Recompensa de R$ 1 mil para quem denunciar violência contra idosos em PE

Tempo de Leitura: 4 minutos

A recompensa de R$ 1 mil é oferecida desde o dia 27 de abril pelo Disque-Denúncia, uma Organização Não Governamental, criada em Pernambuco em 2000 para prestar esse serviço que é repassado à polícia. O objetivo da campanha “Uma sociedade justa não aceita a violência contra o idoso” é facilitar investigações e coibir os maus tratos contra a população idosa no estado.

recompensa-de-1-mil-para-quem-denunciar-violencia-contra-idosos-em-peCasos de maus-tratos, abandono, violência física e psicológica são denunciados ao Disque Denúncia, de Pernambuco, que recebe mais de mil denúncias desse tipo por ano.

Isso motivou a campanha que tem como tema “Uma sociedade justa não aceita a violência contra o idoso”. De acordo com a superintendente do Disque Denúncia, Carmela Galindo, a campanha surgiu depois que foi constatado o alto índice de violência contra idosos e a dificuldade em descobrir esses casos.

A recompensa de R$ 1 mil é oferecida desde o dia 27 de abril pelo Disque-Denúncia, uma Organização Não Governamental que “alia população e órgãos públicos na busca por uma sociedade mais segura”. A ong, criada em Pernambuco em 2000 para prestar esse serviço que é repassado à polícia, recebe pelo menos três denúncias desse tipo por dia. O objetivo da campanha é facilitar investigações e coibir os maus tratos contra a população idosa no estado.

Em declaração à mídia nacional, Galindo disse que “Temos 12 mil informações nos últimos 10 anos acerca de violência contra o idoso. Mas esta ainda é uma violência em que as autoridades têm dificuldade de chegar. E isso acontece por causa da grande proximidade entre vítima e agressor. 90% dos casos de violência acontecem na própria residência dos idosos. E, o que é pior, em 55% dos casos, os agressores são os próprios filhos”. Ela afirmou ainda que muitos casos ocorrem depois que os agentes do crime se apropriam indevidamente das aposentadorias das vítimas.

recompensa-de-1-mil-para-quem-denunciar-violencia-contra-idosos-em-pe“O apelo que fazemos é para que a população tenha um olhar diferente para esse tipo de crime e auxilie as autoridades através do Disque Denúncia. Nós precisamos conscientizar a população de que houve um acréscimo de 117% da população idosa no nosso país entre 1992 e 2002, já que a expectativa de vida aumentou de 62 para 75 anos. Hoje, temos muito mais pessoas idosas. E nós seremos os idosos de amanhã. O idoso precisa ser respeitado; e o estatuto, cumprido”, assinala Galindo.

Campanha

Disque Denúncia pede que familiares e parentes informem as autoridades competentes sobre os maus tratos. Na Região Metropolitana do Recife (RMR), o número que recebe as denúncias é o 3421-9595. Já no restante do estado, é o 3719-4545. As denúncias podem ser feitas anonimamente tanto por telefone quando pela internet, onde é possível enviar vídeos e fotos que comprovem a violência. Cabe à polícia e aos órgãos competentes avaliarem as denúncias, para então encaminharem um relatório ao Disque Denúncia relatando as investigações.

Uma vez comprovada a veracidade das informações repassadas, o Disque Denúncia libera o pagamento da recompensa que é entregue em um local público escolhido pelo próprio denunciante. Segundo Galindo, nem nesse momento ele precisa se identificar.

Disque Denúncia

O Disque Denúncia funciona 24 horas por dia há nove anos. Trata-se de uma central telefônica que construiu o maior banco de dados sobre casos de violência do Norte e Nordeste. Em 2002, foi criada a Central Agreste, em Caruaru. São mais de 400 mil informações, que auxiliam na resolução das investigações policiais. A pessoa não precisa se identificar para denunciar.

Também realiza campanhas sobre temas ou casos de interesse público. Entre elas estão o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, tráfico de drogas, violência contra a mulher e pessoas desaparecidas. A meta é mobilizar a população e contribuir para o exercício da cidadania.

recompensa-de-1-mil-para-quem-denunciar-violencia-contra-idosos-em-peAlém de receber e encaminhar as denúncias da sociedade, o Disque-Denúncia também atende reclamações sobre problemas cotidianos das comunidades, como falta de água, luz, ônibus, educação e saúde de qualidade.

Funcionamento

As denúncias recebidas nos terminais das Centrais do Disque-Denúncia (Agreste e Região Metropolitana) são entregues a analistas policiais da Secretaria de Defesa Social que avaliam as informações recebidas e as enviam, na maioria das vezes, para uma unidade da Polícia Militar, Polícia Civil ou outro órgão operativo. O retorno com as informações sobre os resultados de uma operação é fundamental para alimentar o trabalho de inteligência e para atender às pessoas que ligam para cobrar os resultados das denúncias. É importante lembrar que o denunciante não só está observando a atividade dos criminosos, como também acompanha e fiscaliza o trabalho da polícia.

O serviço conta com parceria de diversos setores da sociedade civil e do poder público, com destaque ao Governo do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Defesa Social, das polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros, do Ministério Público Estadual, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, além de parceiros da iniciativa privada.

Telefones

Pernambuco: (81) 3421-9595 – Recife e (81) 3719-4545 – Interior/Agreste

Bahia: (71) 3235.0000

Maranhão: (98) 3223.5800

Rio de Janeiro: (21) 2253.1177

Site: Disponível Aqui

Referências

G1-PE. Denúncias de violência contra idosos passam a receber até R$ 1 mil em PE. Disponível Aqui. Acesso em 27/04/2015.

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3791 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento