Pratos de inverno com fubá de moinho de pedra!

Tempo de Leitura: 6 minutos

Nossa sugestão para este mês de julho são pratos salgados e doces com fubá moído fino que me trazem boas lembranças dos moinhos de pedra.


Em visita a um moinho em Santa Catarina no mês de junho, conheci muitos saberes, lembranças, tradições e costumes trazidos pelos imigrantes italianos, e mantido até hoje pelos agricultores familiares, como o fubá. Emocionante ver e ajudar a cultivar.  Eu nasci na capital de São Paulo, mas casei-me com catarinense, que nasceu em Ipumirim, próximo da cidade de Concórdia, para melhor localizar a Oeste de Santa Catarina.

Viver e conviver com pessoas de outros estados é sempre um grande aprendizado. Quero comentar aqui uma experiência que tenho a cada vez que vou para aquela região, onde visito mercados, feiras locais, roças… Mas nessa última viagem o moinho da pedra foi o que me chamou mais a atenção. Trazer alguns quilos de fubá orgânico e moído com pedras, para pratos de inverno é algo único pelo resultado final que dá ao prato!

Assim caro leitor, pergunto: Você conhece moinho de pedra?

Moinho de pedra existia na Ásia Menor – Ilíria desde o século I a.C como moinho d’água, mas recriado no século II a.C., pelos gregos e romanos, que depois o espalharam pela Europa. Sua principal característica é ser movido a água, composto de dois discos de pedra, geralmente de granito. Ele pode moer grãos como trigo, milho e alguns até descascam o café.  Até hoje podemos ainda encontrá-los no interior do país, em cidades pequenas ou fazendas.

Meu marido, Hermes, quando adolescente, tinha como tarefa levar, a cavalo, o milho e o trigo até o moinho e voltar com as farinhas. Ele conta que era uma epopeia a cada viagem, com o andar do cavalo os sacos (normalmente não tinham o peso equilibrado) pendiam e caíam no chão e, claro, ele caía junto. Como não conseguia com peso, tinha que esperar alguém de passagem para recompor a carga no cavalo. Na maioria das vezes demorava horas para passar alguém! Certa viagem, ao cair o saco, o cavalo se assustou e saiu em disparada e ele ficou no meio da estrada esperando por socorro… mas tudo era diversão, conta!

Nossa sugestão com gastronomia e inverno para este mês de Julho são pratos salgados e doces com fubá moído fino que me trazem boas lembranças.

Como educadora alimentar gosto de falar da receita junto à gastronomia, nutrição, história e outros saberes.   

O fubá

O fubá é um ingrediente extremamente versátil na cozinha. Tanto as receitas doces quanto as salgadas ficam extremamente apetitosas. Além, claro, de toda a praticidade! Os pratos mais comuns que podemos fazer com o fubá são os tradicionais bolos e a polenta, presentes principalmente na culinária mineira e na culinária do sul do Brasil em geral.

Em termos de nutrientes os benefícios são muitos. Além de fornecer as calorias necessárias para o metabolismo diário, é rico em vitaminas A, E e B. Suas fibras são benéficas para a prevenção de doenças digestivas, como hemorróidas e prisão de ventre. O fubá é rico em ácido salicílico e fonte de vitamina K que contém substâncias que fazem muito bem à pele.

Não esquecendo que cada 100g de fubá tem 61 calorias.

Hoje, principalmente por conta das noites frias, trazemos como opção de prato salgado e outras sugestões infalíveis e deliciosas. São pratos com comidas confortantes.

É possível utilizar o fubá para fazer e enriquecer ainda mais as suas sopas, e aí basta usar a criatividade para compor a receita com os ingredientes que você mais gosta, como vegetais ou carnes variadas!

Receitas

Sopa especial de fubá com carne ou frango

Ingredientes
1 xícara (chá) de fubá
2 Litros de água ou caldo caseiro (com ervas fervido)
2 colheres (sopa) de manteiga
1 cebola picada
4 dentes de alho picados
300g de carne moída ou frango cozido desfiado
1 amarrado de ervas
2 tomates sem sementes em cubos
1/2 pimenta dedo-de-moça sem sementes picada
Temperos a gosto: noz moscada, pimentas raladas ou frescas, açafrão etc.
Sal a gosto
Queijo parmesão ralado para polvilhar

Montagem
– Dissolva o fubá em 2 xícaras (chá) da água e reserve.
– Em uma panela, em fogo médio, derreta uma colher de manteiga e frite a cebola e o alho por 3 minutos.
– Adicione a carne ou frango e refogue por 5 minutos, mexendo.
– Junte o tomate, a pimenta e temperos e refogue bem. Desligue e reserve.
– Em outra panela, coloque a outra colher de manteiga, o alho picadinho ou ralado e refogue junte a água ou o restante do caldo de legumes e cozinhe em fogo médio até levantar fervura.
– Adicione o fubá dissolvido, acerte o sal e cozinhe em fogo baixo por 15 minutos, mexendo.
– Transfira para uma sopeira, coloque o frango ou a carne   refogada por cima, ou se gostar sirva a carne separada para cada um colocar como desejar.
– Se gostar polvilhe com parmesão e coma bem quente!

Obs: Se você for vegetariano utilize o vegetal (alho poró, ou escarola) com o mesmo procedimento da carne ou frango)

Escaldado de fubá

Este é um prato que nos remete ao século XVIII, com os tropeiros que plantavam roças ao longo dos caminhos que passavam, sobretudo em São Paulo e Minas Gerais. Conhecido também como escaldado, munguzá ou canjica salgada. Um prato rápido e simples, que chamaríamos atualmente de “confort food”, ou seja, uma comida confortante.

Ingredientes
01 cebola ralada ou Picadinha
03 dentes de alho amassados
01 colher de sopa de óleo ou azeite
06 colheres de sopa de fubá orgânico
02 litros de água
Sal, pimenta e noz moscada a gosto
Opcional: Salsa picada e 02 ovos

 Modo de preparo
– Dissolva o fubá em 500ml de água e reserve.
– Em uma panela, coloque o azeite o alho picadinho e a cebola, refogue.
– Junte a água e o fubá dissolvido, mexa e deixe ferver, mexendo com frequência por 15 a 20 min até ficar bem cozido.
– Tempere com sal e se gostar especiarias (Noz moscada, pimenta)
– Sirva em uma sopeira com opções de salsa, cebolinha, ovos cozidos, vegetais refogados, para cada um servir-se a gosto.

Bolo de milho verde e fubá

Ingredientes
4 ovos
200 ml de leite de coco
150 ml de leite
180 ml de óleo vegetal
1 pitada de sal
60g de coco ralado
300g de milho verde fresco
230g (1 ½ xícara de chá) de açúcar
2 xícaras de chá fubá (peneirado)
1 colher de sopa de fermento químico em pó

Modo de preparar
– Pré-aqueça o forno T°170° graus
– Unte a forma com manteiga e açúcar polvilhado
– No liquidificador bata por 5 minutos: os ovos, o milho fresco, o leite de coco, o leite, o óleo, o sal
– Em um recipiente grande peneire o açúcar, o fubá e o fermento, misture bem junte o coco ralado – Só então Junte o que bateu no liquidificador, coloque na forma untada.
– Leve para assar no forno pré-aquecido por 1 hora.

Obs.: Forma média de anel central untada com manteiga e açúcar polvilhado

Referências
Vídeo do moinho de pedraIpumirim – SC: https://www.youtube.com/watch?v=buqSAPbcopg&t=1s
Blog História e Histórias – Moinhos de Pedra: https://martaiansen.blogspot.com/2016/09/moinhos-de-pedra.html
Resgatando a tradição dos moinhos: https://www.jornalbomdia.com.br/noticia/7108/resgatando-a-tradicao-dos-moinhos

Fotos: arquivo pessoal


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/curso-online-fragilidades-na-velhice-na-perspectiva-da-gerontologia-social/

Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutora em Educação (PUC-SP), Mestre em Gerontologia Social (PUC-SP) e Pós-Graduada em Hotelaria e Eventos pelo Senac SP. É fundadora e Diretora Pedagógica da Escola de Gastronomia Sabor & Saber. Atua como docente, educadora alimentar, pesquisadora, escritora e palestrante. É avó de 7 netos e uma eterna aprendiz. E-mail: [email protected] Site: www.saboresabergastronomia.com.br. Facebook Sabor & Saber Gastronomia. Instagram: saboresabergastronomia

anatomazoni escreveu 27 postsVeja todos os posts de anatomazoni

WhatsApp
LinkedIn
Share
Instagram