Como manter idosos e pessoas imunocomprometidas seguras

Tempo de Leitura: 3 minutos

Existem várias coisas que as pessoas de alto risco de contrair COVID-19 podem fazer para se proteger, além de lavar as mãos de maneira adequada e tomar medidas como tossir na parte interna do seu cotovelo. Devem tomar decisões de estilo de vida mais saudáveis: dormir o suficiente e manter-se hidratado e alimentado, evitar aglomerações, praticar o distanciamento social, e manter interações sociais, sempre.


Algumas pessoas têm mais risco de ficarem muito doentes com a COVID-19 por causa de sua idade ou problemas de saúde subjacentes, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. Adultos com 60 anos ou mais e aqueles com problemas de saúde subjacentes ou com um sistema imunológico comprometido aparentam desenvolver doença grave com mais frequência do que outros, pois o sistema imunológico de uma pessoa começa a declinar gradualmente em função e velocidade de resposta por volta da meia-idade, mas que é acometido de um declínio mais agudo aos 65 anos.

Por que isso acontece?

De acordo com a imunologista Jessica Lancaster, da Mayo Clinic – uma organização sem fins lucrativos comprometida com a inovação na prática clínica, educação e pesquisa -, conforme envelhecemos, nosso sistema imunológico começa a declinar gradativamente e tem uma resposta imunológica muito mais atrasada ao lidar com infecções. A especialista diz que uma maneira de pensar sobre como o nosso sistema imunológico funciona seria imaginá-lo como se ele fosse um tipo de operação militar:

As diferentes células imunológicas se unem e elas têm que coordenar seus esforços para poder afastar a ameaça. Então se você pensar em um sistema imunológico mais jovem, as células são capazes de reagir muito mais rapidamente e são capazes de coordenar seus esforços para poder acabar com a infecção. No entanto, conforme envelhecemos, a habilidade das células de se comunicarem entre si começa a diminuir. Começa a ficar mais devagar, logo o paciente poderia potencialmente sucumbir aos efeitos da doença antes de ele ter uma chance de começar uma resposta imunológica apropriada.”

De acordo com Jessica Lancaster, o sistema imunológico do idoso tem uma resposta muito mais lenta a uma doença infecciosa e também tem um aumento na incidência de distúrbios autoimunes como lúpus e artrite reumatoide.

Como manter os idosos saudáveis

Existem várias coisas que as pessoas de alto risco de contrair COVID-19 podem fazer para se proteger, além de lavar as mãos de maneira adequada e tomar medidas como tossir na parte interna do seu cotovelo. Ações importantes e reconhecidas para deter a disseminação dos germes. Mas há outras que envolvem a tomada de decisões de estilo de vida mais saudáveis, como dormir o suficiente e manter-se hidratado e alimentado; adultos mais velhos e pessoas imunocomprometidas devem evitar aglomerações para não pegar quaisquer germes potencialmente novos, e principalmente praticar o distanciamento social.

Segundo a imunologista, também é importante manter interações sociais, que podem ser por telefone, ou comunicações por mensagem de vídeo ou e-mail, maneiras de manter-se conectado ao mesmo tempo que se mantém a distância social. As conexões sociais são importantes para as pessoas idosas porque, de acordo com Lancaster, “isso terá um papel no próprio bem-estar deles e nos níveis de estresse, o que tem demonstrado ter um papel direto na habilidade de ter uma resposta imunológica saudável”.

Para saber mais
Visite o site do CDC e o site da Organização Mundial da Saúde para atualizações adicionais sobre a COVID-19, e sobre a cobertura do COVID-19, pode ter mais informações na Rede de Notícias da Mayo Clinic.


Adquira a coleção de ebooks de nossa editora aqui.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2718 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento