Em Joinville quase a metade dos lares para idosos é clandestina

Joinville (SC) – A cidade tem cerca de 30 lares para idosos em funcionamento. Quase metade deles, clandestinos. E a cada mês chega ao Ministério Público a notícia de que mais um lar para idosos foi aberto sem regulamentação.

 

“Alguns já foram autuados pela Vigilância Sanitária, mas simplesmente mudam de nome e de endereço e voltam a atuar na clandestinidade”, declarou à imprensa a gerente de Vigilância em Saúde, Jeane Vieira. Segundo ela, apenas 18 asilos existem oficialmente. Este é o número de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI’s) vistoriadas e cadastradas este ano pela Vigilância Sanitária de Joinville. Destas, somente duas estão totalmente de acordo com as normas da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa): o Lar de Idosos Betânia e o Ancionato Bethesda.

Outras três (Doce Lar, Lar Filhos do Rei e Armelinda Lar dos Idosos) atendem às exigências mínimas, têm alvará de funcionamento e caminham para a regularização. As outras 13 receberam prazos para se adequar. O fiscal sanitarista Gean Carlos Kuhlkant, também em declarações à imprensa, disse que “as principais pendências dizem respeito a falta de projeto arquitetônico adequado, quadro de profissionais insuficiente e falta de planos de ação para controle de doenças”.

O Conselho Municipal dos Direitos do Idoso de Joinville (Comdi) iniciou em 2009 um programa de capacitação com o objetivo de esclarecer as exigências, previstas na portaria da ANVISA que regulamenta a atividade.

Fonte: Acesse Aqui 

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2312 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento