Cuidadores de idosos: profissão em alta

Tempo de Leitura: 4 minutos

Uma reportagem do Bom dia Brasil, do dia 11/02/11, da Rede Globo, chama a atenção da sociedade brasileira para a agenda da longevidade na qual a profissão de cuidador de idoso será essencial para o desenvolvimento social do país, uma vez que até 2050, 30% dos brasileiros serão idosos e muitos vão precisar de algum tipo de cuidado.

 

 

Vídeo da Rede Globo esclarece a importância da profissão

cuidando_do_cuidadorDe acordo com o Ministério da Saúde, hoje quase quatro milhões de idosos

necessitam de cuidados para continuar a viver em suas casas e na comunidade onde estão inseridos.

Hoje, o cuidador ou cuidadora de idosos já é uma pessoa ou profissional bem conhecida das nossas famílias e da sociedade moderna. Normalmente são mulheres e com baixo nível de escolarização. Esta função está sendo cada vez mais requisitada pelas pessoas idosas e pelas famílias.

Antes o cuidado era feito exclusivamente pelas famílias, mas a família mudou muito nas últimas décadas. Um fator importante e decisivo para a mudança da estrutura familiar foi o fato da mulher, tradicional cuidadora, sair de casa para trabalhar. Outro fato é a redução do número de filhos das famílias brasileiras. Hoje, a média de filhos por família é apenas dois. Esses e outros fatores estão exigindo da sociedade vários rearranjos na responsabilidade de quem cuida da pessoa idosa.

A ocupação de cuidador é regulamentada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, sob a classificação N. 5162-10 Cuidador de idosos: Acompanhante de idosos, cuidador de pessoas idosas e dependentes, cuidador de idosos domiciliar, cuidador institucional, Gero-sitter. Sobre a formação e experiência a legislação diz que essas ocupações são acessíveis a pessoas formadas em cursos livres com carga horária de 80/160 horas com idade mínima de 18 anos e ensino fundamental completo. Ver Portal do Trabalhador e Emprego: Aqui 

O acesso ao emprego também ocorre por meio de cursos e treinamentos de formação profissional básicos, concomitante ou após a formação mínima que varia da quarta série do ensino fundamental até o ensino médio.

A reportagem da Rede Globo traz ainda o papel do cuidador de idoso: trata-se de um profissional que complementa o trabalho de médicos e enfermeiros, reforça ou até mesmo substitui o carinho da família, e também um papel importante em instituições públicas e privadas para idosos, pois seu trabalho consiste em ajudar o idoso nas atividades do dia a dia, como alimentação, remédios, troca de fraldas, banho…, e identificar os seus desejos.

“Cuidar com amor” foi a resposta das cuidadoras entrevistadas pela Rede Globo, pois se não tiver amor não há como ser cuidadora. Esta é uma questão crucial para a profissão, pois toda a rotina de cuidados gira em torno dos horários e tempos para as atividades do dia a dia, não sobrando espaço e tempo para o cuidador cuidar de si.

“Cuidando do cuidador”

O OLHE – Observatório da Longevidade Humana e Envelhecimento (www.olhe.org.br), realizador também do Portal do Envelhecimento, em parceria com a Support/Danone está implantando na cidade de São Paulo o projeto “Cuidando do Cuidador”, visando formar profissionais com competência para atender as demandas da nossa longevidade.

O curso do OLHE visa estimular e apoiar a elevação da escolaridade, formar cuidador de idosos que tenham um olhar global sobre os sujeitos e um cuidado de si, acompanhando-os na inserção no mercado de trabalho e qualificar também os profissionais que hoje já atuam no mercado. O curso é acompanhado por suporte, supervisão psicológica e formação continuada, buscando levantar permanentemente as necessidades dos cuidadores e garantia de direitos, além de fomentar a formação de associações e cooperativas.

O OLHE utiliza-se dos conceitos apresentados pela Organização Mundial de Saúde- OMS, entendendo como Cuidador Informal aquele que presta cuidados à pessoa idosa no domicílio, com ou sem vínculo familiar e que não é remunerado; e Cuidador Formal a pessoa capacitada para auxiliar o idoso que apresenta limitações para realizar as atividades e tarefas da vida cotidiana fazendo elo entre o idoso, a família, e serviços de saúde e da comunidade, geralmente remunerado.

O OLHE tem em sua missão levar informação com qualidade para quem já faz esse trabalho ou quer assumir essa ocupação, promovendo um cuidado com mais qualificação e possibilidade de geração de renda, proporcionando aos cidadãos um envelhecer com futuro.

Maiores Informações

Portanto, pessoas que já exerçam a função de cuidar de idosos, remunerada ou não; Funcionários de ILPs, CRI, UBS, centros dia; Pessoas interessadas em aprender a ocupação de cuidador de pessoas idosas; Famílias interessadas em qualificar o trabalho daquele que cuida do seu ente querido; ou mesmo Instituições que queiram qualificar o trabalho de sua empresa, podem entrar em contato com o OLHE para maiores informações sobre o projeto “Cuidando do Cuidador”, através do e-mail olhe@olhe.org.br ou pelo telefone (11) 3266-5540.

Assista a reportagem completa da Rede Globo

Bom dia Brasil, 11/02/11– REDE GLOBO: Disponível Aqui

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2693 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento