Terapia cognitiva

Tempo de Leitura: 3 minutos

A Terapia Cognitiva tem como princípio básico a afirmação de que as nossas crenças determinam o modo como nos sentimos. Nossos pensamentos tem a habilidade de influenciar nossas emoções e também podem ser influenciados por elas, causando ainda sintomas físicos.

Ingrid Teodoro(*)


O sujeito constrói sua forma de ver o mundo devido a interferências e teorias herdadas ou assimiladas na educação ou convivência com demais pessoas. Toda e qualquer conclusão que chegamos ou atitudes que temos é a união de erros e acertos durante toda a vida que nos fazem discernir a melhor escolha para a ocasião. Isso causa enormes confrontos com a própria realidade no decorrer da vida, pois constantemente atribuímos significados novos a novas ou velhas situações.

Então, onde está o erro? Onde nos limitamos no decorrer de nossa história?

A forma com que processamos, percebemos e atribuímos significados às situações é um dos grandes mistérios do desenvolvimento humano. Cada pessoa agrega suas emoções e sentidos da melhor ou da pior maneira, causando facilidades ou traumas que levarão para o resto da vida.

E como funciona a Terapia Cognitiva?

A Terapia Cognitiva é uma terapia de insight, de descoberta das “nossas maneiras” de interpretações da realidade, até onde isso é prejudicial. Ajuda de forma simples a quebrar padrões de pensamentos, busca basicamente intervir sobre as modificações de emoções e comportamentos para que a vida seja aceita de forma mais leve e sem desgastes desnecessários. Pode ser utilizada por qualquer pessoa em qualquer idade. Nos idosos procura proporcionar um melhor desempenho funcional, mental e social. No que diz respeito à perda de memória, ela trabalha na prevenção e estimulação, proporcionando independência e participação social.

Os motivos mais comuns para a terapia ser utilizada por idosos são: Problemas de intimidade; Problemas com perda de entes queridos (cônjuge, companheiro ou pessoas muito próximas); Problemas de identidade e personalidade; Obsessões, manias, compulsões e fobias; Transições de relacionamento (aposentadoria e como passou a ser visto); Crise de transição de vida (comum na meia-idade); Sentir-se para baixo ou infeliz sem saber por quê; Solidão e Isolamento; Falta de motivação / Indecisão; Não conseguir lidar com circunstâncias (limitações físicas); Autoestima e autoconceito.

Os métodos utilizados dentro da terapia são: Passeios a bailes, museus, cinemas, teatros; Viagens; Aprimoramento de dons artísticos; Atividades físicas; Voluntáriado; Cursos (literatura, teatro, trabalhos manuais, línguas, pinturas, culinária, etc).

O que trabalha: Habilidades como força, ritmo, agilidade, equilíbrio e flexibilidade; Estimula funções neurológicas relacionadas às ações motoras, linguísticas e sensoriais; Concentração; Criatividade; Memória; Paciência; Autoestima; Busca por novidades; Autoexpressão; Descoberta de novas capacidades e potenciais; Circulo e convivência social – novos relacionamentos.

Lugares que oferecem esse tipo de terapia: O Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo oferece vários cursos profissionalizantes e terapêuticos gratuitos (Teatro, pintura, inglês, Internet, etc); Fefisa – Faculdade da Terceira Idade – tem como objetivo atualizar, sociabilizar e mobilizar com didáticas especificas – não é exigido nenhum comprovante de escolaridade, não há provas ou notas, apenas vontade de renovar capacidades e conhecimentos. Mensalidade R$ 50,00. Cursos oferecidos: Empreendedorismo, Fitoterapia, História da Moda, Inteligência Emocional, Desenvolvimento da Identidade, Teatro, Yoga, etc.

Tours da Guile – Clube do lazer VoiVolto – RV Tour & Arte – Agências que formulam passeios em teatros, restaurantes, museus, bailes, cinemas com todo o cuidado de retirada e entrega do idoso em sua residência.

Museu de Arte Sacra de São Paulo: curso de oficina de argila, laboratório de fotografia.

Instituto Melhor Idade Estação vida – Realiza bailes no parque da Água Branca.

Bailes: União Fraterna – Clube Piratininga – Clube Juventus – Dançata – Carinhoso Baile – Clube Independente do Brás.

Parque da Aclimação: Oferece atividades físicas acompanhadas por instrutores todas as manhãs gratuitamente: Tai Chi Chuan, Ginástica Dançante , Liang Gong – todos voltados para a terceira idade.

Referências

Por minha vida. Um em cada quatro idosos com declínio cognitivo consegue reverter quadro (on line ), 28.03.2013. Disponível Aqui, acesso em 08.04.2013.

Estadão.com.br. Badalação para idosos – Em São Paulo, há serviços que promovem passeios culturais para quem busca agito na aposentadoria (on line), 30.01.2010. Disponível Aqui, acesso em 08.04.2013.

Terceira Idade Conectada. Facebook pode melhorar capacidade cognitiva de idosos (on line), 14.03.2013. Disponível Aqui, acesso em 08.04.2013Ana Paula. Reabilitação Cognitiva. Passeio terapêutico (on line), 30.03.2010. Disponível Aqui, acesso em 15.04.2013.

Por minha vida. Um em cada quatro idosos com declínio cognitivo consegue reverter quadro (on line), 28.03.2013. Disponível Aqui, acesso em 16.03.2013.

(*)Ingrid Teodoro faz o curso de Especialização em Gerontologia do VOGEAE – PUC-SP.

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3754 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento