Indicadores Sociais e População Idosa, algumas questões

O Portal do Envelhecimento entrevista os professores do curso “Indicadores Sociais e População Idosa na Cidade de São Paulo”, a fim de se esclarecer algumas questões enviadas por nossos leitores.


Como chegaram várias perguntas ao Portal do Envelhecimento/Espaço Longeviver a respeito do curso “Indicadores Sociais e População Idosa na Cidade de São Paulo”, que começará nesta próxima quarta-feira, dia 22 de maio, das 20 às 22 horas, resolvemos entrevistar os professores do curso, Viviane Canecchio Ferreirinho e Pierre Rinco, com as mesmas questões que nos chegaram.

Antes de irmos às perguntas, gostaríamos de apresentar os professores que ministrarão o curso (que vai descrito ao final deste texto). Viviane Canecchio Ferreirinho é doutora em Educação: História, Política, Sociedade, pela PUC/SP, e é Supervisora de Pesquisa e Geoprocessamento da Coordenação do Observatório da Vigilância Socioassistencial, da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social – SMADS. Pierre Rinco é Bacharel em Gestão de Políticas Públicas, pela USP, e Coordenador Geral da Coordenação do Observatório da Vigilância Socioassistencial, da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social – SMADS. Portanto, dois docentes que sabem, e muito, do que falam e do que falarão no curso. Vamos às questões?

Viviane e Pierre, o que vem a ser indicadores sociais?

Indicador é uma relação entre medidas que possibilita quantificar ou, torna palpáveis, conceitos abstratos. É sempre uma relação entre variáveis que, ao serem vistas de maneira conjunta, quantificam uma situação social, facilitando o trabalho de observação, monitoramento e avaliação de determinada situação. Assim, População, Saúde, Educação, Atividade Econômica, Renda (PIB, renda per capita), Patrimônio, Uso do tempo, Segurança Pública, Mobilidade social, Cultura, são temas trabalhados pelo IGBE, enquanto o PNUD/Banco Mundial, trabalha mais com os indicadores Educação, Saúde, Renda, Pobreza. Por exemplo, o indicador Violência, vai mostrar as situações de risco e vulnerabilidade social, que, por sua vez, incidem sobre famílias e sobre os indivíduos nos diferentes ciclos de vida, e impactar os diversos serviços da cidade.

Por que é importante conhecer os indicadores sociais?

Como o indicador revela informações que refletem a realidade social, é muito importante conhecer os indicadores sociais sobre a população para acompanhar e monitorar as políticas propostas para essa população. Assim, por meio do indicador de crescimento populacional por faixas etárias podemos, por exemplo, inferir o envelhecimento da população e debatermos políticas apropriadas para nos prepararmos para essa nova fase.

O que esse conhecimento pode agregar na prática dos muitos profissionais que atuam na área do envelhecimento?

É importantíssimo para o controle social das ações desenvolvidas com dinheiro público e/ou por meio do Estado. Na cidade de São Paulo a Coordenação do Observatório da Vigilância Socioassistencial (COVS) é o setor responsável pela implementação da função da vigilância socioassistencial na cidade. A Norma Operacional Básica do SUAS aprovada em 2012 – NOB 2012 – em seu artigo 1º afirma a Vigilância Socioassistencial como uma função da política de assistência social, conjuntamente com a Proteção Social e a Defesa de Direitos. Essas três funções possuem fortes relações entre si, e em certo sentido, podemos afirmar que cada uma delas só se realiza em sua plenitude por meio da interação e complementariedade com as demais.

Numa cidade como São Paulo, qual é a importância do Observatório da Vigilância Socioassistencial? Ou melhor, qual é a função do Observatório?

A Coordenação do Observatório da Vigilância Socioassistencial (COVS) é responsável por a) produzir e sistematizar informações, pesquisar e construir indicadores e índices territorializados das situações de risco e vulnerabilidade social, que incidem sobre famílias e sobre os indivíduos nos diferentes ciclos de vida. Também é responsável por b) monitorar a incidência das situações de violência, negligência e maus tratos, abuso e exploração sexual, que afetam famílias e indivíduos, com especial atenção para aquelas em que são vítimas crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência. Ainda é responsável por c) monitorar os padrões de qualidade dos serviços de Assistência Social, com especial atenção para aqueles que operam na forma de albergues, abrigos, residências, moradias provisórias para os diversos segmentos etários. É responsável por d) analisar a adequação entre as necessidades de proteção social da população e a efetiva oferta dos serviços socioassistenciais, considerando o tipo, volume, qualidade e distribuição espacial dos mesmos. E, por fim, também e) auxilia a identificação de potencialidades dos territórios e das famílias neles residentes.

Todo município tem um Observatório? Deveria ter?

Não exatamente como “Observatório”, mas, de acordo com as determinações da NOB 2012, a Vigilância Socioassistencial deve estar estruturada e ativa em nível municipal, estadual e federal, contribuindo com as áreas de proteção social básica e de proteção social especial por meio da elaboração de estudos, planos e diagnósticos capazes de ampliar o conhecimento sobre a realidade dos territórios e as necessidades da população, e auxiliando no planejamento e organização das ações realizadas nesses territórios.

Esse curso será dado outra vez? Poderia ser um curso de férias em janeiro, um intensivão de fim de semana?

Com certeza, o curso pode sim ser compactado para um “intensivão”, para uma noção geral do que são e como entender alguns indicadores. Nós e o Espaço Longeviver estamos abertos, precisamos saber qual seria a demanda.

Serviço

Curso: Indicadores Sociais e População Idosa na Cidade de São Paulo

Horário: Quartas, das 20h às 22h (Dias 22/05, 29/05, 05/06, 12/06, 19/06 e 26/06). Carga horária: 12 horas

Público alvo:Aberto ao público interessado.

Local: Espaço Longeviver: Avenida Pedro Severino Junior, 366 – Sala 166 – Vila Guarani. Próximo ao metrô Conceição – linha azul, São Paulo.

Contato: cursos@portaldoenvelhecimento.com.br. Vagas limitadas.


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/indicadores/

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2586 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento