Campanha Nacional do AVC

“O técnico Ricardo Gomes, que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico durante o clássico Flamengo x Vasco, ficou três horas na mesa de cirurgia, na noite deste domingo (28/08). Os médicos que cuidam do comandante vascaíno, que tem 46 anos de idade, dizem que o procedimento cirúrgico foi um sucesso, considerando o estado grave do paciente quando chegou ao hospital.”

Isabel Cruz

 

campanha-nacional-do-avcA cada seis segundos, independentemente da idade ou sexo, alguém em algum lugar morre de um Acidente Vascular Cerebral.

Isso, no entanto, é mais do que uma estatística de saúde pública. Estas são pessoas que, ao mesmo tempo, eram irmãs de alguém, irmãos, esposa, marido, filha, filho, parceiro, mãe, pai … amigo. Eles existiam e eram amados. Atrás dos números são vidas reais. A Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization -WSO) está pedindo medidas urgentes para enfrentar a epidemia silenciosa e lançou no ano passado a campanha de 2 anos “Um em cada seis” no Dia Mundial do AVC, 29 de Outubro.

O objetivo da campanha é colocar a luta contra o Acidente Vascular Cerebral como tema central da agenda global de saúde. O tema “Um em cada seis” foi escolhido pelos líderes da WSO para destacar o fato de que no mundo de hoje, um em cada seis pessoas no mundo inteiro terá um AVC durante a sua vida. Todos estão em risco e a situação pode piorar com a complacência e a inércia.

A campanha “Um em cada seis” comemora não apenas o fato de que o AVC pode ser prevenido, mas que os sobreviventes de AVC podem recuperar-se totalmente e manter sua qualidade de vida com os cuidados e apoio adequados a longo prazo. A campanha de dois anos tem o objetivo de reduzir o impacto do AVC agindo em seis desafios básicos:

1. Conheça os seus próprios fatores de risco: hipertensão arterial, diabetes e colesterol alto.
2. Seja fisicamente ativo e exercite-se regularmente.
3. Evite a obesidade, mantendo uma dieta saudável.
4. Limite o consumo de álcool.
5. Evite o fumo do cigarro. Se você fuma, procure ajuda para parar agora.
6. Aprenda a reconhecer rápido (FAST) os sinais de alerta de um avc.
F= face flácida em um dos lados
A= braço(s) não se eleva(m)
S= Fala empastada
T= Registre a hora do início dos sintomas e ligue para 192 (SAMU) ou leve a pessoa para um hospital com tomógrafo. Tempo perdido é cérebro perdido.

Veja o video do FAST: Aqui

O AVC é a segunda principal causa de morte entre pessoas acima dos 60 anos de idade, e a quinta causa principal causa dos 15 aos 59 anos. O AVC também afeta crianças, incluindo recém-nascidos (geralmente por doença falciforme). A cada ano, cerca de seis milhões de pessoas morrem de acidente vascular cerebral. Na verdade, o AVC é responsável por mais mortes anualmente do que os atribuídos à Aids, tuberculose e malária juntos – três doenças que foram referências de sucesso em campanhas de saúde pública, capturando a atenção da mídia mundial e que, consequentemente, provocou líderes mundiais, governos e diversos setores da sociedade civil para agir.

No Brasil o AVC é a primeira causa de morte e incapacidade, com um enorme impacto econômico e social. A Rede Brasil AVC, Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares e Academia Brasileira de Neurologia estão unidas nesta luta e de 23 a 29 de outubro de 2011 farão campanhas de alerta para a população em todo o país. Participe das ações desta campanha conosco fazendo contato pelo email contato@redebrasilavc.org.br. A Rede Brasil AVC fornecerá o material para a campanha.
Fonte: Acesse Aqui

Fonte: Texto enviado por Isabel Cruz – Professora e doutora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre as Atividades de Enfermagem e do Núcleo de Estudos sobre Saúde e Etnia Negra. Site: Acesse Aqui. Journal of Specialized Nursing Care

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 2532 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento