Dica Frazão, 90 anos, levando moda do Pará ao mundo

Dona Dica Frazão como é conhecida na cidade de Santarém, estado do Pará, nasceu em setembro de 1910 e, hoje, seus 90 anos de idade, segundo suas palavras, foram intensamente vividos.

Divina e Fátima dos Santos *

 

Dica-FrazaoDisse ser apaixonada pela vida, e pela sua grande família que inclui vários irmãos que segunda ela eram muitos ligados uns aos outros, além de orgulhar-se de seus filhos, disse ter muitos netos, e a incrível marca de trinta e dois bisnetos e dois tataranetos.

Ela foi uma mulher revolucionária na moda: no meio do século XX começou a costurar belos vestidos feitos de materiais da região: folhas, raízes, palha, flores, fibras… São belíssimos! Suas roupas estão no museu do Vaticano e vestem a rainha da Bélgica!

Considera-se uma autodidata e disse que foi por respeito à natureza que fez suas criações a partir das coisas que via a sua volta no meio da floresta amazônica, coisas que com muita delicadeza e criatividade transformaram-se em arte em suas mãos e viajaram o mundo, levadas por turistas de diferentes países: assim ficou conhecida e seu trabalho foi reconhecido e consagrado.

Dica recebeu inúmeras homenagens e participou de vários eventos patrocinados por importantes entidades, tanto do estado do Pará quanto do Brasil e do exterior. Segundo ela, recebeu em seu museu em Santarém, local que também é sua residência, personalidades ilustres e famosas.

Dica-FrazaoNo seu museu, pode-se observar uma enorme quantidade de medalhas, títulos e diplomas de honra ao mérito das mais variadas entidades que orgulhosamente reconheceram sua dedicação, a originalidade de seu trabalho e a beleza incomum e única de tudo que criou.

Mas não é só isso, Dona Zica também é poeta como podemos conferir na “Lenda” que escreveu sobre o belo Rio Tapajós que banha a cidade de Santarém:

 

Lenda
Tapajós, conto de fadas
Uma linda perfeição
Que contada com carinho
Faz tocar os corações
Tapajós, quem o pintou
Foi a própria natureza
Usou todas as tintas,
Todas elas naturais.
O sol, o amarelo
A lua, o prateado
A noite, a sombra
O dia, o branco
A neve, a pureza
Tudo isto ajudou
A decorar sua beleza

Tapajós, dos meus encantos,
Entre as margens pantanosas
Veem-se lindos e gigantescos
Discos verdes navegando
Transportando suas rainhas
Vestidas de rosas e branco
A orgulhosa vitória-régia
Sorridente e orgulhosa
Aos olhos dos navegantes
Que o admiram apaixonadamente.

Tapajós, imenso rio,
Tua riqueza
É de nobreza
O ouro e o diamante
São jóias constantes
Tuas praias brancas
Como lençol se estende
A brisa brinca
Trepidando a areia
E formando algumas rugas
Nela pode bem se admirar
Os desfiles
Das mais lindas tartarugas

Tapajós, nome sagrado
Na história dos brasões
Lindas virgens em tuas margens
Todas elas lindas e sãs
São as filhas de Tupã
Tribos fortes e bem nutridas
Neste imenso céu de anil
Tudo isso ajudou
O orgulho do Brasil.

Dica-FrazaoFoi a própria Dona Dica que nos guiou pelo museu (devagarinho, com o seu andador, mas contando tudo, por quase uma hora, antes do almoço dela)! Ela nos deu uma verdadeira aula sobre moda, arte, vestimentas e história.

Os modelos de seus vestidos e chapéus que estão expostos em seu museu são exuberantes. Visitar o museu Dica Frazão deveria entrar na agenda de todos que visitam a bela cidade de Santarém, no oeste do estado do Pará!

* Divina e Fátima dos Santos é mestre em Gerontologia e doutoranda em Psicologia Clínica pela PUC-SP. E-mail: divinafs@ig.com.br

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2102 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento