6 questões mais frequentes sobre idosos franceses, no Google

Tempo de Leitura: 4 minutos

As perguntas mais frequentes feitas ao dr. Google na França foram agrupadas em seis perguntas, que tratam sobre sono, refeições, estado de saúde e quedas.


Quem nunca recorreu ao dr. Google a fim de tirar dúvidas ou em busca de respostas a questões bem concretas? Possivelmente a maior parte de quem está nos lendo já recorreu mais de uma vez. Pensando nas mil e uma perguntas que são feitas diariamente em relação à velhice, o geriatra francês Antoine Piau, e autor do livro “Quando for velho, tudo vai ficar bem” (editora Hachette), resolveu pesquisar as perguntas mais frequentes feitas ao dr. Google na França e agrupá-las em seis perguntas. Entre os temas está a questão do sono, refeições, estado de saúde, quedas, enfim, acompanhe as questões e as respostas dadas pelo geriatra. As respostas foram publicadas no site da Ong Petits Frères Des Pauvres (França).

Antoine Piau tem uma importante atividade de pesquisa na França e nos Estados Unidos, especialmente na área de medicamentos e novas tecnologias para o bom envelhecer. Ele também é colunista da Revista Saúde da França 5.

Apesar de falarmos que as velhices são diversas e heterogêneas, e as perguntas, pelo contrário, colocarem todos na mesma “gaveta”, como se todos os idosos fossem iguais, acreditamos que as questões levantadas na França demonstram interesse por parte da sociedade em entender essa etapa da existência humana. Será que no Brasil serão as mesmas questões?

Vamos a elas?

Por que os idosos dormem muito?

Esta é a pergunta mais frequente e, de acordo com o geriatra Antoine Piau é uma pergunta falsa, pois os idosos costumam dormir menos! Segundo o geriatra, com a idade, fisiologicamente, a duração do sono diminui um pouco e o número de despertares por noite aumenta. Além disso, diz ele, como há menos atividade, os idosos precisam dormir menos. Aliás, na verdade, muitos idosos reclamam justamente da falta de sono, ressalta o geriatra. Mas ele explica que na realidade a maioria dos idosos mais idosos costumam ir para a cama às 22h e acabam acordando às 4h ou 5h!

Por que o idoso cai?

De acordo com Antoine Piau, não é normal a pessoa cair porque está velha. Aconselha a pessoa a sempre buscar uma explicação! Pois, segundo ele, “eles costumam cair por vários motivos. Em particular, pela perda de massa muscular, problemas sensoriais relacionados à visão ou audição, todas as patologias que podem afetar o cérebro, como a doença de Parkinson e Alzheimer e, finalmente, devido aos psicotrópicos.

Refeição em horário determinado, cochilo, despertar matinal… Por que o idoso gosta de rotina?

Ante essa questão o geriatra é bastante categórico, “todos nós temos rotinas, que são pontuadas desde cedo pelos filhos na escola, no trabalho, nas consultas… Quando essas obrigações desaparecem, só resta a rotina do dia a dia, que é bastante estruturante”. Ou seja, a rotina organiza o cotidiano da pessoa idosa.

Por que os idosos perdem peso?

Para o geriatra Antoine Piau essa questão é um péssimo sinal, pois, segundo ele, “quando uma pessoa mais velha está perdendo peso, é um dos critérios de fragilidade, ou seja, o risco de perda de autonomia”. Por isso ele recomenda, nesse momento, de se procurar uma causa e tentar combatê-la. De acordo com sua experiência clínica hospitalar, “isso pode ser devido à ingestão insuficiente de alimentos, pois a pessoa vivencia uma perda do convívio durante as refeições, principalmente se morar sozinha ou por problemas financeiros. Também pode estar relacionado a problemas dentários ou, possivelmente, a doenças mais graves”, daí a recomendação de buscar a causa.

Por que muitas vezes os idosos evocam velhas memórias, repetem sempre as mesmas histórias?

Para Antoine Piau “há duas explicações: a primeira é que às vezes você tem menos a dizer se não faz muito com o seu dia. A segunda são as doenças da memória: então esquecemos o que dizemos e, quando a memória imediata não funciona mais muito, há um surto de memória antiga com histórias que continuam voltando para nós”. Segundo o geriatra, “repassar as mesmas histórias não é necessariamente preocupante, mas falas ilógicas e confusas sim!”.

Por que os idosos saem para fazer compras na hora do rush quando têm tempo de sobra para o resto do dia?

A resposta do geriatra ante essa pergunta é bem clara: “para ver as pessoas e para não se sentir sempre excluído!”. Na verdade, diz ele, “quando você está isolado, sair para fazer compras ou pegar transporte na hora do rush te permite conhecer pessoas, iniciar uma conversa e alegrar o seu dia”.

Aguardem, em breve falaremos das perguntas mais frequentes feitas por aqui, em terras bem brasileiras.

Foto de Daria Sannikova/Pexels


escuta
https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/escuta-psicogerontologica/

Sofia Lucena

Sofia Lucena

Estudante de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (SP). Colabora com o Portal do Envelhecimento fazendo traduções de temas relacionados à longevidade humana. E-mail: sofiacortel@hotmail.com

sofialucena escreveu 32 postsVeja todos os posts de sofialucena