“Quem não se comunica, se trumbica”

Tempo de Leitura: 3 minutos

Já dizia o saudoso Chacrinha: “Quem não se comunica, se trumbica”. Quando o comunicador poderia imaginar que a sua célebre frase fosse tão utilizada nos tempos da internet?


O que as pessoas querem mesmo é estar ligadas umas às outras. Lembro que a primeira vez que me conectei a internet, pensei: por que não dar uma passadinha lá no Louvre e percorrer aqueles corredores mágicos admirando as obras de arte dos grande mestres. Assim fiz e a sensação foi de invisibilidade, como estar escondida, apenas eu e a magia, fruto do divino, da inspiração e da criatividade.

A telinha do computador parece infinita em suas múltiplas possibilidades. Lazer, amizade, serviços e porque não dizer, conhecimento. Uma reportagem, que transcrevemos a seguir, exibida pelo SBT (“Cinquentões usam internet para aprender inglês”) apresentou o exemplo de dois brasileiros, Norberto Bond (aposentado) e Lise Priore (Fonoaudióloga) que tiram proveito do melhor que a tecnologia pode lhes oferecer:

Hora da aula, inicia a repórter. A sala é aqui mesmo no escritório de casa, é assim que Norberto estuda inglês, pela internet. Lise aproveita o intervalo do trabalho para avançar no curso. Em comum, além da vontade de aprender, os cabelos brancos.

Na maior escola online do Brasil, o número de alunos a partir dos 50 anos triplicou em três anos. André Marques, diretor da escola explica: “hoje é muito difícil você encontrar uma classe preparada para esse público dentro de uma escola tradicional”.

Lise, às vezes, se enrola na navegação: “À medida que você vai praticando, você vai rompendo as barreiras”, ela afirma.

Na prática os alunos desenvolvem duas habilidades ao mesmo tempo: aprendem inglês e se familiarizam cada vez mais com a internet, abrem-se a um novo mundo.

“A internet, nos temos disponibilidade 24 horas, a flexibilidade é grande, você não apenas pratica gramática como você também pratica vocabulário”, conta Norberto. Ele quer usar o inglês em contatos profissionais. Já Lise quer mesmo é se divertir pelo mundo. “Você tem a satisfação de ir para o exterior e entender o que as pessoas falam e poder responder, para mim é uma satisfação pessoal. Não tem idade”, aponta Lise.

Projeto Living Home Center (LHC)

E como não poderia deixar de ser e sempre atenta aos movimentos sociais, surfando na esteira da tecnologia, “a Microsoft marcou presença no Encontro Internacional para o Envelhecimento Ativo – Portugal Maior, edição 2012, apresentando uma solução que contribuirá para uma cidadania mais ativa dos mais idosos”.

“O projeto Living Home Center (LHC), uma plataforma móvel e desktop permite aos cidadãos com mobilidade reduzida, bem como à população sênior, o fácil acesso a um conjunto de serviços de importância fundamental na sociedade digital atual, como sendo o e-mail, a agenda, as redes sociais (Facebook, YouTube e Twitter), o serviço de áudio e videoconferência e o serviço de mensagens instantâneas, através de uma interface simples, natural e intuitiva. A plataforma de interface multimodal, universal e acessível para serviços de comunicação e entretenimento na Internet combina meios de interação tradicionais como o teclado e o mouse, com interação natural como a fala, o toque e o gesto, de forma transparente para quem utiliza”.

“Neste projeto, a Microsoft combina e integra diversos serviços com a modularidade da plataforma, permitindo a seleção dos meios mais adequados às preferências, expectativas ou limitações de quem utiliza os recursos, e contribuindo desta forma para o aumento da qualidade de vida, saúde e bem-estar dos utilizadores, combatendo o seu isolamento e infoexclusão”.

“O projeto já mereceu a distinção do Prêmio ‘Ser Capaz – Investigação e Tecnologia’ e do Prêmio de Inovação Eng. Jaime Filipe, assinalando o compromisso da Microsoft em contribuir, através do potencial da tecnologia, para a cidadania ativa dos cidadãos seniores e com mobilidade reduzida na sociedade”.

Então, seja curioso, circule, ande pelo mundo, descubra, movimente-se. Uma dica de Mark Elliot Zuckerberg, empresário norte-americano, um dos fundadores do Facebook, eleito pela revista Time como a Personalidade do Ano:

“Ao dar às pessoas o poder de ação, estamos começando a ver as pessoas a fazer suas vozes serem ouvidas em uma escala diferente do que tem sido historicamente possível”.

Referências

AM (2012). O Living Home Center da Microsoft contribui para o envelhecimento ativo. Disponível Aqui. Acesso em 11/12/2012.

VÍDEO SBT (2012). “Cinquentões” usam internet para aprender inglês. Disponível Aqui. Acesso em 13/12/2012.

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3786 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento