Projeto quer respeito aos idosos em todos os espaços de Dourados

Tempo de Leitura: 2 minutos

Dourados – A elaboração de um planejamento estratégico de respeito aos idosos, com ações de curto, médio e longo prazo, foi discutido no começo deste mês em uma reunião no SESC de Dourados. O projeto surgiu da Medianeira que percebeu a necessidade de conscientização dos usuários de ônibus coletivos sobre o respeito aos idosos. Agora, diversas entidades estão unidas, em parceria com o Comitê Local das Cidades Educadoras, para buscar atender ao direito dos idosos desde cultura, lazer, até os benefícios e proteção da lei.

 

 

A proposta e cronograma de ação do projeto buscam sensibilizar a sociedade, principalmente dos jovens, aos direitos e a preservação da saúde e aperfeiçoamento dos idosos, ligados a condições de liberdade e dignidade humana. Para isso, os organizadores propõem palestras educativas, teatro nas escolas, produção de vídeos e ampliação da participação de mais instituições.

O artigo segundo do Estatuto do Idoso mostra o que o projeto está no caminho certo. “O idoso goza de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhe, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade”, diz o estatuto.

Ainda segundo o estatuto, o idoso tem direito a cursos especiais, além de serviços que respeitem sua peculiar condição de idade e programas que permitam a transmissão de conhecimentos e vivências às demais gerações, no sentido da preservação da memória e de identidade culturais. O projeto tenta, inicialmente, fazer palestras com os jovens que freqüentam o SESC para conscientizá-los da importância dos idosos no meio social.

Os meios de comunicação têm papel fundamental na divulgação das informações com finalidade artística, cultural e, principalmente, educativa, segundo Sônia Vasconcelos, coordenadora executiva do Comitê Local das Cidades Educadoras. Para ela, assim como no estatuto, os meios devem ter espaços especiais dedicado aos idosos.

Participaram da reunião as instituições: Unigran (Centro Universitário da Grande Dourados ); Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul); coordenação do Cidade Educadora; Secretaria Estadual de Educação; Medianeira; Escola Floriana Lopes, Escola Dom Aquino e o SESC.

Fonte: AgoraMS – 22/07/08. Acesse Aqui

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3828 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento