São Paulo ganha mais dois Centros-dia para idosos

Em São Paulo, são três os centros em funcionamento, nos bairros Bom Retiro, Ipiranga e Lapa. Já falamos do Centro-dia do Bom Retiro, agora falaremos destes recém implantados pela Prefeitura de São Paulo. Os Centros-dia permitem que os idosos passem o dia fora de casa e retornem no final do dia à sua família. São equipamentos inovadores que funcionam na organização do tempo e convivência da pessoa idosa em situação de dependência, proporcionando atividades com o objetivo de garantir melhorias em sua qualidade de vida e inclusão social.

Beltrina Côrte / Foto: Divulgação

 

sao-paulo-ganha-mais-dois-centros-dia-para-idososO Segundo Centro-dia implantado pela Prefeitura de São Paulo foi no bairro Ipiranga. O Centro já está em funcionamento na Rua Almirante Mariath, 38. Por meio de ações de acolhida, escuta, informação e orientação, uma equipe multidisciplinar presta serviço de proteção social especial e de cuidados pessoais, fortalecendo vínculos e promovendo a inclusão social.

O terceiro Centro-dia implantado foi na região da Subprefeitura Lapa, na Rua Vespasiano, 592. O serviço já está em funcionamento e é mantido em parceria com a Associação Reciclázaro, mesma entidade que administrava a extinta Casa de Guadalupe (por isso o Centro se chama Guadalupe) que atendia mulheres com HIV/Aids no mesmo endereço.

O imóvel foi reformado e adaptado para receber o Centro-dia que funciona das 7h às 19h, podendo ser meio período ou período integral. Este equipamento urbano é dirigido ao cuidado de pessoas com mais de 60 anos em situação de vulnerabilidade social.

Este Centro, com capacidade de atender 30 atendimentos dia, está ligado à Supervisão de Assistência Social da Lapa (SAS Lapa) da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS), e seu objetivo é atender idosos com maior fragilidade na região da Lapa, região que concentra o maior número de pessoas idosas muito idosas (acima de 80 anos).

Apenas o primeiro Centro-dia foi inaugurado oficialmente pelo prefeito, os demais não.

Cuidados sociais

O Centro-dia da Lapa é gerenciado por Tatiane Andrade, da Associação Reciclázaro. Ela conta com uma equipe multidisciplinar: nutricionista, assistente social, psicólogo, enfermeira, terapeuta ocupacional e dez cuidadores, além de profissionais de administração, que prestam cuidados especiais aos idosos.

Acreditamos que os Centros-dia deveriam ter em sua equipe um gerontólogo ou alguém com formação em gerontologia, assim como as escolas infantis são obrigadas a terem um pedagogo. Eis mais uma batalha para os profissionais da área que estão chegando ao mercado e abrindo espaços de trabalho.

Vagas

O Centro-dia atende somente idosos da área de abrangência da Sub Lapa que não podem ficar sozinhos em casa durante o dia, com comprometimento de saúde, denúncias de maus-tratos e casos encaminhadas pelo Ministério Público. À noite eles voltam para a família. Por isso as vagas são referenciadas no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Lapa que, após avaliação social e de saúde, encaminha o idoso ao Centro-dia.

sao-paulo-ganha-mais-dois-centros-dia-para-idososIdosos que têm BPC – Benefício de Prestação Continuada, pago pelo governo federal para aqueles sem condições de manter seu sustento – têm prioridade de atendimento. Uma assistente social da SAS Lapa faz uma visita à família do idoso com outra assistente social da Associação Reciclázaro. O processo inclui encaminhamento para avaliação multidimensional da pessoa idosa (AMPI) na Unidade Básica de Saúde (UBS).

Saiba mais

Outras informações podem ser obtidas no próprio Centro-dia do Ipiranga, que funciona de segunda à sexta, na Rua Almirante Mariath, 38, bairro Ipiranga; assim como no Centro-dia Guadalupe que funciona de segunda a sexta-feira, na Rua Vespasiano 592, na Vila Romana, das 7h às 19h.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2389 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento