20 Centros de Longevidade Ativa serão criados em SP

Tempo de Leitura: 4 minutos

Os Centros de Longevidade Ativa serão um espaço com serviços voltados ao acolhimento, atendimento e inclusão de pessoas com 50 anos ou mais em situação de vulnerabilidade social.

Portal do Governo (*)


A criação de 20 novos Centros de Longevidade Ativa (CLAs) para a população acima de 50 anos foi anunciada pelo Governador João Doria no dia primeiro de outubro, durante a abertura do III Longevidade Expo + Fórum, que realizou a II Maratona Digital, em comemoração ao Dia Internacional do Idoso. O Centro de Longevidade Ativa, em parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, será um espaço com serviços voltados ao acolhimento, atendimento e inclusão de pessoas com 50 anos ou mais em situação de vulnerabilidade social. Além das atividades de convivência, haverá ainda ações que vão promover a inclusão produtiva, novas carreiras e empreendedorismo entre os idosos, incluindo apoio à qualificação e formação, além de atividades envolvendo tecnologia.

De acordo com o governador, “O Longevidade Expo + Fórum, em 2019, nos ajudou a direcionar melhor as posições do Governo do Estado de SP em todas as áreas, transversalmente, na proteção, amparo e respeito às pessoas idosas aqui no Estado de SP. E a contribuição desse evento tem sido materializada pelo Governo de SP”. Vai investir um total de R$ 16 milhões nos novos equipamentos com atenção voltada à qualidade de vida e longevidade.

A iniciativa faz parte do programa SP Amigo do Idoso, que tem o objetivo de executar ações efetivas e integradas, fortalecendo o papel social do idoso e contribuindo para uma postura mais ativa e saudável diante do envelhecimento. Além dos CLAs, o programa é composto por uma ampla rede de equipamentos voltados à atenção aos idosos.

Na ocasião, o Governo de SP destacou a implantação de 54 unidades entregues, sendo 45 novos Centros de Convivência do Idoso (CCIs) e 7 Centros Dia do Idoso (CDIs), e a revitalização de 2 CCIs (Bastos e Sete Barras). O SP Amigo do Idoso conta ainda com o Projeto Longevidade, que promove ações para a inclusão produtiva e digital para a população acima de 50 anos de baixa renda.

A Secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, presente ao evento, destacou que são essenciais “Políticas públicas inovadoras e que ampliem as oportunidades de inclusão digital, produtiva e social, além de formação, convivência e qualidade de vida”.

Programa Vida Longa

O programa Vida Longa – chamado anteriormente de Vila Dignidade – também faz parte do SP Amigo do Idoso, e é uma ação conjunta entre a Secretaria de Estado da Habitação, a CDHU e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, articulada com os municípios paulistas interessados, para garantir moradias para pessoas acima de 60 anos. De acordo com o secretário Flavio Amary, “São empreendimentos de 20 a 28 unidades habitacionais, especialmente feitas para eles [idosos]. Serão entregues com itens de lazer típicos de empreendimentos de alto padrão. As casas serão equipadas e mobiliadas, além de moderna área de lazer com pista de caminhada, área gourmet e academia, num ambiente com muito verde, como pode ser visto em São Roque, o primeiro empreendimento entregue deste projeto”.

Os residenciais foram projetados para ter espaços comuns de convivência e lazer, com salão com refeitório e área para assistir televisão, área externa com churrasqueira e forno à lenha, aparelhos para atividade física, bancos de jardim, horta elevada e paisagismo.

Os imóveis são destinados a pessoas com 60 anos ou mais, preferencialmente sós e com vínculos familiares fragilizados, renda de até dois salários mínimos, que residam no município há pelo menos dois anos, além de terem autonomia para realizar tarefas diárias. As cidades participantes são responsáveis pela indicação dos beneficiários, pela doação de terrenos para a construção dos imóveis e pela gestão e manutenção do empreendimento após a entrega. O investimento é a fundo perdido e o morador não paga taxa de ocupação, nem contas de água e luz.

Além do condomínio, com 20 unidades, já entregue em São Roque (primeira cidade contemplada), o Vida Longa tem 208 unidades em construção nas cidades de Bastos (20 unidades), Barretos (28), Bauru (22), Bragança Paulista (28), Duartina (28), Guaratinguetá (28), Santa Bárbara d’Oeste (28) e São José do Rio Pardo (26). Os municípios de Garça e Tietê já estão conveniados ao programa para produzir mais 54 moradias.

(*) Portal do Governo – matéria publicada no dia 01/10/2021. Imagem extraídas do site da prefeitura quando da entrega do primeiro condomínio em São Roque. Foto destaque de Marcus Aurelius/Pexels

Atualizado em 13/10 às 16h39


https://edicoes.portaldoenvelhecimento.com.br/produto/curso-interdicao/

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 3807 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento