A importância do cuidado da pele para a saúde

Tempo de Leitura: 3 minutos

O cuidado com a pele é essencial, em especial nas pessoas idosas, vez que nesta fase da vida a pele se torna frágil e muito friável, devido especialmente a atrofia da derme (nos idosos a perda é de até 20% de sua espessura), aumento do tempo de renovação celular, diminuição da função barreira da pele e dos receptores sensoriais.

Maria Angela Boccara de Paula *


O aumento da expectativa de vida da população brasileira e o consequente avanço da idade trazem, dentre outras preocupações, a necessidade de atenção às alterações no corpo e à fragilidade da pele.

A pele é o manto protetor do corpo humano e, portanto, muito importante para a manutenção da saúde, por ser a nossa camada de proteção contra agentes de natureza diversas (físicos, químicos, biológicos). O cuidado com a pele é essencial, em especial nas pessoas idosas, vez que nesta fase da vida a pele se torna frágil e muito friável, devido especialmente a atrofia da derme (nos idosos a perda é de até 20% de sua espessura), aumento do tempo de renovação celular, diminuição da função barreira da pele e dos receptores sensoriais. Além a diminuição da produção de hormônios no corpo, o folículo piloso e as glândulas sebáceas vão morrendo, deixando a pele com menos pelos e menos oleosidade o que eleva o risco de lesão.

A pele lesionada pode ser a porta de entrada para muitas doenças e infecções que, se não tratadas adequadamente, podem levar a situações graves, como infecções e até mesmo a morte, devido a complicações decorrentes da lesão primária.

A pele do corpo todo merece atenção. É essencial que a pessoa idosa e/ou seu cuidador mantenham cuidados especiais como:

  • Manter a pele sempre hidratada, utilizando cremes hidratantes de qualidade e hipoalergênicos pelo menos uma vez por dia. Para quem já tem a pele mais seca, os cremes podem ser usados uma segunda vez no dia, no período inverso à primeira vez. O uso de óleos de banho não é recomendado, pois muitas composições são bastante diferentes do óleo produzido pela pele, o que acaba fazendo uma “capa” na pele, que impede a troca de água do corpo com o ambiente. Esses óleos são recomendados apenas para quem já tem a pele super hidratada;
  • Realizar banho sempre com água morna e usando sabonete neutro;
  • Evitar vários banhos no decorrer do dia, especialmente com água quente, pois esta ajuda a remover a barreira de hidratação natural da pele. Nos dias de frio acabamos demorando mais no banho quente, que vai tirando ainda mais a camada lipídica da pele, responsável por mantê-la hidratada;
  • Usar diariamente protetor solar para minimizar o aparecimento de melasmas (manchas) e o câncer de pele, inclusive no inverno, e mesmo com o tempo nublado, pois os raios UV continuam a incidir sem cessar;
  • Tomar precauções para evitar quedas e batidas em objetos, móveis etc, impedindo hematomas e traumas na pele muito comuns nos idosos;
  • Observar constantemente a pele em toda extensão corporal. A qualquer sinal diferente é importante buscar orientação de profissionais de saúde;
  • Hidratar os lábios, local bastante comum de ressecamento e descamação. Sua estrutura é denominada de semi-mucosa, pois correspondem a uma área de transição entre a pele e a mucosa interna da boca e não possuem a camada córnea, de células mortas, que a pele tem. Lábios ressecados não tratados podem resultar em rachaduras muito doloridas, que podem produzir inflamações. Assim, recomenda-se o uso de uma proteção labial hidratante todos os dias como prevenção, como o uso de sticks labiais, ricos em glicerina, ou até pomadas cicatrizantes;
  • O nariz é outra área importante que costuma ressecar com facilidade, sendo importante que a entrada das narinas também seja hidratada;
  • Na presença de coceira, bastante comum também devido ao ressecamento da pele, principalmente nos idosos, é importante aumentar a hidratação da pele e evitar a coceira, com objetivo de prevenir pequenas lesões decorrentes deste ato e assim evitar complicações e infecções futuras.

A pele é nosso maior órgão e nossa proteção, portanto é necessário cuidar e protegê-la.

(*)Profa. Dra. Maria Angela Boccara de Paula – Presidente da Associação Brasileira de Estomaterapia – Sobest.

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3845 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento