Solidariedade intrafamiliar: na Espanha, 42% dos idosos ajudam financeiramente suas famílias

Tempo de Leitura: 3 minutos

Relatório constata a solidariedade intrafamiliar como estratégia fundamental para suportar as difíceis situações econômicas ou laborais a que muitas pessoas enfrentam atualmente na Espanha.


O último Relatório do Barômetro Sênior da UDP aponta que 42,2% dos idosos espanhóis ajudam ou ajudaram financeiramente seus filhos e filhas, parentes ou amigos nos últimos dois anos, constatando assim a solidariedade intrafamiliar. A pesquisa, realizada em junho pela Simple Logic Research para a União Democrática de Pensionistas e Aposentados (UDP) da Espanha entrevistou 454 pessoas com mais de 65 anos sobre a evolução da solidariedade econômica dos idosos com as suas famílias e amigos, as ajudas recebidas e sobre as suas expectativas futuras face à difícil situação econômica que a crise provocada pelo COVID-19 vai deixar em muitas famílias espanholas.

Mais ainda, oito em cada dez idosos entrevistados, 89,9%, ajudam exclusivamente aos seus filhos ou filhas, ou seja, estes são os principais destinatários desta ajuda financeira. De acordo com dados do relatório, constata-se que as pessoas entre 65 e 74 anos, e que menos têm, são as que mais ajudam financeiramente, visto que a percentagem entre os que têm capacidade insuficiente de gasto, 57,5%, é significativamente superior ao registado entre os entrevistados que têm capacidade equilibrada, igual ou inferior a 39,7%. Em outras palavras, quem tem menos ajuda mais.

Comparado ao relatório de 2018, este mostra que houve uma diminuição do número de idosos que ajudam sua família, pois o número de pessoas idosas que ajudam financeiramente é 5,2 pontos menor do que o registrado naquele ano, quando 47,7% dos entrevistados afirmaram ajudar financeiramente um familiar ou amigo.

Mas mesmo sendo uma percentagem inferior em relação a 2018, continua a ser superior a 40% desde 2012, consolidando a solidariedade dos idosos, como estratégia fundamental para suportar as difíceis situações econômicas ou laborais a que muitas pessoas enfrentam atualmente na Espanha.

solidariedade

Expectativas dos idosos

O relatório abordou também as expectativas dos idosos pesquisados ​​para os próximos meses, a fim de levantar previsões sobre solidariedade intrafamiliar. Descobriu que um em cada três Idosos, especialmente na faixa dos 65 anos, acredita que nos próximos meses terá que ajudar financeiramente um filho, filha ou outra pessoa da família ou amigo (32,9%).

Por outro lado, cerca de 6,3% dos idosos com 75 anos ou mais, com capacidade de gasto insuficiente e que vivem em cidades pequenas reconhecem que serão eles que precisarão de ajuda financeira nos próximos meses de um filho, filha ou outro familiar ou amigo. Por outro lado, 83,8% dos idosos consideram que não necessitarão de ajuda financeira.

Idosos recebem menos ajuda

O relatório aponta também que a ajuda prestada aos idosos é a mais baixa registrada de toda a série de relatórios do Barômetro, realizados desde 2010 (5,6%). Ou seja, os idosos que são ajudados financeiramente por seus familiares ou amigos tiveram menos ajuda. Destas pessoas mais velhas, 73,8% receberam alguma ajuda financeira exclusivamente de seus filhos ou filhas.

Barômetro UDP Sênior

O Relatório principal da UDP – Barômetro UDP é resultado de investigações realizadas junto à entidade para conhecer comportamentos, atitudes e opiniões de pessoas idosas, sobre as condições de vida e avaliação de serviços e programas, etc., que servem para o projeto subsequente de estratégias, políticas de assistência sociosanitaria e demais atividades que permitam um envelhecimento digno e saudável a todos os membros da União Democrática dos Pensionistas e Aposentados na Espanha (UDP), uma organização sem fins lucrativos, com mais de um milhão de pessoas associadas a ela. É a principal organização de idosos na Espanha e um dos mais importantes do mundo. A UDP, criada, dirigida e administrada por e para os idosos, agrupa Associações de Reformados e Aposentados de toda a Espanha, por meio das Federações de comunidades e províncias autônomas. Além disso, está presente na França, Alemanha, Suíça e vários países ibero-americanos. Também está presente nos principais órgãos consultivos sobre idosos espanhóis, nos âmbitos regional, estadual e internacional.

Foto destaque de Andrea Piacquadio no Pexels


ansiedade
https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/ansiedade/

Beltrina Côrte

Beltrina Côrte

Jornalista, Especialização e Mestrado em Planejamento e Administração do Desenvolvimento Regional, Doutorado e Pós.doc em Ciências da Comunicação pela USP. É docente da PUC-SP. Coordena o grupo de pesquisa Longevidade, Envelhecimento e Comunicação. CEO do Portal do Envelhecimento, Portal Edições e Espaço Longeviver. Integrou o banco de avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – Basis/Inep/MEC até 2018. Integra a Rede Iberoamericana de Psicogerontologia (Redip) e a Red Iberoamericana Interdisciplinar de Investigación en Envejecimiento y Sociedad (RIIIES). E-mail: beltrinac@gmail.com

beltrinacorte escreveu 66 postsVeja todos os posts de beltrinacorte