Por que fazer mestrado em Gerontologia Social?

Dos 8 programas de mestrado em Gerontologia existentes no país e reconhecidos pela Capes, apenas o da PUC-São Paulo tem como área de concentração a Gerontologia Social, porque sua vocação tem sido desde 1998 lidar com dados qualitativos. Em outras palavras, retratar como as pessoas envelhecem, qual o impacto do envelhecimento populacional na sociedade e como esta reflete na qualidade de vida dos indivíduos que envelhecem.

 

 

por-que-fazer-mestrado-em-gerontologia-socialO segundo relatório da ong HelpAge International, Global AgeWatch Index 2014, divulgado no Dia Internacional da Pessoa Idosa (01/10/2014) responde ao título pergunta deste texto: por que fazer mestrado em Gerontologia Social?

Dos 8 programas de mestrado em Gerontologia existentes no país e reconhecidos pela Capes, apenas o da PUC-São Paulo tem como área de concentração a Gerontologia Social, porque sua vocação tem sido desde 1998 lidar com dados como esses. Em outras palavras, retratar como as pessoas envelhecem, qual o impacto do envelhecimento populacional na sociedade e como este reflete na qualidade de vida dos indivíduos.

Do relatório saíram várias matérias em que quase todas traziam os melhores países dos 96 analisados, correspondendo a 91% da população mundial com 60 ou mais anos para se viver a partir dos 60 anos. Como melhor, a Noruega; e como pior, o Afeganistão. O Brasil aparece em 58º lugar, atrás de muitos outros países da América Latina como Chile, Uruguai, Panamá, Costa Rica, México e Argentina.

O relatório expressa que o envelhecimento populacional vem sendo um “divisor de águas” entre os países ricos e os pobres, fazendo com que a desigualdade social seja tema de debate econômico no mundo todo.

Quais foram os indicadores utilizados na pesquisa?

O Global AgeWatch Index 2014 utilizou 13 indicadores em quatro categorias principais: renda, saúde, educação e emprego, porque definem um ambiente ideal, em que as pessoas com 60+ possam viver de forma segura e independente. Dessas categorias, a estabilidade de rendimento foi privilegiada, mostrando que a situação é melhor em países com um sistema de previdência social público, como o nosso. Nesse item, o Brasil ficou em 14o. lugar.

por-que-fazer-mestrado-em-gerontologia-socialO relatório da Global AgeWatch conclui dizendo que para 2050, cerca de um quarto da população global terá mais de 60 anos, ocasião em que haverá mais idosos do que jovens com idades abaixo dos 15 anos.

Ante esses dados e da importância de se estudar o impacto do envelhecimento populacional na sociedade e o impacto desta no indivíduo que envelhece, que tal ir se preparando para compreender todos esses dados e situações pelas quais passaremos, tendo uma melhor qualificação no mercado de trabalho?

O mestrado em Gerontologia da PUC-SP está com inscrições abertas, não perca esta oportunidade. Nós, do Portal do Envelhecimento, sabemos a diferença que ele faz na vida daquele que atua na área.

Inscrições abertas

O processo seletivo para o mestrado está com inscrições abertas até o dia 24 de outubro. O Programa conta com bolsas de estudos CAPES, distribuídas segundo critérios pré-estabelecidos que orientam a classificação de projetos concorrentes em edital.

Informações

Maiores informações na secretaria do Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia – PUCSP, Sala 4E-18 – 4º andar. Email: geronto@pucsp.br. Site: Disponível Aqui. Fan page: Aqui

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2104 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento