5 dicas para prevenção de quedas em casa

Tempo de Leitura: 4 minutos

As estatísticas mostram que quedas na casa que se tornam viagens ao médico são muitas vezes o primeiro passo para perder independência e se mudar para uma instituição de longa permanência. A profissional de enfermagem Vince Baiera compartilha suas experiências em ajudar as pessoas mais velhas para evitar que essas quedas aconteçam.

Vince Baiera (*)


Com experiência de mais de seis anos como enfermeira de UTI em alguns dos melhores hospitais dos EUA, tais como The Cleveland Clinic e Hospital da Universidade de Duke, tenho visto milhares de pacientes que tem dificuldade com o mesmo problema – a mobilidade!

Cada pessoa em última análise irá enfrentar desafios em sua mobilidade. É importante perceber que as quedas são a principal causa de ambas as lesões fatais e não fatais a cada ano. Em 2013, cerca de 25.500 idosos nos EUA morreram de lesões provocadas por quedas acidentais.

Além disso, as pessoas entre 75 anos e mais que caem tem quatro a cinco vezes mais probabilidade do que os de 65 anos de idade a 74 de ter que ir para uma instituição de cuidados a longo prazo por um ano ou mais.

Através da implementação de pequenas alterações, podemos ajudar a melhorar a situação de cada pessoa. Para ajudar a economizar dinheiro e evitar lesões ou até mesmo a morte, existem passos simples que podem ser tomados para reduzir a probabilidade de queda de um amigo mais velho ou um parente.

1 – Tome seu tempo

Enquanto eles pensam sobre o que eles querem fazer, a mente de uma pessoa mais velha, naturalmente, excede a capacidade do seu corpo para se mover. Isso muitas vezes resulta em ficar atordoado se eles se levantam demasiadamente rápido. Em primeiro lugar, eles devem tomar o seu tempo, pensar sobre o que eles querem fazer (levantar-se, mudar de posição, ir para o outro quarto etc) e depois avaliar o que está ao redor e quais as medidas que vão tomar para executar seus movimentos com segurança.

2 – Exercite-se regularmente

É importante que os exercícios se concentrem em aumentar a força das pernas e melhorar o equilíbrio, e que eles fiquem mais desafiadores ao longo do tempo. Programas de Tai Chi e Yoga são especialmente bons, porque eles trabalham seu núcleo e estão centrados em torno do equilíbrio. Se você não usá-lo, você vai perdê-lo. Então, fazer exercícios regularmente ajuda a manter a força e equilíbrio.

3 – Faça testes de visão

À medida que envelhecemos, nossos sentidos naturalmente começam a piorar e uma boa visão pode ajudar a evitar uma queda desnecessária. Uma pessoa mais velha deve ter seus olhos verificados por um oftalmologista pelo menos uma vez por ano e atualizar seus óculos para maximizar a sua visão. Ser capaz de ver onde você está andando é imperativo. É importante ir para um exame de vista como parte de um controle regular da saúde.

4 – Faça a casa ser menos perigosa

Casas podem ser feitas de jeitos mais seguros, reduzindo riscos de tropeçar, acrescentando barras de apoio dentro e fora da banheira ou chuveiro e ao lado do vaso sanitário e cama, acrescentando grades em ambos os lados de escadas, e melhorar a iluminação. Fazer pequenas mudanças em uma casa pode ajudar a evitar quedas e muitas mudanças podem ser feitas individualmente ou com a ajuda de um ente querido.

5 – Revisar medicamentos

Pedir ao seu médico ou farmacêutico para rever os seus medicamentos para identificar medicamentos que podem causar efeitos colaterais tais como tontura ou sonolência.

Medo de cair

Muitas pessoas que caem, mesmo se elas não estão feridas, desenvolvem um medo de cair. Este medo pode levá-los a limitar as suas atividades, provocando uma mobilidade reduzida e perda de aptidão física, e por sua vez aumenta o risco real de cair. Esse aumento do medo é comum e não deve ser menosprezado – é normal!

Pedindo ajuda

Ninguém deve ter medo de pedir ajuda. Vale a pena lembrar seus parentes e amigos mais velhos que você está disposto a ajudar, quer eles vivam com você ou em outro lugar. Isso é particularmente importante se eles vivem sozinhos, já que a implementação dessas mudanças mais cedo possível irá ajudá-los a manter a sua independência.

Meu avô tem dificuldade com isso. Como um homem de 82 anos de idade que tem sido descontroladamente independente toda a sua vida, ele sente que pedir ajuda nem sempre é fácil. Ele vive com os desafios da mobilidade e de Alzheimer e caiu cinco vezes no último ano. Estamos continuamente lhe implorando para nos permitir ajudá-lo e seu orgulho às vezes fica no caminho, mas ele está ficando melhor.

Com anos de enfermagem e ensino na área da saúde, eu fiz a minha missão pessoal de ajudar os idosos a permanecer independentes por mais tempo e evitar lesões desnecessárias. Eu sinto que cada pessoa deve começar a implementar mudanças em sua casa assim que eles começam a ter problemas de subir e descer escadas. Este é um bom indicador de que a mobilidade está começando a desacelerar e agora é hora de fazer mudanças para ajudar a manter o ambiente doméstico seguro e evitar quedas e lesões a cada dia.

(*) Vince Baiera é uma profissional da área de enfermagem. Tradução livre de Sofia Lucena. Saiba mais Aqui

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3807 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento