Resenha da obra “Arteterapia no processo do envelhecimento”

Tempo de Leitura: 5 minutos

A escolha em resenhar a obra: Arteterapia no processo do Envelhecimento se deu pelo encontro de um trabalho sério e absolutamente relevante diante de um panorama que atualmente se vivencia, que é a reclusão devido à COVID -19.

Monica Tritone Medeiros e Elza Maria Tavares Silva (*)


CIORNAI, Selma; OLIVEIRA, Marcia B. P.; SCHWINDEN, Renata G. (Organizadoras) Arteterapia no processo do Envelhecimento. Rio de Janeiro (RJ): Wak Editora. 2020. 184p. ISBN:978-85-7854-501-7


O mundo está envelhecendo e isso é uma tendência observável. Diante desse cenário, surgem algumas importantes questões e reflexões. Afinal, está mais do que na hora de repensar políticas públicas, infantilização, suporte social, sexualidade, relação com o corpo e tantos outros assuntos. A velhice é uma construção social, multicultural e individual, pois cada indivíduo vive a sua de forma diversa e com limitações distintas. Por sua vez, a arte pode ser um instrumento poderoso para o idoso. Por meio de manifestações artísticas, esse idoso pode se ressignificar, empoderar e descobrir um mundo escondido dentro de si. Um trabalho de arte na área de gerontologia encoraja o idoso a ter maior independência, olhar adiante com força e enfrentar a vida com plenitude.

A escolha em resenhar a obra: “Arteterapia no processo do Envelhecimento” se deu pelo encontro de um trabalho sério e absolutamente relevante diante de um panorama que atualmente se vivencia, que é a reclusão devido à COVID -19. O livro em questão foi organizado pelas professoras Selma Ciornai, Doutora em Psicologia Clínica (USP) e pela Saybrook University, Mestre em Arteterapia pela California State University, Arteterapeuta, Fundadora, coordenadora acadêmica e docente do Curso de Formação em Arteterapia do Instituto Sedes Sapientiae; Marcia Bombarda Pires de Oliveira, Graduada em Engenharia Civil pela EESC-USP, Graduada em Psicologia pela USP-SP, Especializada em Gestalt-Terapia e Arteterapia pelo Instituto Sedes Sapientiae e Renata Gabriel, Graduada em História e em Direito pela USP -SP e Especializada em Arteterapia pelo Instituto Sedes Sapientiae.

Além das organizadoras, a obra traz as autoras: Beltrina Côrte, Cristiane Tenani Pomeranz, Deolinda Maria da Costa Florim Fabietti, Heloisa Soares Hungria, Lolo Polati, Rita de Cássia Caseiro Cavalieri e Sandra Cristina Coelho Teixeira. As autoras possuem diferentes áreas de formação, porém todas trabalhando com idosos e tratando neste livro, suas experiências próprias, fato este que enriquece a obra.

O livro tem seu início com apresentação e introdução escritos pelas organizadoras e autoras, seguindo estruturado em seis capítulos. Porém, pode-se dizer que a obra está dividida em duas partes: os primeiros capítulos tratam do atendimento ao idoso por meio da Arteterapia em diferentes tipos de instituições, e os demais referem-se ao idoso e ao trabalho arteterapêutico no sistema familiar, na sociedade e individualmente, enfrentando a questão da morte.

A autora Rita de Cássia Caseiro Cavalieri traz no primeiro capítulo, cujo título é Contando e recontando histórias – a Arteterapia no processo do envelhecer, sua jornada como arteterapeuta, trabalhando como contadora de histórias para idosos não institucionalizados. Em seu sensível trabalho, Cavalieri utiliza-se da arte narrativa, possibilitando aos idosos criações e reflexões próprias, de maneira que possam levar para suas histórias, finais que podem dar certo.

No segundo capítulo, Cristiane Pomeranz e Beltrina Côrte narram o trabalho desenvolvido no Centro-Dia da Unibes em São Paulo, onde levaram para os idosos um poderoso confronto com a Arte Conceitual. Um trabalho riquíssimo que permitiu uma enorme maturidade e relevância nos resultados. Ali, os idosos puderam explorar temas como infantilização, estereótipos, identidade e outros da mesma importância, o que justifica o título Velhice e Arteterapia na teia de significados.

Em seguida, o notável trabalho – Um percurso compartilhado entre Arte Contemporânea e Arteterapia elaborado por Heloisa Soares Hungria, aplicado a um grupo de senhoras no projeto ATTI – Arte na Terceira Idade, emociona ao percebê-la levando saberes e dividindo seu precioso conhecimento sobre História da Arte. Um projeto voltado à criatividade, trabalhando o resgate do bem-estar e do empoderamento utilizando produções dessas senhoras pesquisadas.

Por sua vez, Sandra Cristina Coelho Teixeira em Arteterapia e Instituição de Longa Permanência apresenta sua contribuição com idosas institucionalizadas, promovendo por meio de encontros mais qualidade de vida, desenvolvimento criativo, melhora da autoestima, reflexões de experiências pessoais, relações de convivência com outras idosas e resgate do prazer de viver.

Na sequência, Lolo Polati aponta as mudanças provocadas pelo envelhecimento, as desavenças familiares e como um trabalho realizado com a Arte pode modificar essas relações, saltando barreiras e transformando comportamentos. Assim em Família e idosos – as pontes com Arteterapia a valorização dessa ciência.

O último capítulo traz o olhar de Deolinda Maria da Costa Florim Fabietti apresentando seu surpreendente trabalho sob o olhar da arte e do próprio corpo do idoso. Trabalho este realizado em grupo ou individualmente, que leva a uma realidade muitas vezes surpreendente, contribuindo na compreensão da autoestima e na questão da finitude para o idoso.

Concluindo, pode-se verificar que a obra em questão é significativa, pois trata de forma nítida a significação e especialidade da Arteterapia como trabalho de extrema importância, principalmente junto aos idosos. Tanto as organizadoras como as autoras colaboradoras possuem vasto conhecimento no assunto e suas experiências e vivências são de profunda relevância para aqueles que desejam trabalhar como arteterapeutas no campo da gerontologia, sejam eles estudantes, profissionais da área ou até mesmo leigos. Relevante observar um apelo que está nas entrelinhas do livro e que é quase um pedido de socorro, quando diz: “por favor não parem, tem muito trabalho que precisa ser feito”. Trabalho esse, voltado especialmente, no processo de um olhar carinhoso ao envelhecimento.

Portanto, um livro de referência e leitura obrigatória, pela sua articulação e qualidade nas experiências apresentadas.

Serviço
Livro “Arteterapia no processo do Envelhecimento
Organizadoras: Selma Ciornai; Marcia B. P. Oliveira; Renata G. Schwinden
Editora: Wak Editora (Rio de Janeiro)
Ano: 2020
Páginas: 184p.
ISBN: 978-85-7854-501-7

(*) Monica Tritone Medeiros – Graduada em Comunicação Visual pela FAAP. É mestranda no curso de Psicogerontologia da Educatie Faculdades. Email: [email protected]

Elza Maria Tavares Silva – Graduada em Letras (português/inglês) e em Pedagogia (administração escolar/orientação educacional). Especializações em Literatura Brasileira, Linguística e Língua Inglesa. É mestra em Psicologia Escolar, Doutora em Psicologia Ciência e Profissão pela PUC – Campinas e pósdoutorada em Cientometria pela UNICASTELO – SP. Foi docente de Língua Portuguesa e Metodologia Científica na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Professora e pesquisadora no Pós-graduação stricto-sensu Psicogerontologia (Mestrado Profissional) da Educatie Faculdades. Professora da Especialização em Direito Processual da Escola Superior de Advocacia (ESA).

Foto de RODNAE Productions/Pexels


Sindromes geriatricas
https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/curso-sindromes/

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3788 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento