A iminente partida

Tempo de Leitura: 4 minutos

A presidente do Grande Conselho Municipal do Idoso de São Paulo, Neide Duque, faleceu no último sábado, deixando a cidade em luto. O Portal do Envelhecimento lamenta sua partida.


Da partida ninguém escapa, já dizia o escritor alemão Hermann Hesse que muito escreveu sobre a transitoriedade do que é vivo: “qualquer pessoa sabe que a velhice (…) tem no seu fim a morte”. A partida faz parte de nossa viagem, e assim chegou para a presidenta do Grande Conselho Municipal do Idoso de São Paulo (GCMI), Neide Duque da Silva, empossada no final de junho. Neide foi atriz e produtora cultural. Foi secretária da Cia Ruth Escobar, com quem percorreu vários Estados, inclusive outros países. Neide partiu no último dia 16 de outubro.

Era ativista de vários movimentos sociais, mas foi no Grupo de Articulação para Conquista de Moradia de Idosos na Capital (GARMIC), um braço do Movimento de Moradia de SP, onde atuou por mais de 20 anos que se deu a conhecer no movimento dos idosos. Morava na Vila dos Idosos da Prefeitura de São Paulo, no bairro do Pari (região central de São Paulo), empreendimento do programa de Locação Social da Prefeitura de São Paulo que recebeu o Selo Mérito 2017, da Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação, tornando-se modelo para demais cidades brasileiras.

Conquista de 12 anos de luta de idosos, entre eles Neide Duque, além de profissionais e entidades que atuam em prol da moradia. A Vila dos Idosos foi inaugurada em 19 de agosto de  2007, considerado um modelo de política pública bem-sucedida no oferecimento de moradia digna para idosos. Ali moram cerca de 200 pessoas, em 145 unidades habitacionais, 25% adaptadas para pessoas com deficiência, distribuídas entre 90 quitinetes (30 m²) e 55 apartamentos de um quarto (43 m²). O espaço comum conta com três salas para TV e jogos, quatro salas de uso múltiplo no térreo voltadas para a rua, salão de festas com cozinha e sanitários, área verde, espelho d’água, horta comunitária e três elevadores.

Neide Duque chegou à presidência do GCMI por sua luta junto principalmente à moradia. Mas não só. Na ocasião da eleição ao GCMI, em entrevista dada ao Jornal da 3ª Idade, chegou a numerar algumas expectativas para o. movimento dos idosos:

1) Construção de Vila dos Idosos nas 32 subprefeituras de São Paulo, incluindo locação social para idosos que ganhem até três salários mínimos;
2) Propor a ampliação do Programa de Acompanhamento de Idosos (PAI) em ILPI, Grau 3, visto que há apenas uma na idade, no bairro do Canindé;
3) Incluir a prevenção de quedas para que seja implantada como política pública;
4) Propor a implantação do prontuário eletrônico em todas as UBS, para que os serviços de atendimento da população idosa sejam mais eficientes; e
5) Propor a expansão do Serviço de Alimentação Domiciliar, serviço hoje ofertado apenas a 180 idosos do Centro.

Durante a entrevista, questionada quanto às tarefas imediatas que o GCMI deveria priorizar, enumerou as seguintes: acompanhamento das audiências públicas, da Lei de Diretrizes Orçamentárias, na Câmara Municipal de São Paulo e do Plano Plurianual seriam as tarefas mais prioritárias que o GCMI deveria ter como prioridade. Nessa entrevista comentou ainda que o Orçamento tem sido muito ingrato com os quase 2 milhões de idosos da cidade e muitas vezes contrário aos interesses dos mesmos. Propôs ainda uma aproximação maior com a Coordenadoria do Idoso da Prefeitura, onde o GCMI está abrigado na cidade, além de maior divulgação das ações do GCMI.

Seguramente tais expectativas de Neide Duque são de outros membros do GCMI que, tal como Neide, chegaram até ali como resultado de muitas lutas e que, apesar da sua partida, com muito pesar, continuarão a lutar pelos cerca 2 milhões de idosos da cidade de São Paulo.

Neide partiu em paz! Seu sepultamento ocorreu nesta amanhã, 18/10/21, no cemitério da Vila Formosa (zona leste).

Assista o discurso de posse de Neide Duque, como Presidenta do Conselho Municipal de Direitos da Pessoa Idosa no biênio 2021 / 2023.

Como é formado o GCMI?

Cada uma das cinco macrorregiões da cidade elegeu nove conselheiros (seis titulares e três suplentes), totalizando 45 representantes (30 titulares e 15 suplentes). Os candidatos mais votados de cada macrorregião formam a Secretaria Executiva, composta por um(a) presidente, um(a) vice-presidente, um(a) primeiro-secretário, um(a) segundo-secretário e um(a) vogal.

Mandato: de 28/06/2021 a 28/06/2023

Fotos: facebook. Imagem: destaque: Jornal da 3a.Idade

Atualizado em 19/10 às 10h28


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/centro-dia/

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3828 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento