Bolo Cuca Simples, alimento afetivo!

Tempo de Leitura: 4 minutos

O bolo cuca não é cozido ou assado em forma, mas no próprio tabuleiro em chapa do compartimento que faz parte do fogão, onde a massa de bolo é estendida e seguidamente cozida ou assada.


Meu marido nasceu no Oeste de Santa Catarina. De 10 irmãos gaúchos ele foi o único que nasceu lá. Nas memórias somente boas recordações, “os churrascos acompanhados de deliciosas cucas”, uma das receitas simples e rápida de preparar, principalmente nas festas da comunidade e datas especiais. Para ele o bolo cuca é uma alimentação afetiva e faz parte de su mundo afetivo. Sentir o cheiro, o sabor e a textura crocante do bolo lhe remete a algo importante do seu passado. Você sabe qual é seu alimento afetivo?

A relação entre processo de envelhecimento, velhice e memória afetiva alimentar, tornando-a como eixo norteador de condutas clínicas no campo da Nutrição, foi objeto de pesquisa da nutricionista Tânia Rodrigues dos Santos, no mestrado em Gerontologia Social da PUC-SP. O foco de seu trabalho foi a orientação dietética para o idoso, tendo como base o reconhecimento de que a alimentação afetiva ultrapassa a dimensão da necessidade, está atrelada ao prazer e tem forte ligação etnográfica com o ambiente familiar e social.

Segundo ela, é importante que os nutricionistas compreendam com maior profundidade “os determinantes biopsicossociais do processo de envelhecimento, subvertendo a tendência dominante de adoção de um ponto de vista biológico sobre a vida e a saúde”, afinal, os “hábitos alimentares dos idosos têm relação com sentimentos positivos e/ou negativos atualizados quando necessitam de uma orientação dietética”.

Vamos conhecer a origem do nome?  

O vocábulo cuca é usado de modo impróprio em certos estados do sul brasileiro como se fosse sinônimo derivado do vocábulo alemão Streuselkuchen, que significa “bolo de flocos”. Em alemão, a palavra Kuchen (fala-se Kuran) é igual a “bolo”; Streusel (fala-se Stroisel), quer dizer “granulado” ou “flocos”, traduzindo Cuca de Farofa.

bolo designado cuca ou cuque é um bolo de tabuleiro (Blechkuchen), entre os quais também se inclui o Streuselkuchen. Os alemães e seus descendentes radicados no Sul do Brasil deram o nome cuca não só ao Streuselkuchen, mas a todos os bolos de tabuleiro em chapa (Blechkuchen) mesmo aqueles que não levam por cima o Streusel.

Como se sabe, o bolo de tabuleiro (Blechkuchen) não é cozido ou assado em forma, mas no próprio tabuleiro em chapa do compartimento que faz parte do fogão (cuca = cooker), onde a massa de bolo é estendida e seguidamente cozida ou assada. Considerando este uso sui generis já tem sentido chamá-lo bolo de cuca ou simplesmente cuca, porque o uso dessa palavra significa um bolo cozido ou assado diretamente no tabuleiro de chapa do fogão a carvão chamado popularmente no Século XIX como simplesmente cuca (cooker [k’ukə]).     

A Cuca, portanto, é uma especialidade da arte culinária alemã e que o Sul do Brasil preservou hábitos e os saberes de fazer com particularidades dos ingredientes e que resultam no sempre sucesso da receita. Massa coberta por uma farofa crocante, à base de manteiga. Os sulinos gostam de agregar frutas naturais.

Em Blumenau, há ainda o BlumenKuchen, Festival de blumenauense de cucas. A tradicional receita é passada de mãe para filhos, com o objetivo de perpetuá-la e manter a paixão pela iguaria, que está presente desde a antiguidade nas mesas das famílias.

Receita da cuca

Ingredientes
2 1/2 xícaras de farinha de trigo (3600 gramas)
1½ xícaras de açúcar (240 gramas
½ xícara de agua ou leite (120 mililitros
80 g de manteiga
1 ovo inteiro batido
1 tablete ou 1 colher de sopa de fermento biológico
1 pitada de sal
Raspas de limão

Farofa doce: (Cobertura da Cuca)
6 colheres de sopa de farinha de trigo (100g)
6 colheres de sopa de açúcar (100g)
4 colheres de sopa de manteiga (gelada) (70g)
Raspas de 1 limão

Modo de Preparo
1- Ligue o forno nos 180ºC
2- Na batedeira bata as gemas de ovo com o açúcar, a farinha, o fermento, as raspas, sal, e a manteiga (todos os ingredientes) por 5 minutos ou até obter um creme fofo e claro. Este procedimento é importante para conseguir um bolo cuca alemã fofinho.
3- Coloque em forma untada com manteiga. Deixe crescer até dobrar de tamanho
4- Em seguida coloque a farofa preparada em cima e leve para assar. Forno pré aquecido por 10 minutos. Assar 170° C, por 45 minutos ou até dourar.

Modo de preparo da farofa
Para conseguir uma cuca de farofa misture os respetivos ingredientes em uma tigela e amasse com as mãos até conseguir uma consistência de farofa.

Dica: O segredo da farofa de cuca é apertar levemente os ingredientes com as mãos, para conseguir flocos (soltos) que vão deixar a farofa mais crocante!

Veja a gravação que fiz contendo passo a passo. E bom apetite!

Referências
SANTOS, Tânia Rodrigues dos. Considerações sobre memória afetiva alimentar na orientação dietética para o idoso. 2018. 162 f. Dissertação (Mestrado em Gerontologia) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.


Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni

Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutora em Educação (PUC-SP), Mestre em Gerontologia Social (PUC-SP) e Pós-Graduada em Hotelaria e Eventos pelo Senac SP. É fundadora e Diretora Pedagógica da Escola de Gastronomia Sabor & Saber. Atua como docente, educadora alimentar, pesquisadora, escritora e palestrante. É avó de 7 netos e uma eterna aprendiz. E-mail: amrtomazoni@gmail.com. Site: www.saboresabergastronomia.com.br. Facebook Sabor & Saber Gastronomia. Instagram: saboresabergastronomia

anatomazoni escreveu 5 postsVeja todos os posts de anatomazoni