Preocupações com a aproximação da aposentadoria

A aposentadoria, inicialmente, é rejeitada por grande parte daqueles que se aproximam dela. Não se fala a respeito, nem se planeja essa etapa.

 

Muito bom ter você por aqui no Portal do Envelhecimento.

O que mais te preocupa quando você se aproxima da aposentadoria?

Evidente que a preocupação com a parte financeira, naturalmente, é a que mais aparece.

E não é para menos, pois estamos presenciando muitas mudanças na política brasileira, especialmente da Previdência Social, e mudanças que sempre pioram as condições dos aposentados.

A percepção que temos, ao menos da grande maioria de profissionais que se aproxima da aposentadoria, é de que há uma rejeição num primeiro momento, em que se evita até em falar a respeito, principalmente os homens, imagina quanto a planejar o que fazer! Assunto tabu.

Ouvimos argumentos de que ainda está muito longe, ou de que a empresa abrirá espaço para sua continuidade.

Porém, quando pesquisamos profissionais que se aposentaram, podemos perceber preocupações tão fortes quanto a inquietação financeira inicial. Entre elas destacamos as seguintes:

– Não ser aceito no mercado de trabalho;

– Não ter espaço para poder desenvolver um trabalho, ficando ocioso;

– Não ser considerado, devido à sua idade, para funções que você se sente preparado para assumir;

– Não entender as características e perfis das novas gerações;

– Não ter acompanhado as evoluções e as ferramentas utilizadas no dia-a-dia do trabalho;

– Não ter desenvolvido uma rede de relacionamento externa ao ambiente de trabalho;

– Ficar excluído do círculo de amizade dos funcionários da ex-empresa;

Quando trabalhamos em um planejamento, quanto ao que fazer depois da aposentadoria, podemos nos preparar para estarmos aptos para desenvolver atividades que nos tragam realizações continuadas.

Buscando capacitação para novas atividades e desenvolvendo redes de relacionamentos de confiança podem alavancar uma continuidade profissional na intensidade e frequência que nos realizem.

Aproveitando também o restante do tempo disponível para aproveitar o convívio familiar, amigos e a contribuição que podemos repassar para a coletividade.

Fotos: Alcides Freire Melo

 

José Floro Sinatura Barros

José Floro Sinatura Barros

Mestre pela Faculdade de Medicina da USP com o tema “Indicadores da qualidade de vida relacionados com o envelhecimento da força de trabalho”: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-06062017-084959/pt-br.php; Formação em Constelação Sistêmica; Especialização em Consultoria de Carreira; Certificação Internacional de Coaching pelo ICI. Pesquisador convidado do CPET (Centro de Pesquisas sobre Envelhecimento no Trabalho); Membro dos grupos PROCAR/GEOCAR de estudos sobre desenvolvimento de carreiras FIA/FEA USP. Vivência de 12 anos como gestor de carreiras, com programas de Coaching Sistêmico, Coaching de Carreira e Coaching de Preparação para a Aposentadoria. Mantém o Blog do Floro. E-mail: jose.floro@floro.com.br.

josefloro escreveu 11 postsVeja todos os posts de josefloro