É preciso parar e esperançar!

Tempo de Leitura: 3 minutos

O Portal do Envelhecimento estará em recesso a partir de amanhã até dia 10/01. Boas festas e vamos então esperançar!


A equipe Portal do Envelhecimento entra em recesso de final de ano a partir de amanhã. Uma pausa mais que necessária para reenergizar nossos corpos, descansar a mente e alegrar o ócio tão esperado. A partir do dia 10 de janeiro estaremos de volta com força total!  Neste meio tempo, você pode acessar as matérias mais lidas e que mais se destacaram em 2021 nas nossas redes sociais, especialmente facebook e Instagram.

Ter a companhia de vocês em 2021 foi uma honra. Agradecemos imensamente por nos ajudar a disseminar conhecimento qualificado sobre o longeviver. Esperamos continuarmos juntos e juntas em 2022! Como um coletivo! Juntar-se com outros para envelhecer melhor.

Só assim, como coletivo, teremos forças para enfrentar as novas variantes do vírus que nos desafia há dois anos. Como coletivo vamos comemorar as vidas que aqui permanecem, e lamentar as muitas que partiram. E, apesar dos desafios, devemos esperançar, tal como pregava Paulo Freire, e não desistir em nossa missão por uma longevidade digna e cidadã.

Vamos então Esperançar!

Boas festas! 

Equipe Portal


Natal o ano inteiro

A gente, às vezes, é vencido pelo cansaço da repetição, do mais do mesmo. O Natal profano tem um pouco do enfado de correr atrás de presentes até a última hora para atender uma lista de presenteados que se estica a cada lembrança. Não posso esquecer fulano… e fulana… Tem o desengaveta, desembrulha e reparo de árvores artificiais, cordões de lâmpadas, bolas coloridas, penduricalhos, imagens bíblicas, presépio, guirlandas, músicas e filmes de época que amamos tanto e que simbolizam a preparação do Natal em casa. Quem falou em enfado? Não existe. O cansaço cede espaço à alegria, à cooperação, à consciência de caras relações interpessoais que o tempo, a pressa, o cotidiano que assoberbam a vida se encarregam de ocultar na correria do cotidiano da família e do ambiente social que nos cerca. Essas tarefas natalinas ajudam, e muito, a espantar o tédio e apagar diferenças; a ressuscitar lembranças que despertam imensa gratidão; a desvelar amor vivo e desinteressado; a reacender a esperança, essa que nunca morre. A cooperação e os ajustes de palpites para montar a festa também podem conjurar mágoas, culpas e arrependimentos de coisas passadas que se alojam no fundo do coração. A mesa farta ou minguada, o abraço e felicitação da chegada, a conversa jogada fora entre risos e gestos exagerados, a troca de presentes na hora determinada, os brindes com espumante, tudo faz lembrar que podemos, com boa vontade, ter um Feliz Natal. E por que não termos um Natal simbólico todos os dias? Um ano inteiro de Natal para curar feridas, espantar o asco da escassez de afetos autênticos, aliviar o esquecido respeito mútuo e valorizar a atenção prazerosa entre familiares e amigos. Por essas e outras é que discordo de críticas ao nobre propósito natalino devido ao apelo material da celebração. Convenhamos que os instrumentos capitalistas seduzem e se impõem como estilo de vida moderno. Mas vejo, também, que incentivam a expressão de sentimentos elevados e profundos, porque a pureza e santidade do Dono da festa, seu nascimento, a razão de tudo, ainda faz compreender que a fé na missão salvadora não exclui alegria e desejos. Temos o exemplo das Bodas de Canaã e os banquetes de mesas fartas proporcionados pelos cobradores de impostos. Mesmo na estridência festiva a gente pode valorizar o recado espiritual de que é conveniente saber utilizar e desfrutar dos bens tangíveis com sabedoria, independência e dignidade, e atender, sem culpa, desejos pessoais. Tudo sem aniquilar ou diminuir o olhar humano sobre a beleza da fraternidade e do amor incondicional ao próximo. O Pequeno Príncipe aprende com a Raposa, e eu com eles, que só se vê bem com o coração porque o essencial se oculta aos olhos. Em nossa casa a Oração comunitária, de mãos entrelaçadas, independente das intenções íntimas que vibram no coração de cada um, reforçam e trazem para o trilho da celebração a crença na importância do Menino Deus. FELIZ NATAL!
Jorge Lobato – colaborador do Portal do Envelhecimento
(bsb, dez/2021)  

Atualizado às 12h20 do dia 24/12/2021

https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/cursos/

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3848 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento