Terceira Idade – Um Mercado Potencial Para As Franquias

É interessante notar o movimento do mercado. Agora, com o aumento da média idade da população brasileira, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), cresce, na mesma proporção, a demanda por produtos e serviços voltados para a terceira idade.

 

 

Com isso passamos a ter um mercado aquecido onde nascem novas oportunidades de negócio envolvendo diversos setores. Aproveitando a onda positiva dos “cifrões”, as franquias não deixam por menos e já começam a se preparar para aproveitar esse novo momento que deve mexer significativamente com as finanças do comércio em geral.

A reportagem informa o surgimento, por exemplo, de “redes de cuidadores de idosos, um serviço apontado como uma das tendências para os próximos anos. E setores de hotelaria e turismo, saúde, beleza, alimentação e educação já notam aumento da demanda do público acima de 60 anos.

Cristina Franco, vice-presidente da ABF (Associação Brasileira de Franchising) afirma: “É possível notar um aumento na procura por pacotes turísticos personalizados para a melhor idade. É um público que está viajando mais”.

Apontando ainda dificuldades num possível comércio voltado exclusivamente para o segmento, André Friedheim, diretor da Francap, consultoria especializada em franquias, diz: “Ainda não é possível para uma rede franqueadora sobreviver com 100% dos seus produtos ou serviços voltados para a terceira idade”.

Neste caso, uma solução é adaptar o que já existe para atender a esta faixa etária. Ele esclarece: “É preciso conhecer este público, saber quais são suas necessidades e desejos. Se o retorno for positivo, pode-se pensar em algo maior”.

Friedheim alerta uma questão real e importante quando diz que parte da população atual, acima de 60 anos, não dispõe de muito recurso para pagar pelos novos serviços. Porém, ele prevê que esta realidade deve mudar em um prazo de até cinco anos. “A terceira idade, no Brasil, ainda não tem condições de gastar com serviços especializados. Isso pode mudar em uma nova geração, que já terá um pouco mais de dinheiro sobrando”, afirma.

Isto é um fato, considerando que atualmente ser idoso não significa mais inatividade, mas produtividade, conectividade com os acontecimentos e ainda uma rede de relações que propicia interação, contato e troca constantes.

Referências

FERREIRAS, A. (2012). Idosos estão na mira das franquias; veja redes que já apostam neles. Disponível Aqui. Acesso em 17/03/2012.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2546 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento