Cidade Madura, um lugar na Paraíba para morar na velhice

O Cidade Madura é um condomínio horizontal e fechado de propriedade do Estado da Paraíba, com 40 casas acessíveis, que beneficia idosos de baixa renda e cumpre um papel social importante.


Você já pensou sobre onde morar na sua velhice mais avançada? Esta é uma questão que ronda aqueles que têm pessoas muito idosas dentro de suas casas ou que estão envelhecendo. O que sabemos é que não há moradias ideais até porque as velhices são singulares e heterogêneas. Muitos chegam aos 80, 90 anos e mais, absolutamente sós, cuidando de si mesmas e de sua casa, sem nenhum problema. Envelhecem onde sempre viveram, outros precisam de outros espaços, pois suas fragilidades demandam cuidados de terceiros. E há ainda aqueles que chegam à velhice totalmente independentes sem ao menos terem conseguido realizar o sonho da casa própria.

É para estes que o Programa Habitacional Cidade Madura foi desenhado.

Para sabermos mais, aproveitamos a visita de Fabrício Oliveira a São Paulo, e o convidamos para um workshop que foi realizado no Espaço Longeviver. Já havíamos escrito algo a respeito deste Programa no Portal do Envelhecimento. Fabrício é psicólogo e gerontologista voluntário do Programa Habitacional Cidade Madura, de João Pessoa, Paraíba, desde 2016, e fala desse programa com muito orgulho, e não é para menos. Ali ele desenvolve várias atividades em grupo, como a psicoestimulação cognitiva. Afinal, o Cidade Madura, como é popularmente conhecido, é uma política habitacional idealizada e implementada na gestão do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho.

A apresentação do Cidade Madura gerou um bom bate papo entre os presentes ao evento, enriquecidos com questões trazidas pela arquiteta Lilian Avivia Lubochinski, quem trouxe para o Brasil o tema do Cohousing e quem sempre levantou a bandeira de que o espaço físico, desenhado adequadamente, pode ser mais um ator da promoção da autonomia por mais tempo na vida do idoso, ou seja, fora das instituições de longa permanência.

Afinal, o que vem a ser o Cidade Madura?

Fabrício Oliveira é quem explica: Cidade Madura é um condomínio fechado de propriedade do Estado da Paraíba, desenvolvido por meio da Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap) e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano, contando com 40 casas acessíveis, Núcleo de Assistência à Saúde, praça de esporte, uma praça com horta comunitária, redário, pista de caminhada e um centro de vivência com salão, salas de aula, de TV e de fisioterapia, banheiros acessíveis e copa.

O condomínio horizontal beneficia idosos de baixa renda (com menos de 5 salários mínimos e independentes) que não moram com parentes e que tenham autonomia para fazer suas atividades diárias. Os beneficiados pagam apenas a taxa de luz e água e podem morar o tempo que quiser ou até morrer. Em caso de morte o imóvel é cedido a outro idoso que esteja cadastrado no programa. O mesmo acontece quando a pessoa idosa perde a autonomia, quando então ela é encaminhada pelo estado para uma instituição de longa permanência.

Cada edificação abriga duas residências de 50 mcada, projetadas de acordo com as normas de acessibilidade e adaptadas tanto para idosos quanto para a necessidade de cadeirantes. O Cidade Madura não é uma casa de repouso nem tampouco uma instituição de longa permanência. É um lugar para morar na velhice.

De acordo com Fabrício Oliveira, viver no condomínio Cidade Madura possibilita o convívio, a socialização e a autonomia, e afasta o isolamento, a solidão e os efeitos negativos do processo do envelhecimento, pois há muita estimulação. Os residentes, a maioria mulheres, passeiam, participam das oficinas ministradas por ele e por outros profissionais que promovem diversas atividades no espaço.

Quantos condomínios públicos existem hoje?

Atualmente o Projeto Cidade Madura contempla, além de João Pessoa, os municípios de Campina Grande, Cajazeiras, Sousa, Patos e Guarabira, cada um com 40 residências, ocupadas individualmente ou por casais. Paraíba mostra assim ao país como fazer política pública de habitação para a população idosa. O investimento total está na ordem de R$ 38.618,438,00, recursos próprios do Tesouro do Estado.

O empreendimento em Guarabira tem como diferencial a instalação de placas de energia solar fotovoltaica que diminuem o custo da energia em cerca de 80% e a inclusão de uma sala com computadores para que os idosos tenham aulas de informática. O local possui área de aproximadamente um hectare, unidades habitacionais compostas por terraço, sala, banheiro, cozinha e área de serviço.

Cida Ramos, deputada estadual mais votada na história política da Paraíba com 56.048 votos e hoje presidente da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, então secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, em declaração à mídia nacional comentou que essa política habitacional dá cidadania e dignidade aos idosos. Segundo ela, “Não se trata apenas de uma estrutura, mas de um ambiente que cuida do bem-estar dos moradores, dando as melhores condições para o cotidiano do idoso. É uma conquista muito grande para quem sempre sonhou em ter sua moradia”.

Um ano após a inauguração, o Cidade Madura recebeu o prêmio Selo de Mérito 2015, na categoria “Projetos Focados no Atendimento de Grupos Específicos”. O prêmio é promovido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC) e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano (FNSHDU).

Serviço

Para saber mais clique aqui

Para maiores informações: E-mail cidademadurapb@gmail.com

Fone: (83) 13218-5558/6656


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/indicadores/

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2559 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento