SAMU informa: utilidade pública importante

Tempo de Leitura: 4 minutos

As equipes que trabalham em ambulâncias e emergências médicas perceberam que muitas vezes nos acidentes da estrada os feridos têm um celular. No entanto, na hora de intervir com estes doentes, não sabem qual a pessoa a contatar na longa lista de telefones existentes no celular do acidentado. A informação é de Josiane Trocatti, coordenadora administrativa SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

 

 

samu-informaPara tal, o SAMU lança a ideia de que todas as pessoas acrescentem na sua longa lista de contatos o número da pessoa a contatar em caso de emergência. Tal deverá ser feito da seguinte forma: ‘AA Emergencia’ (as letras AA são para que apareça sempre este contato em primeiro lugar na lista de contatos).

Segundo Josiane Trocatti é simples, não custa nada e pode ajudar muito ao SAMU ou quem nos acuda.

SAMU 192 e a Política Nacional de Atenção às Urgências

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (no Brasil também SAMU 192) é um serviço de atendimento médico, utilizado em casos de emergência. Foi idealizado na França, em 1986 como Service d’Aide Médicale d’Urgence — que faz uso da mesma sigla “SAMU” — e é considerado por especialistas como o melhor do mundo.

O SAMU 192 faz parte da Política Nacional de Urgências e Emergências, de 2003, e ajuda a organizar o atendimento na rede pública prestando socorro à população em casos de emergência. Com esse serviço, o governo federal está reduzindo o número de óbitos, o tempo de internação em hospitais e as sequelas decorrentes da falta de socorro precoce. O serviço funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população.

Como funciona o atendimento?

O SAMU realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas, contando com as Centrais de Regulação , profissionais e veículos de salvamento.

As Centrais de Regulação tem um papel indispensável para o resultado positivo do atendimento; sendo o socorro feito após chamada gratuita, para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

Esse mesmo médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade.

Quando chamar o SAMU?

* Na ocorrência de problemas cardiorrespiratórios

* Em casos de Intoxicação exógena

* Em caso de queimaduras graves

* Na ocorrência de maus tratos

* Em trabalhos de parto onde haja risco de morte da mãe ou do feto

* Em casos de tentativas de suicídio

* Em crises hipertensivas

* Quando houver acidentes/traumas com vítimas

* Em casos de afogamentos

* Em casos de choque elétrico

* Em acidentes com produtos perigosos

* Na transferência inter-hospitalar de doentes com risco de morte

A Política Nacional de Atenção às Urgências

Tem como finalidade proteger a vida das pessoas e garantir a qualidade no atendimento no SUS. Suas diretrizes são: a universalidade, a integralidade, a descentralização e a participação social, ao lado da humanização, a que todo cidadão tem direito.

A política tem como foco cinco grandes ações:

* Organizar o atendimento de urgência nos pronto-atendimentos, unidades básicas de saúde e nas equipes do Programa Saúde da Família;

* Estruturar o atendimento pré-hospitalar móvel (SAMU 192);

* Reorganizar as grandes urgências e os pronto-socorros em hospitais;

* Criar a retaguarda hospitalar para os atendidos nas urgências; e

* Estruturar o atendimento pós-hospitalar.

No Brasil, é oferecido pelo governo federal brasileiro, em parceria com governos estaduais e prefeituras, com a finalidade de prover o atendimento pré-hospitalar à população.[1] O projeto piloto do SAMU brasileiro aconteceu em Porto Alegre e em Ribeirão Preto. Nas cidades brasileiras onde o serviço é disponibilizado o telefone para solicitá-lo é o 192 (ligação gratuita). As ambulâncias do SAMU são divididas em:

USA – Unidades de Suporte Avançado (UTIs móveis), usadas em casos mais graves

USB – Unidades de Suporte Básico

VT – Veículos de Transporte, são usadas em casos mais simples

VIR – Veículo de intervençao rápida, são viaturas 4×4 (geramente pickups ou SUV) compostas por equipe médica e material para suporte avançado de vida, mais ágeis e com capacidade de acessar locais de difícil transito , onde a ambulância normal poderia demorar a chegar.

MOTOLANCIA: Veículos de intervenção rápida. Usada para fazer um pré-atendimento.

AMBULANCHA: Unidade de Socorro Aquático.

HELICÓPTERO: Unidade de Socorro aéreo.

É tão-somente mais um dado que registramos no nosso celular e que pode ser a nossa salvação.

Atualmente o SAMU 192 está presente em todos os estados brasileiros com 157 Centrais de Regulação Médica que abrangem 1.372 municípios. São mais de 109 milhões de pessoas que podem contar com o Serviço.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3720 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento