Pesquisa revela que a música melhora a qualidade do sono de idosos

Tempo de Leitura: 2 minutos

A música pode ser usada como uma forma segura, fácil e eficaz de melhorar a qualidade do sono para idosos, especialmente aqueles que ouvem música sedativa.

Por Ajla Basic (*)


A prevalência de distúrbios do sono entre os idosos é de 40 a 70%, o que pode ter impactos significativos na função cognitiva e na saúde física. Vários pesquisadores estão constantemente buscando soluções que possam atenuar os impactos dos distúrbios do sono, que podem variar de comprometimento cognitivo e emocional a um risco aumentado de acidentes de queda. Um novo estudo, financiado pelo National Cheng Kung University Hospital e publicado em 2021, incluiu uma revisão sistemática de toda a literatura existente sobre estudos que avaliam remédios para distúrbios do sono, especificamente sobre o efeito da música. Esses dados foram apresentados no 23º Fórum de Acadêmicos de Enfermagem do Leste Asiático (EAFONS).

Os pesquisadores realizaram uma meta-análise – uma análise estatística sofisticada que combina os resultados de vários estudos científicos – para fornecer uma imagem mais completa do efeito geral. Eles analisaram especificamente cinco grandes bancos de dados e identificaram todos os estudos que avaliaram a eficácia da música em pessoas com 65 anos de idade ou mais. A análise revelou que os idosos que ouviram música antes de dormir tiveram uma qualidade de sono significativamente melhor do que aqueles que não ouviram música.

Uma análise mais aprofundada mostrou que os idosos que ouviram música sedativa (ou seja, ritmo lento de 60 a 80 batidas por minuto, volume suave e melodia suave, como algo que alguém pode esperar encontrar em um spa) receberam melhorias mais eficazes na qualidade do sono do que aqueles que ouviam música centrada no ritmo (ou seja, sons de bateria ou instrumentos de percussão). O tempo também foi considerado importante; idosos que ouviram música por mais de quatro semanas experimentaram uma melhora na qualidade do sono ainda mais duradoura.

Os pesquisadores afirmam que mais estudos são necessários para explorar o efeito da musicoterapia na qualidade do sono em outras faixas etárias e em diferentes ambientes. Eles concluem oferecendo a recomendação de que a música pode ser usada como uma forma segura, fácil e eficaz de melhorar a qualidade do sono para idosos, especialmente aqueles que ouvem música sedativa.

Referência

Chen C‐T, Tung H‐H, Fang C‐J, et al. Effect of music therapy on improving sleep quality in older adults: A systematic review and meta‐analysis. Journal of American Geriatric Society. 2021; 1– 8. https://doi.org/10.1111/jgs.17149

Foto destaque de Foto de Andrea Piacquadio no Pexels


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/racismo/

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3807 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento