Em São Paulo, gestores e profissionais de ILPIs se reúnem para debater desafios e possibilidades

Entre os desafios colocados para as instituições de longa permanência ofertarem um bom serviço de cuidados aos idosos estão o profissionalismo, gestão, discussão sobre modelos híbridos ou sócio sanitários, e mudança do conceito dependência para funcionalidade.

Lucia Palma, Margherita de Cassia Mizan e Marília V. Sanches (*)


É necessário profissionalismo e boa gestão para uma instituição oferecer um bom serviço de cuidados; Reestruturação da RDC no 283, a fim de melhor adequar as exigências aos distintos modelos de residência no Brasil; Dificuldade de clínicas geriátricas em conseguir convênios com os planos de saúde; Ampliar e aprofundar as discussões sobre modelos híbridos ou sócio sanitários. Substituir o conceito de dependência pelo de funcionalidade…

Estas foram as principais questões colocadas no 1º Debate de Gestores e Profissionais de ILPIs: Desafios e Possibilidades, idealizado pela empresa Portal Casas de Repouso da empreendedora Lucia Palma com apoio das especialistas na área da gerontologia Margherita Cassia Mizan e Marília Vieira Sanches, com transmissão ao vivo. O debate aconteceu no dia 10 de agosto, entre 9h e 12h, na Câmara Municipal de São Paulo.

O evento, que contou com 45 pessoas, teve início com as boas vindas dadas pela assessora do vereador Gilberto Natalini, apoiador do evento, que fez uma breve participação, falando sobre alguns de seus projetos sobre idosos em São Paulo e colocando-se à disposição para auxiliar na continuidade das discussões e na construção de políticas públicas que beneficiem idosos e instituições ligadas ao tema do envelhecimento.

A organizadora Lucia Palma contou sua experiência na busca por instituições de longa permanência para sua mãe e a dificuldade que teve em encontrar na internet um lugar adequado ao perfil desejado, decidindo assim criar um Portal para facilitar a vida dos familiares que passam pelas mesmas dificuldades. Com o tempo, tornou-se amiga de seus clientes anunciantes e percebeu que a maioria compartilhava das mesmas dificuldades e desafios. Foi então que decidiu realizar este encontro para possibilitar que estas dificuldades fossem compartilhadas e soluções encontradas.

A palestrante convidada Nívia Pires, gestora do Residencial Israelita Albert Einstein Iniciou sua fala. Discorreu sobre a instituição, seus desafios e possibilidades, mostrando o panorama das ILPIs no Brasil, modelos de cuidados nestes locais, a Legislação e que o cliente não é apenas o idoso, mas quem o cerca, como a família, além de custos e oportunidades. O ponto alto da palestra foi observar que sem profissionalismo e boa gestão, uma instituição não pode oferecer um bom serviço de cuidados.

Em continuidade à palestra, o debate foi aberto para perguntas, depoimentos e contribuições dos participantes.

Muitas falas fizeram referência à RDC nº 283, instrumento utilizado pelos órgãos fiscalizadores para parametrizar os serviços de Instituições de Longa Permanência e da necessidade de reestruturação deste, a fim de melhor adequar as exigências aos distintos modelos de residência com ou sem cuidados existentes atualmente no Brasil.

Uma participante abordou a dificuldade de clínicas geriátricas em conseguir convênios com os planos de saúde e uma das possibilidades de tema levantado para um próximo encontro seria o convite ao órgão que conduz a saúde suplementar no país.

Em contraponto, outra participante comentou brevemente sobre pesquisa recentemente realizada pelo Ministério da Saúde com levantamento e diagnóstico dos cuidados prestados por ILPIs cadastradas no SUAS – Sistema Único de Assistência Social, sendo estas beneficentes ou públicas.

Ambos depoimentos revelaram a necessidade de ampliar e aprofundar as discussões sobre modelos híbridos ou sócio sanitários, uma vez que se observa que cada vez mais estes serviços não atendem somente à moradia e combate ao isolamento social, mas também a cuidados que envolvem os três graus de dependência.

Por este motivo, foi abordada por outra participante a urgência em substituir o conceito de dependência utilizado como critério norteador na estruturação dos serviços prestados em ILPIs pelo conceito de funcionalidade, atualmente preconizado pela OMS e já empregado pelo Ministério da Saúde, que melhor identifica graus de declínio funcional entre idosos, ofertando, portanto, melhores soluções para evitar agravos.

Ao final do evento, foi distribuída uma pesquisa de satisfação, ao que a maioria dos presentes classificou o evento como ótimo ou bom e escolheu a continuidade das reuniões no modelo mensal.

Nova data será divulgada em breve, sempre com um palestrante convidado para abordar tema específico decorrente das demandas que surgirem nos encontros.

(*) Lucia Palma – Idealizadora e diretora do Portal Casas de Repouso – plataforma digital que oferece um guia de serviços, produtos e informações especializados ao público idoso com necessidade de cuidados. Uma ferramenta que facilita a vida de quem busca soluções especializadas para esse público, concentrando tudo em um único espaço virtual e oferecendo filtros que permitem uma busca mais refinada às necessidades de cada indivíduo.
Margherita de Cassia Mizan – Psicóloga, com Especialização em Teoria Psicanalítica pela PUCSP, Especialização em Terapia Sistêmica Família e Casal UNIFESP – SP, Especialização em Gerontologia pelo Hospital Israelita Albert Einstein, Especialização em Psicogerontologia Instituto Ger Ações e Mestre em Gerontologia pela PUCSP. Com 14 anos de trabalho em ILPI referência na cidade de São Paulo (Residencial Israelita Albert Einstein),idealizadora / responsável técnica há 7 anos, da Empresa Sênior Services (serviços de gestão, consultoria e treinamento com foco em gerontologia), Professora convidada na especialização em Gerontologia do Hospital Israelita Albert Einstein, na especialização em Cuidados Paliativos do Hospital Israelita Albert Einstein e palestrante em locais de cuidados a idosos como ILPIs, Centro Dia e Centros de Convivência. Autora do livro “O cuidador de Idosos em ILPI: Uma relação humana e delicada”. E-mail: mcassia@seniorservices.com.br.
Marília V. Sanches – Terapeuta Ocupacional especialista em gerontologia, tem formação pela OPAS em Gestão de Serviços de Saúde para Idosos, capacita cuidadores, é consultora na construção de políticas públicas e serviços para idosos, palestrante e docente em cursos de especialização e pós-graduação em gerontologia, além de conteudista de materiais didáticos na área de envelhecimento. E-mail: vsanches.marilia@gmail.com


Inscrições abertas para o curso Síndromes Geriátricas no Espaço Longeviver: https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/curso-sindromes-geriatricas/

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2585 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento