Idosos se tornam presas fáceis para bandidos

Tempo de Leitura: 3 minutos

O Jornal Hoje da Rede Globo de Televisão apresentou nesta última semana uma matéria, sobre o problema da falta de segurança que, as pessoas em geral e, especialmente os idosos estão expostos ao saírem das agências bancárias.

 

 

Idosos-se-tornam-presas-faceis-para-bandidosSandra Anemberg alerta: Nesta época do ano a gente tem que redobrar a atenção quando for ao banco porque os bandidos estão aproveitando o grande movimento nas agências para roubar os clientes também. E os idosos continuam sendo as principais vítimas.
O repórter Wilson Kirsche mostra um ataque registrado por uma câmera de segurança no centro da cidade de Maringá no Paraná. Ele descreve a vítima como sendo um senhor vestido com uma camisa azul e envelope na mão. De repente, um dos ladrões empurra o idoso, o outro enfia a mão no bolso e puxa a carteira da vítima. O senhor se vira sem entender o que aconteceu, mas já é tarde demais, os ladrões disfarçam e vão embora com o dinheiro. O homem que aparece nas imagens é um aposentado de 61 anos. Ele tinha acabado de sacar dinheiro para pagar as contas. Ele conta como tudo aconteceu: Deu um esbarrão, jogaram bastante papel de loterias da caixa no chão, esparramou tudo para eu pegar…

Kirsche: Para distrair o senhor, comentou: É, para me distrair, aí eu olhei para o chão. Quando eu bati aqui, a mão aqui no bolso, eu já estava sem o dinheiro e o documento.

Kirsche: Quanto é que o senhor perdeu? Bem certinho assim, eu não sei, mas foi mais ou mesmo 900 reais.

Kirsche conta que com base nas imagens, os policiais identificaram os integrantes da quadrilha, que foram presos dias depois: quatro homens e uma mulher que agia como olheira do grupo, ficava perto dos bancos observando os idosos e depois passava a informação para os comparsas.
Segundo a polícia, apesar da quadrilha ser especializada neste tipo de furto, o grupo encontrou muita facilidade por causa do comportamento dos idosos que, sozinhos nas ruas, distraídos e com dinheiro no bolso, viram presas fáceis para os bandidos. Num rápido passeio pelo centro da cidade, o tenente coronel da cidade aponta os erros mais comuns cometidos pelas pessoas ao saírem das agências bancárias.

Ele afirma que o primeiro erro acontece na porta dos bancos: Você observa até o absurdo deles [referindo-se as pessoas] saírem contando o dinheiro para conferir se o saque está completo. Os oportunistas estudam suas vítimas para depois atuar.
Kirsche complementa mostrando uma mulher que andava tranquila pela rua com carteira na mão, se expondo excessivamente ao risco de ser roubada. O tenente alerta a senhora: Neste momento o oportunista pode arrematar sua carteira e sair correndo e a senhora não terá condições de alcançá-lo.

Kirsche explica que a orientação para as mulheres é levar a carteira sempre numa bolsa bem colada ao corpo e o tenente reforça a orientação: Nunca se deve levar a bolsa para o lado de trás ou simplesmente pendurada no braço. O correto é a bolsa embaixo do braço e segurando pela sua alça.
O repórter ainda ressalta que a bolsa só não pode ser transparente e nem andar aberta. Para os homens que não dispensam calça social, a dica é andar com pouco dinheiro e carteira no bolso de trás e se possível sempre abotoado. O tenente explica: O bolso da frente é bastante largo e dá para ser arrematado. Qualquer um poderia furtar seus pertences e sairia correndo. É uma vítima fácil para o oportunista.

O alerta está dado, todo cuidado é sempre pouco. Falamos de quadrilhas organizadas, que estudam suas vítimas e sabem aproveitar o melhor momento para atacar. Muitas vezes as pessoas nem percebem que foram roubadas. O que não se pode é virar “presa fácil” exposta ao risco.

Referências:

KIRSCHE, W. (2011). Idosos são as principais vítimas dos bandidos nas agências bancárias. Disponível Aqui. Acesso em 04/12/2011.

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3824 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento