Qual a melhor moradia para idosos que cuidam de idosos?

Voltamos às primeiras questões colocadas neste blog: temos alternativas de moradia na velhice? Quais as principais dificuldades para se tomar uma decisão em família? Certamente a manutenção de pessoas idosas em suas próprias casas pode ser preferível, mas é preciso permitir-se a novas alternativas que confiram segurança e conforto aos nossos idosos.

Maria Luisa Trindade Bestetti *

 

qual-a-melhor-moradia-para-idosos-que-cuidam-de-idososCom o aumento da longevidade, é frequente encontrarmos casais idosos juntos e morando sós. Até por força do hábito, consideram que não precisam de auxílio e, muito menos, de cuidados, pois “um cuida do outro”. O cuidado até então era o de administrar e prover a casa com os recursos necessários, manter uma boa alimentação em horários regulares e educar filhos, preparando-os para sua independência. O declínio da força e dos sentidos até pode ser percebido, mas a capacidade de resiliência normalmente faz com que os efeitos da velhice não sejam considerados incapacitantes. E podem não ser, mas o ritmo muitas vezes muda e eventos estressantes geralmente inibem a capacidade de resolver problemas.

Soube recentemente de um caso onde a mãe, já idosa e demenciada, mora só com uma das quatro filhas, também idosa e com transtorno de comportamento, evidenciado pela significativa mania de assepsia. Seria relativamente fácil oferecer opções não fosse o fato de que há diferentes pontos de vista a serem negociados entre as outras irmãs, o que dificulta a solução. A rigor, ambas necessitam cuidado, pois a mãe exercia esse papel até depender da filha pela qual zelava, sendo a moradia original uma referência importante para ambas. Mudá-las juntas poderia amenizar o impacto de não reconhecer novos lugares como seus, mas há dúvidas se o melhor seria levá-las juntas para uma instituição ou para morar com outra filha, também no mesmo caminho e, portanto, somente adiando novas decisões sobre o lugar para morar.

Separações são traumáticas. A sensação de cuidarem uma da outra certamente confere um poder que não lhes pode ser retirado, mesmo que na prática haja mais riscos do que vantagens nesse exercício. Manter um cuidador para ambas seria uma sobrecarga, pois exigem atenções diferentes, mas dois profissionais simultâneos também significaria uma movimentação excessiva na moradia original, quase representando uma invasão de privacidade. Moradias assistidas oferecem uma supervisão que atenderia essa demanda porque as providências cabíveis em situações críticas seriam tomadas rapidamente e minimizariam riscos. Certamente o conforto do restante da família seria garantido, pois estariam informados sobre ações e fatos que envolvessem seus entes queridos.

Voltamos às primeiras questões colocadas neste blog: temos alternativas de moradia na velhice? Quais as principais dificuldades para se tomar uma decisão em família? Certamente a manutenção de pessoas idosas em suas próprias casas pode ser preferível, mas é preciso permitir-se a novas alternativas que confiram segurança e conforto aos nossos idosos.

* Maria Luisa Trindade Bestetti – Arquiteta, pesquisa sobre as alternativas de moradia para idosos no Brasil, especialmente sobre a habitação mas, também, o bairro e a cidade que a envolvem. Acesse Aqui

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2406 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento