para aqueles que pensam que não podemos fazer a diferença:

“Olhe para o gênero: costumávamos pensá-lo como binário, masculino ou feminino, e agora entendemos que é um espectro. É hora de abandonar também o binário velho e jovem.

Vamos abandonar esse conceito coletivamente!

(*) Tradução livre de Sofia Lucena. Foto de destaque: Photo: Bret Hartman / TED

 

Sofia Lucena

Sofia Lucena

Estudante de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (SP). Colabora com o Portal do Envelhecimento fazendo traduções de temas relacionados à longevidade humana. E-mail: sofiacortel@hotmail.com

sofialucena escreveu 20 postsVeja todos os posts de sofialucena