Ano novo, vida nova

Tempo de Leitura: 6 minutos

Ter disciplina é ser discípulo de si mesmo. Seguir as normas, as escolhas que faz para si próprio. Aquilo que deseja para si, para virar um modo de vida, requer disciplina – requer que seja discípulo das aspirações que quer para si.


Ano novo, Vida nova? Só mesmo se cuidarmos da própria história…Se não, cada ano se acumulará a outro. Às vezes sentimos o processo do envelhecimento chegando e de forma pesada…Por que será? Porque sabemos bem cuidar do outro – bem ou mal… Mas, prestamos atenção no cuidado que temos conosco? As pesquisas afirmam que em um futuro bem próximo, seremos tantos idosos que não teremos quem cuide de nós. Então, seremos nós, cuidando de nós mesmos.

A solução é aprender o auto-cuidado, cuidar de si agora, para ser mais autônomo na velhice. Mas, quem já chegou lá, pode, ainda buscar sua própria autonomia. Se estou querendo criar serviço para você? É…acho que sim. O auto-cuidado requer disciplina e serviço. A palavra disciplina tem a mesma origem que a palavra discípulo. Ter disciplina é ser discípulo de si mesmo. Seguir as normas, as escolhas que faz para si próprio. Aquilo que deseja para si, para virar um modo de vida, requer disciplina – requer que seja discípulo das aspirações que quer para si.

E SER VIÇO = VIÇO DO SER. SER VIÇOSO, SER brilhante, SER que busca que vive que faz o seu melhor para si, para o outro, para o ambiente. Não é um projeto. É um estilo de vida. É o dia-a-dia. Por isso requer disciplina!

Use o ano novo para trazer novos hábitos, com empatia, acolhimento de si mesmo, inovação nas atitudes, integração do que quero com o que pratico. Vamos construir a própria autonomia.

Abaixo, segue um pequeno roteiro como sugestão: crie novos hábitos, a partir deste ABCD.

A: Autoconhecimento – saia dos seus limites conhecidos, experimente novas rotinas, descubra novos potenciais, novos talentos. Conheça novos pensamentos, mude velhos conceitos. Faça novos amigos. Renove as atitudes com os antigos.

B: Buscador, seja um buscador – Água parada fica estagnada. Aja com proa-atividade, busque melhores resultados para si e para o ambiente em sua volta.

C: Cuide de si – preste atenção em seus pensamentos. Escolha os melhores. Não alimente raiva, mágoa, tristeza. Perdoe sempre! Agradeça! Pessoas felizes e gratas têm menos chances de adoecer. Cuide do que você come – sua saúde depende disso. Cuide do seu ambiente, em casa, no trabalho, onde você estiver. É sua vida que ocupa aquele espaço! Não há lá fora.

D: Determinação – decidir o que quer para si, com persistência, objetividade. Encontre seu eixo perfeito, como o fiel da balança. Sem pender para um lado ou outro… Lembre-se, você está aprendendo a cuidar de si. Esse D também pode ser de DETOX, de hábitos velhos, de abrir mão de ter expectativas das pessoas – cada um é o que sabe ser. O propósito de mudança é seu… não do outro! Aproveite e exercite o VIÇO de SER quem você escolhe ser!

E: Empatia – Capacidade de se colocar no lugar do outro. Trate o outro como você quer ser tratado. A semente da empatia é a compaixão. A Compaixão leva à solidariedade, à cooperação – fatores que aumentam a imunologia. A compaixão é a parte divina presente em nós. Portanto, evite julgar, criticar, condenar! Não queremos isso para nós também.

 F: Felicitar-se. Cumprimente-se pelas suas conquistas. Elas não são pequenas. Cada pequeno passo nos leva a uma grande trajetória.

G: Gratuidade. Ajude pessoas, voluntariamente. Ajudar amplia quem faz muito mais do que quem recebe. Lembre-se do exemplo de sua própria história e das vezes que alguém pode te acolher, te ajudar, ser VIÇO para você!

H: Honestidade – coerência com propósitos, atitudes, palavras, pensamentos. Ilumine-se, ou seja, desenvolva-se espiritualmente.  Quem é luz para si próprio brilha sempre para outras pessoas, iluminando também a vida delas.

I: Inove: Tire alguns minutos para se alongar, use algo que você se sinta ótimo, reflita em 3 coisas que você gosta sobre você, interaja com um amigo peludo (temos tantos gatos, cães…são amor puro), faça contato com a natureza. Arrume seu espaço de dormir. Uma xícara cheia não consegue espaço para mais chá. Tudo isso ajuda você a se esvaziar de velhos conceitos, sentimentos, hábitos para que novas ideias surjam! Inove, renove, re-signifique. A vida é um eterno vir a ser. Somos um universo de possibilidades! Reinvente-se

J: Jogue o jogo do contente: Cuide-se de Ser melhor. Respire, escolha o que faça sentido para seu coração. Não se permita sair de seu foco de ser melhor para você mesmo. “Tudo principia na própria pessoa”. Integre saberes, cuidados, hábitos, emoções, ambiente, relacionamentos, de forma harmoniosa, trazendo sempre ao SER VIÇOSO que você é e sempre será! Você é parte de um todo imenso!

L: Leveza – seja positivista, leve consigo mesmo, com as atitudes, com os outros. Desista da ideia que tudo vai dar errado. Evite noticiários negativos, filmes que não te relaxem, pessoas que te adoeçam… É na leveza que a vida flui! Observe as crianças!

M: Moderação – Em tudo! Comer, beber, dormir, divertir, estudar, trabalhar. Evite qualquer excesso.

N: Natureza – Conecte-se com a natureza. Se não tem oportunidade de sair dos grandes centros, visite parques, praças, olhe o céu, a lua, os jardins…

O: Observe as pessoas que você admira. Como elas agem, como constroem suas vidas? Como se portam? O que elas podem te ensinar?

P: Pausas – Descanse. Escute seu corpo. Previna-se de doenças por stress. Saiba o momento de parar.

Q: Queira bem a todos – Não entre em maledicências, não divulgue notícias que falem mal de alguém.  Seja compassivo.

R: Resiliente – suporte as mudanças que vêm de fora, com foco na qualidade de vida. Não deixe que o externo te tire de seus propósitos. Frente às adversidades, respire, busque boas estratégias e volte para que você se proponha ser. Você tem maturidade suficiente para saber deixar passar o que não te acrescenta em nada.

S: Sabedoria – Saber escolher o que você vai deixar te incomodar. O que se alia aos seus propósitos? O quanto a opinião ou a atitude alheia interfere em quem você se prepara para ser?

T: Tolerância com os diferentes – Respeite a opinião do outro, de todas as formas, ainda que contrárias às suas. Todos têm o sistema de crença e você está no caminho de ampliar o seu!

U: Unificador – seja ponte entre ideias, pessoas, talentos. Aproxime-se de pessoas, não se isole. Seja a pessoa que apazigua conflitos, com a força de suas intenções.

V: Verdade – Palavra ampla… que deve ser buscada em todos seus aspectos… A verdade essencial da vida é o amor. O que foge disto pode ser ampliado, questionado. Há amor pelos caminhos que você percorre?

X: Vamos pegar esse x para ser um multiplicador de boas ideias, de bons assuntos, de bons conhecimentos, de virtudes desenvolvidas. Ou… Dizer muitos x para sorrisos. Melhor ainda se não for para as fotos e sim para a vida!

Z: Zen – Tem melhor? Veja como os monges budistas são longevos. Eles meditam, alimentam-se bem, são simples nos hábitos. São focados, pacíficos, cuidam do ambiente que vivem, mantêm-se ocupados. E a maior habilidade: Sabem se manter no aqui-e-agora, ou seja, no presente. Entendem o sentido literal do que é a vida: um grande presente, aqui e agora. Praticando isso, estaremos sempre prontos para envelhecer com grande autonomia.

Divirta-se na jornada!


A leitura de um edital é fundamental para saber o que se tem que ter para elaborar e apresentar um projeto que vá depois ajudar a consolidar ou ampliar o trabalho na região onde a organização atua. A não entrega de um documento ou o descumprimento de um quesito pode eliminar um bom projeto.

Saiba mais sobre esta oficina: https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/oficina-como-ler-um-edital-de-chamamento-e-elaborar-projetos-sociais/


Ana Cristina Curi

Ana Cristina Curi

Psicóloga formada pela PUC-MG. Especialista em terapia sistêmica e psicologia transpessoal. Membro do Colégio Internacional de Terapeutas. E-mail: anacristinacuri@yahoo.com.br

anacuri escreveu 7 postsVeja todos os posts de anacuri