Estudo quer identificar factores associados à longevidade

Portugal – O Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) vai avançar com um estudo pioneiro em Portugal sobre as pessoas com cem ou mais anos de idade e que vivem actualmente na Área Metropolitana do Porto.

Redação Ciência Hoje

 

Intitulado «PT100 Estudo dos Centenários do Porto», o projecto é coordenado pela Unidade de Investigação e Formação sobre Adultos e Idosos (UNIFAI) do ICBAS e tem como objectivo contribuir para a identificação dos factores associados à extensão da longevidade e à qualidade com que é possível viver numa fase tão avançada da vida. Segundo os censos de 2011, existem 182 residentes na Área Metropolitana do Porto com cem anos ou mais.

O aumento da longevidade humana e do número de casos de sucesso de pessoas que ultrapassam os 100 anos tem vindo a despertar o interesse em conhecer os factores associados a uma vida longa. Em Portugal, não existem dados sobre a realidade dos centenários, mas os censos revelam um aumento expressivo desta população. Em 2001, existiam 589 pessoas com 100 ou mais anos. Os dados de 2011 apontam para a existência de 1474 centenários (264 homens e 1210 mulheres), 182 dos quais residentes na área a estudar.

O projecto contempla uma avaliação multidimensional, com informação relativa a características socio-demográficas, saúde, relações sociais, bem-estar e experiência de envelhecimento. “Este estudo valoriza a compreensão do fenómeno da longevidade e inclui uma perspetiva psicológica e transcultural”, refere Óscar Ribeiro, investigador da UNIFAI/ICBAS e coordenador do projecto, explicando que foi estabelecido um consórcio com investigadores dos estudos sobre centenários de Heidelbeg (Alemanha) e de Fordham (EUA).

“Deste modo, foi adicionado um contributo internacional ao conhecimento actualmente disponível sobre os factores pessoais e as circunstâncias que caracterizam as pessoas com uma idade tão avançada”, assinala o investigador. A equipa envolvida no «PT100 Estudo dos Centenários do Porto» reúne profissionais de diferentes áreas científicas, onde se destaca a psicologia, a gerontologia, a medicina, a enfermagem e as ciências sociais, o que possibilitará o desenvolvimento efetivo de uma abordagem multidisciplinar.

“Todos os centenários, ou a celebrar os 100 anos em 2013, residentes na Área Metropolitana do Porto, independentemente do seu estado de saúde actual, bem como as suas famílias, são convidados a participar”, realça Óscar Ribeiro. Para isso, acrescenta, “podem entrar em contacto com a UNIFAI/ICBAS” (ver contactos na página online Disponível Aqui. A primeira fase do estudo irá incluir entrevistas presenciais aos idosos centenários e aos seus familiares.

Fonte: Disponível Aqui

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2329 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento