Centro de Referência do Idoso da Zona Norte inaugura espaço que visa ensinar idosos a prevenir quedas

Tempo de Leitura: 5 minutos

De acordo com levantamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, três idosos são internados por hora em hospitais públicos vítimas de quedas. Em 2012, foram registradas mais de 27 mil internações de pessoas com 60 anos ou mais em serviços hospitalares do SUS (Sistema Único de Saúde) em decorrência deste problema. Do total, 60% das internações foram de mulheres com mais de 60 anos. O motivo dessas quedas entre idosos é variado, mas em sua maioria a falta de equilíbrio e a perda de massa muscular, que ocorrem naturalmente com o avanço da idade, são responsáveis por esses acidentes. Essas quedas acontecem em ambientes familiares e a maioria delas acontece dentro de casa.

crinorte.org.br. Texto e Foto *


Em função deste cenário e tendo conhecimento desses riscos, o Centro de Referência do Idoso da Zona Norte (CRI Norte), unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo administrada pela Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC) construiu no setor de reabilitação um laboratório com os ambientes de uma casa para sensibilizar sobre os riscos ambientais e alertar sobre a importância de pequenas ações que podem prevenir quedas dentro de casa.

Além disso, o laboratório será utilizado para realizar treinos de atividades de vida diária tais como tomar banho, alimentar-se, vestir-se, deitar-se e levantar-se da cama, limpeza da casa, entre outras atividades cotidianas, assim como orientações de acessibilidade e estimulação cognitiva através de atividades como cozinhar, organizar a rotina e nas próprias AVDs.

O espaço foi inaugurado em outubro e a responsável pelo setor de reabilitação do CRI Norte, Christine Brumini, explica que, para o idoso ter uma melhor aderência e compreensão das orientações do tratamento, uma metodologia adequada é a vivência e o treino dessas atividades, verificando que é possível mudar e adequar suas rotinas de forma segura e funcional. “O nosso objetivo é permitir que o idoso possa visualizar e vivenciar as atividades. Nosso foco é na prática, não apenas na teoria. Pequenas mudanças em casa podem diminuir o número de quedas e fraturas em idosos e, consequentemente, impacta a saúde pública”, diz.

O espaço também tem finalidade de ser utilizado como recurso terapêutico para estimular a independência do idoso. Trata-se de um local seguro e confortável que ajudará os seus usuários na adaptação das rotinas diárias, favorecendo a melhora de problemas de equilíbrio, flexibilidade, força muscular, perdas de visão, alterações cognitivas, além de idosos que possuem necessidades especiais.

De acordo com a gestora, a casa será composta por uma sala, quarto, cozinha, banheiro e uma área de serviço. “Em todos estes espaços, apresentaremos os riscos ambientais e o que pode ser feito para prevenir acidentes. Pretendemos diminuir o risco de queda, dar autonomia e independência na realização de atividades do cotidiano, como levantar da cama, limpar a casa, preparar a alimentação, entre outras”, revela Christine.

Destinada a todos os usuários do CRI, desde pacientes a usuários do Centro de Convivência, o horário de funcionamento do Laboratório de AVD será das 7h30 às 18h, de acordo com a disponibilidade das atividades coordenadas pelas terapeutas ocupacionais.

Para a instalação do espaço, foi reformado um espaço existente no CRI Norte com o custo em torno de 47 mil reais. A casa foi planejada com o auxílio das terapeutas ocupacionais do CRI Norte, desde o layout até a compra dos móveis, utensílios e adaptações.

Sobre o Laboratório de AVD

Confira abaixo alguns exemplos de como o Laboratório de AVD, seguindo normas de acessibilidade, tem adaptações para o idoso aprender a melhor maneira de realizar suas atividades diárias:

Sala: Retirar obstáculos como mesa de centro, tapetes e fios soltos.

Quarto: A instalação de luz de emergência é fundamental para iluminar o ambiente. Evite usar tapetes e treine para levantar e deitar da cama de maneira correta, isso ajuda a preservar as articulações e não prejudica as costas.

Cozinha: Será equipada com pia para cadeirante, além ter talheres e pratos adaptados para as atividades orientadas por terapeutas ocupacionais e nutricionistas e que serão realizadas em grupo.

Banheiro: Contém barra de apoio próxima ao vaso e no chuveiro, elevação do vaso sanitário. O idoso deve usar tapete de borracha dentro do banheiro, isso evita quedas.

Área de serviço: O ideal é usar um varal de chão para não subir em banquinhos ou escada na hora de pendurar roupa. A vassoura e o rodo devem ter um cabo maior para não prejudicar a postura e evitar dores nas costas depois de varrer e passar pano.

Serviços

Laboratório de AVD

Local: Centro de Referência do Idoso da Zona Norte – CRI Norte

R: Voluntários da Pátria, 4301, ou R: Augusto Tolle, 798 – Santana (entrada auxiliar de pedestres).

Para mais informações, ligue: 2972-9218 ou acesse o site: Aqui

Sobre o Centro de Referência da Zona Norte de São Paulo

Inaugurado em 17 de fevereiro de 2005, o Centro de Referência da Zona Norte de São Paulo é uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e a Organização Social de Saúde Associação Congregação de Santa Catarina (OSS/ACSC). É um ambulatório de atenção secundária do Sistema Único de Saúde (SUS) com foco na atenção à saúde ao idoso.

O atendimento é referenciado para as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região norte da cidade de São Paulo. Localizado na área do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, tem o atendimento ambulatorial integrado e composto por: atendimento médico e equipe multiprofissional, exames (Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia – SADT) e Centro de Convivência. Esse serviço é modelo para os 6 novos CRI do estado de São Paulo.

Sobre a Associação Congregação de Santa Catarina

Com 116 anos de atuação, a Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC) é atualmente uma das maiores instituições filantrópicas, impactando na cadeia de valor.

Por meio de um modelo de Governança Corporativa sustentável, a entidade consegue gerir de forma eficaz as 33 instituições nas áreas da Saúde, Educação e Assistência Social em sete Estados brasileiros: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Ceará, Mato Grosso e Goiás. Ao todo, a Associação Congregação de Santa Catarina reúne hoje cerca de 13 mil colaboradores e realiza, em média 15 milhões de atendimentos por ano.

Este modelo de governança possibilita executar dignamente e de forma permanente a missão iniciada pelas Irmãs de Santa Catarina e acolher cada ser humano na sua integralidade, conciliando eficácia organizacional, valores cristãos e compromissos com as necessidades das comunidades mais carentes.

Mais informações podem ser obtidas no site Aqui

Fonte: Disponível Aqui

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3807 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento