Bilheterias Restringem Assentos para Idosos

Tempo de Leitura: 3 minutos

A notícia “Bilheteria do Theatro Municipal restringe assentos para idosos” do Jornal Folha de S.Paulo, publicada no dia 4 de fevereiro, denuncia um desrespeito que tem acontecido com muita frequência em teatros e casas de shows na cidade de São Paulo.

Luciana H. Mussi, da Redação Portal *

 

bilheterias-restringem-assentos-para-idososPessoalmente, tive uma experiência recente, semelhante à matéria título, ao tentar comprar dois ingressos para a peça “Conversando com mamãe” no Teatro Renassaince através do site “Ingresso Rápido”. Ali nem havia a possibilidade de compra para idosos, apenas “plateia” – inteira – no valor de R$80,00.

Exemplos não faltam. Conta a matéria que a bióloga aposentada Tsugui Nilsson, 76, ao tentar obter ingressos para espetáculos no Theatro Municipal de São Paulo, foi informada na bilheteria de que o benefício para pessoas com 65 anos ou mais era restrito ao “poleiro”, como é conhecida a área da plateia com visão comprometida do palco. “Comecei a assistir espetáculos no teatro quando tinha 16 anos. Assistia no poleiro porque não tinha dinheiro. Agora acabarei minha vida lá de novo? Nunca houve restrição de lugar antes”, afirma.

A Folha acompanhou Nilsson à bilheteria do teatro. Uma funcionária do local informou que as entradas gratuitas eram no “poleiro” por “determinação da produção do espetáculo”. Para a ópera “Magdalena”, de Heitor Villa-Lobos, por exemplo, ela recebeu um ingresso para o setor três da galeria, penúltima área de assentos em relação ao palco.

O decreto municipal nº 30.730/91 estabelece uma cota de 8% de ingressos gratuitos para pessoas com 65 anos ou mais em eventos promovidos pela Prefeitura de São Paulo em locais fechados. Segundo o artigo 3º do decreto, os ingressos serão reservados, seguindo a proporção descrita acima, “em cada setor da sala de espetáculos”.

Frequentadora assídua do Theatro Municipal, Neuza Guerreiro de Carvalho, 81, esteve com a amiga Tsugui no local e diz que é a primeira vez em que é informada sobre essas restrições: “Foi uma atitude no mínimo preconceituosa e desrespeitosa para com os idosos, que, num lugar desses, não ouvirão nem verão quase nada do espetáculo”.

Ela, que é professora aposentada e blogueira, disse que protestou no Twitter e no Facebook, mas ainda quer entregar uma carta ao secretário municipal da Cultura de São Paulo, Carlos Calil.

Em nota, a Secretaria Municipal da Cultura de São Paulo disse que lamenta, que investigará o ocorrido e que “reforçará a orientação para a empresa terceirizada responsável pela operação da bilheteria, a Ingresso Rápido”. Ainda segundo a pasta, no caso da distribuição gratuita de ingressos, os assentos localizados nos setores de melhor visibilidade já tinham sido distribuídos e só restavam entradas grátis para os idosos no setor 3 da plateia.

É impressionante como todos quando são questionados sempre têm uma justificativa para irregularidades abusivas e desrespeitosas. A verdade é que dias após o ocorrido entrei novamente no site “Ingresso Rápido” e a situação continua a mesma: para idosos, apenas duas opções – nada, ou seja, entrada inteira ou “poleiro”. E as “belas justificativas” continuam…

Referências

MAGENTA, M. (2012). Bilheteria do Theatro Municipal restringe assentos para idosos. Disponível Aqui. Acesso em 06/02/2012.

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3689 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento