Apoio de até 24 mil para pesquisa na área do envelhecimento

Tempo de Leitura: 5 minutos

Itaú Viver Mais em conjunto com o Portal do Envelhecimento e Longeviver lançam no próximo dia 28 de outubro Edital Acadêmico 2021: envelhecer com futuro, a fim de fomentar a pesquisa no país na área do envelhecimento.


A pandemia colocou no centro do debate a ciência. Graças a ela, hoje, passados cerca de dois anos, constatou-se que foi fundamental o desenvolvimento de vacinas para conter o número de mortes mundo afora. Mesmo com dados incontestáveis, o Brasil vem desde 2015 cortando verbas a pedido do Ministério da Economia, reduzindo o montante destinado ao desenvolvimento científico e à pesquisa no país, ao ponto que o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, comentar publicamente que “Os cortes de recursos sobre o pequeno orçamento de Ciência do Brasil são equivocados e ilógicos. Ainda mais quando são feitos sem ouvir a Comunidade Científica e Setor Produtivo. Isso precisa ser corrigido urgentemente”. O que fazer ante a agonia da ciência nacional?

Foi pensando nisso que o Itaú Viver Mais em conjunto com o Portal do Envelhecimento lançará no próximo dia 28 de outubro o Edital Acadêmico de Pesquisa 2021: envelhecer com futuro, com o objetivo de fomentar a pesquisa na área do envelhecimento, selando assim o compromisso em contribuir para a construção de conhecimento, fator chave para a longevidade e a participação plena na sociedade. Entendemos que a produção de conhecimento tem o potencial de indicar caminhos para um melhor longeviver.

Trata-se de uma iniciativa inovadora, que trará muita diferença, pois pode impactará a sociedade, especialmente se somadas a tantas outras iniciativas ou se mais empresas seguirem essa mesma trilha. Infelizmente não há no país a cultura do setor produtivo apoiar abertamente pesquisas, muito menos voltadas para o envelhecimento, mas nunca é tarde para começar e reverter esta situação. Certamente todos ganhariam, especialmente as velhices futuras.

Linhas de Pesquisa

O Edital elegeu três linhas de pesquisa, consideradas relevantes para a integração da academia e da sociedade sobre o envelhecimento, e os pesquisadores deverão escolher apenas uma delas: 

a) Educação digital e segurança das informações na rede: Alfabetização digital. Letramento digital. Fluência digital.  Potenciais da internet. Habilidades digitais. Estratégias de identificação de desinformação e de avaliação de conteúdos disponíveis. Segurança das informações disponíveis;

b) Saúde financeira e segurança de internet: Cuidados com a perda econômica na velhice, gestão do dinheiro, gastos, empréstimos, poupanças e investimentos.  Controle de endividamento, prevenção à violência patrimonial e à golpes financeiros; e  

c) Segurança de acesso a bens e serviços: Deslocamentos. Transportes. Acesso a moradias, trabalho, negócios e serviços. Soluções de mobilidades. Ambiências. Impacto dessas condições na interação social e no bom envelhecer.

Categorias de apoio financeiro

Este edital apresenta três categorias de apoio e no momento da inscrição o pesquisador deverá escolher uma delas, comprometendo-se a entregar os produtos demandados especificados para cada uma, como consta no Edital, disponível na plataforma Longeviver. A produção dos produtos demandados a cada categoria contará com apoio do Portal do Envelhecimento quanto a formatos, tipos de linguagens e sugestões de veículos a serem publicados.

Os pesquisadores interessados deverão enviar o projeto com o orçamento já estabelecido em um dos três valores possíveis, os quais serão divididos e pagos mensalmente durante os 8 meses de duração dos projetos.

As categorias de apoio financeiro são as seguintes:
Categoria A: Projetos com orçamento de R$ 8.000,00
Categoria B: Projetos com orçamento de R$ 16.000,00
Categoria C: Projetos com orçamento de R$ 24.000,00 

Quem pode se inscrever?

O público alvo do Edital são pesquisadores autônomos, ou seja, pessoas físicas, com título superior em qualquer área do conhecimento. Portanto, podem ser pesquisadores autônomos ou pertencerem a grupos de pesquisa. Mas a inscrição ao Edital será sempre como pessoa física e não pessoa jurídica. Os pesquisadores poderão estar vinculados, ou não, a mestrados, doutorados ou cursos de especialização no país, ou a outras instituições.

Monitoramento

O Portal do Envelhecimento fará o monitoramento, mensalmente, a partir da entrega de relato escrito com os avanços do projeto e participação dos pesquisadores em workshop online para compartilhar os avanços e desafios junto aos demais pesquisadores(as). O monitoramento se encerra com a apresentação do conhecimento produzido no Seminário Final, a ser realizado em outubro de 2022.

Parceria Itaú e Portal do Envelhecimento

O Itaú, historicamente, figura entre um dos mais importantes atores do investimento social privado nas localidades onde está presente, seja por aportes diretos, seja por projetos subscritos às leis de incentivo, por meio de suas fundações e institutos. Formalizou em política interna o direcionamento de que o investimento social deve contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e considerar prioritariamente a incidência em políticas públicas e as agendas coletivas em âmbito global, nacional ou local, acreditando na construção de novos modelos de colaboração dentre os setores da sociedade e na integração dos ODS aos planos e políticas de estados e municípios.

O Portal do Envelhecimento, desde sua fundação, tem como missão a produção de conteúdos sobre o envelhecer com credibilidade, tornando-se hoje referência sobre o longeviver no país, a partir do site Portal do Envelhecimento, com matérias diárias sobre diversos temas que envolvem o envelhecer no século XXI; a Revista Longeviver, de acesso livre e online; a editora Portal Edições, segmentada na área do envelhecimento; o Espaço Longeviver, de educação continuada presencial e na modalidade online; além de consultorias diversas.

A parceria do Itaú Viver Mais com o Portal do Envelhecimento e Longeviver teve início em 2014, com o projeto Cine-Debates em seis Estados brasileiros; seguido do Evento Diálogos em que o Núcleo de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento, da PUC-SP, somou-se à essa iniciativa, levando-se essa temática para dentro de salas de cinema, dialogando-se, assim, com a sociedade; e, por último, a parceria com o Edital Idoso 2021, que selecionou projetos a serem financiados por meio do repasse de recursos aos Fundos do Idoso, cujos resultados serão divulgados no próximo dia 22 de outubro.

Este Edital inaugura uma nova modalidade de parceria e ao mesmo tempo de investimento social voltado à pesquisa acadêmica, ampliando o compromisso, tanto do Itaú Viver Mais quanto do Portal do Envelhecimento e Longeviver na construção de conhecimento para um envelhecer com futuro.

Serviço
Edital Acadêmico 2021: envelhecer com futuro
Período de inscrição: de 28/10 a 19/11/2021, até às 23h59 (horário de Brasília)
Divulgação dos projetos selecionados: 26/01/2022
Início da pesquisa: 07/02/2022
Término da pesquisa: 12/10/2022
Inscrição pela plataforma Longeviver: https://longeviver.com/conecta/edital-itau-pesquisa-2021.php


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/centro-dia/

Beltrina Côrte

Jornalista, Especialização e Mestrado em Planejamento e Administração do Desenvolvimento Regional, Doutorado e Pós.doc em Ciências da Comunicação pela USP. Estudiosa do Envelhecimento e Longevidade desde 2000. É docente da PUC-SP. Coordena o grupo de pesquisa Longevidade, Envelhecimento e Comunicação, e é pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa do Envelhecimento (NEPE), ambos da PUC-SP. CEO do Portal do Envelhecimento, Portal Edições e Espaço Longeviver. Integrou o banco de avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – Basis/Inep/MEC até 2018. Integra a Rede Latinoamericana de Psicogerontologia (REDIP). E-mail: [email protected]

beltrinacorte escreveu 87 postsVeja todos os posts de beltrinacorte