Programa Cuidar é Viver do OLHE capacita mais duas turmas de cuidadores de idosos

Tempo de Leitura: 4 minutos

No Brasil, a ocupação de cuidador de idosos ainda não é uma profissão regulamentada por lei federal e, por causa disso, não pode ser reconhecida como tal. Apesar disso, está cada vez mais próximo o momento em que essa ocupação será finalmente reconhecida como profissão, pois o envelhecimento crescente da população idosa no país faz com que haja uma grande demanda por cuidadores ao mesmo tempo em que surgem iniciativas políticas na luta em prol do envelhecimento, como no caso do projeto de lei que tramita na Câmara e que visa a regulamentação do exercício da profissão de cuidadores de idosos.

Alessandra Anselmi

 

Programa-Cuidar-e-Viver-do-OLHEFoi pensando nessa demanda cada vez mais intensa e na falta de profissionais qualificados, não só tecnicamente mas também em relação ao processo de envelhecimento da população-para exercer tal ofício que surgiu o Programa Cuidar é Viver – uma iniciativa do OLHE- Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento em parceria com a SUPPORT /Danone, sob a coordenação geral de Ingrid Mazeto.

Entre os objetivos do curso estão a sensibilização, formação e atualização de cuidadores,transmitindo habilidades e valores focados na solidariedade humana e cidadania que possibilitam ao cuidador cuidar melhor de si, ampliando essa prática para a pessoa idosa.

O jornal O Estado de S.Paulo, no dia 3 de julho, confirmou que a profissão de cuidadora de idosos é uma das categorias que desponta nas agências de emprego paulistanas. Segundo informações do jornal, somente “na capital há 1,3 milhão de idosos, o que significa 11,8% dototal de 11,2 milhões de habitantes, de acordo com o Censo do IBGE de 2010”. Aliás, em SãoPaulo, segundo dados do Censo 2010, os distritos com maior proporção de idosos são, em geral, os de maior renda, como Alto de Pinheiros (23%) e Lapa (22%). Parelheiros (6,2%) e Cidade Tiradentes (6,0%), entre outros, estariam no outro extremo.

Programa-Cuidar-e-Viver-do-OLHEO curso de Atualização para Acompanhante de Idosos que o OLHE desenvolve dentro do Programa Cuidar é Viver, possui 40 horas de aula e é ministrado em 10 encontros. As aulas são divididas em partes práticas e teóricas, criadas para serem dinâmicas, lúdicas e conterem todas as informações pertinentes para a execução dessa função tão crescente hoje em dia no mercado que é o cuidador de idosos.

A instituição A SBA – Sociedade Beneficente Alemã, localizada no bairro do Butantã, optou pelo Programa Cuidar é Viver, depois que realizou uma pesquisa interna onde foi reivindicado pelos familiares dos moradores e também pelos acompanhantes que trabalham na Instituição, um curso de atualização na área, pois muitos dos acompanhantes que lá trabalham tinham a experiência adquirida pela prática diária, mas não possuíam informações técnicas e teóricas sobre o exercício da função de cuidador de idosos nem tampouco sobre o envelhecimento.

Em vista dessa necessidade, a Instituição contratou o curso desenvolvido pelo OLHE e SUPPORT, mostrando, desta forma, sua grande preocupação e valorização pelo aperfeiçoamento de seus cuidadores bem como pelo conforto e o bom atendimento aos seus moradores, características que sempre marcaram a Instituição ao longo desses 147 anos de existência no Brasil.

O resultado As duas turmas iniciais concluíram em junho o Curso de Atualização para Acompanhantes de Idosos e, agora, um mês depois, exatamente nos dias 27 e 28 de julho, mais duas turmas foram capacitadas com sucesso na Instituição.

Programa-Cuidar-e-Viver-do-OLHE

As turmas foram divididas por cores, explica Marília Berzins, assistente social e doutora em saúde pública, coordenadora do curso e membro do OLHE. Professores, profissionais da Instituição e cuidadores marcaram o evento com muita alegria e com todas as pompas que uma formatura deve ter!

Programa-Cuidar-e-Viver-do-OLHE

 

Durante a formatura da Turma Laranja, o representante da classe, Francisco Ronaldo Figueiredo Souza (foto), leu a todos sua mensagem de motivação em comemoração a este dia tão importante na vida de cada um dos alunos, onde dizia: “durante este curso, foi jogado sobre a nossa visão, um pouco de luz sobre o que é o processo de envelhecimento”

 

Para Fátima Néris de Sousa (foto), que fez um curso de auxiliar de enfermagem em 2005 ea partir daí foi se sensibilizando para as questões do envelhecimento e direcionando seus anseios profissionais para trabalhar com idosos e que está na instituição como cuidadora há onze anos -, o curso foi maravilhoso: “ao receber este diploma, devemos olhar para ele e pensar que nós sabemos mais agora e estamos mais preparados para cuidar melhor da pessoa idosa”.

Programa-Cuidar-e-Viver-do-OLHE

 

 

Programa-Cuidar-e-Viver-do-OLHENo segundo dia, durante a formatura da Turma Azul, a representante da sala, Ana Teresa Moreira da Silva (foto) , disse em sua mensagem: “nós, cuidadores, somos os olhos e ouvidos da área médica e somos também, a voz daquele morador que muitas vezes não pode se expressar”, “somos elos importantes de uma corrente onde somente se faz forte através da união”

 

O cuidador Wagner dos Santos (foto), há 2 meses na função, ficou muito satisfeito com o que pode aprender durante o curso, sobretudo no que se refere “aos cuidados que o cuidador tem que ter com ele próprio antes de se propor a cuidar de alguém”

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3826 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento