A cada hora frente à TV, aumenta 3,4% o risco de se desenvolver diabetes

Tempo de Leitura: 2 minutos

Reduzir o tempo gasto assistindo televisão determina um risco menor de desenvolver a doença. Este é o resultado de um estudo realizado nos Estados Unidos, a partir de três grupos: placebo, metformina e de estilo de vida, financiado pelo Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais.


Cada hora que uma pessoa gasta assistindo televisão aumenta em 3,4% o risco de desenvolver diabetes. Esta é a conclusão de um estudo realizado pelo Dr. Bonny Rockette-Wagner e Andrea Kriska, da Universidade de Pittsburgh, Estados Unidos, cujos resultados foram publicados na revista Diabetologia, da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes.

O estudo, financiado pelo Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais (NIDDK, sigla em Inglês), Seção dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH, sigla em Inglês) dos Estados Unidos, contou com dados de participantes de uma investigação sobre Prevenção da Diabetes (DPP), lançada em 2002.

Participaram desse estudo 3.234 adultos americanos, acima do peso e de pelo menos 25 anos de idade, a fim de retardar ou prevenir diabetes tipo 2 em pessoas com alto risco, com metformina ou através da intervenção no seu estilo de vida. As conclusões do trabalho anterior sugeriram que intervir no estilo de vida reduz a incidência de diabetes e atinge uma perda de peso de 7%.

Já o estudo atual analisou se a intervenção de estilo de vida também reduziria as horas de sedenterismo e, portanto, o efeito do comportamento sedentário no desenvolvimento da diabetes.

Antes da intervenção desta pesquisa, o tempo total gasto na televisão não foi significativamente diferente entre os grupos de análise: placebo, metformina e estilo de vida (cerca de 140 minutos por dia nos três grupos). Nem o tempo total diário gasto sentado no trabalho mais o tempo gasto assistindo televisão foram significativamente diferentes (entre 410 e 423 minutos por dia).

No grupo de estilo de vida, a maior redução foi observada no tempo que as pessoas disseram que gastam assistindo televisão, com o tempo de fato gasto assistindo TV e mais o tempo sentado no trabalho. A redução média, combinando o tempo sentado, assistindo TV, e tempo sentado no trabalho, foi de 9, 6 e 37 min / dia para os grupos placebo, metformina e de estilo de vida, respectivamente.

Em seguida, os autores analisaram o impacto do comportamento sedentário no desenvolvimento da diabetes. Para os participantes em todos os grupos de tratamento, o risco de desenvolver diabetes aumentou cerca de 3,4% por cada hora gasta assistindo televisão após ajuste para idade, sexo, grupo de tratamento e tempo de lazer dedicado à atividade física.

“É provável que um programa de intervenção no estilo de vida que incorpore um objetivo específico de reduzir o tempo de sedentarismo pode resultar em grandes mudanças nesta atitude e, provavelmente, melhor saúde do que os mostrados no estudo”, disse Andrea Kriska.

Maiores informações: U.S. Department of Labor

Fonte: Disponível Aqui

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3793 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento