Síndrome da fragilidade do idoso

Tempo de Leitura: 3 minutos

Na síndrome da fragilidade do idoso há uma complexidade diagnóstica devido aos diversos eventos que acometem o organismo. É classificada como não frágil, pré-frágil e frágil.

Por Lucas Francisco de Oliveira Teixeira, Raquel Fernandes Batista, Nilde Burocchi Ribas D’Avila e Thuam da Silva Rodrigues (*)


O processo de envelhecimento, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, é individual, progressivo, biológico, acumulativo, universal, irreversível, não patológico e tem como seu último estágio a morte. Junto a este processo, podem surgir algumas doenças associadas próprias ao avançar da idade. Porém, é de extrema importância salientar que o envelhecimento não é uma determinante de adoecimento e/ou vice versa.

O aparecimento de doenças associadas ao envelhecimento pode ter uma relação direta ao estilo de vida, o ambiente em que habita, além de aspectos emocionais. Dentre tais doenças, podemos trazer a síndrome da fragilidade do idoso.

Na síndrome da fragilidade do idoso, há uma complexidade diagnóstica devido aos diversos eventos que acometem o organismo. Fried e colaboradores (2001) desenvolveram um padrão diagnóstico que consiste em avaliar se houve perda de força de preensão palmar; perda de peso não intencional nos últimos doze meses (acima de 4,5 kg); inatividade física; diminuição da velocidade da marcha e exaustão demasiada.

Foto de Plato Terentev/Pexels

Quando a pessoa idosa não apresenta nenhum desses critérios, é classificada como não frágil; quando apresenta de um a três desses critérios, é considerada pré-frágil; ao apresentar entre três e cinco dos critérios, essa pessoa idosa é considerada frágil.

Quando classificada como não frágil, e com fatores socioambientais benéficos à qualidade de vida, essa pessoa idosa pode ser considerada saudável, com um baixo risco de internações e/ou quedas. Ao ser classificada como pré-frágil, há um sinal de alerta para riscos de quedas, síndrome do imobilismo no leito e internações hospitalares. Já quando considerada frágil, aumentam os riscos de quedas, imobilismo, hospitalizações, incapacidades e risco iminente de morte.

Pillat, Nielson e Schneider (2019) abordam a prática de atividades físicas como um instrumento tanto preventivo, quanto terapêutico para os agravos associados ao envelhecimento, como a perda da massa muscular e a síndrome da fragilidade do idoso. Ou seja, a prática de atividades físicas passa a ser um forte aliado na difusão e promoção de saúde, em todos ambientes da sociedade, a partir do momento que os estudos apresentem eficácia.

Referências

FRIED, LP.; TANGEN, CM.; WALSTON, J.; NEWMAN, AB.; HIRSCH,C.; & GOTTDIENER, J. et.al.; Cardiovascular Health Study Collaborative Research Group. Frailty in olderadults: evidence for a phenotype. J GerontolABiolSci Med Sci. 2001; 56(3): M146-56. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11253156/ DOI: http://dx.doi.org/10.1093/gerona/56.3.M146.

PILLATT, A.P.; NIELSSON, J.; SCHNEIDER, R.H. Efeitos do exercício físico em idosos fragilizados: uma revisão sistemática. Fisioter. Pesqui. [Internet]. 2019. June [cited 2020 July 29]; 26( 2 ): 210-217. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-29502019000200210&lng=en . Epub July 18, 2019. https://doi.org/10.1590/1809-2950/18004826022019.

(*) Lucas Francisco de Oliveira Teixeira – Graduando em Fisioterapia, pela Universidade Santo Amaro, São Paulo. Raquel Fernandes Batista – Fisioterapeuta, Mestrado em Ciências da Saúde, especialista em Psicomotricidade. Docente do Curso de Fisioterapia na Universidade Santo Amaro, São Paulo – SP. Nilde Burocchi Ribas D’Avila – Fisioterapeuta. Mestrado em Saúde Materno Infantil. Docente do Curso de Fisioterapia na Universidade Santo Amaro, São Paulo – SP. Thuam Silva Rodrigues – Bacharel em Fisioterapia, Especialista em Gerontologia, Mestre em Gerontologia Social, e Doutorando em Epidemiologia. Atua no ônibus de Itinerante Fisioterapia Clínica Móvel de atendimento na Vila Missionário e no Grajaú (SP). Docente do Curso de Fisioterapia na Universidade Santo Amaro. E-mail: [email protected]

Leia o artigo completo na Revista Longeviver, edição 12.

Foto destaque de Craig Dennis/Pexels


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/aprofundamento-sg/

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3828 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento