Vigor sexual na velhice, qual o segredo?

Shigeo Tokuda está com 82 anos e sua atividade sexual impressiona. Ao ano, chega a fazer sexo com aproximadamente 100 mulheres diferentes…

 

Shigeo não é um sátiro descontrolado que acaba com sua aposentadoria em casas de prostituição. Longe disso. É um senhor pacato. Ex-agente de viagens. Mora em Tóquio com a família, mulher e filha. Sempre gostou de sexo, mas não tinha muito tempo para se dedicar ao prazer sexual até se aposentar.

Sua história recente começou há 12 anos, quando entrou em uma videolocadora para alugar um filme pornô. Sentiu-se pouco à vontade na presença do atendente e desistiu da empreitada.

Ao deixar a locadora teve uma ideia melhor, comprar um vídeo direto do produtor. Conhecia a empresa que fazia filmes adultos, pois a agência de viagens na qual trabalhou atendia uma pessoa de lá. Lembrava o nome do antigo cliente e teve sorte de encontrá-lo no local.

O velho conhecido era diretor de filmes adultos. Não só conseguiu filmes para assistir sem pagar, como recebeu um convite do amigo para assistir a uma filmagem. Foi quando teve sua primeira ereção em um estúdio. O diretor, discretamente, percebeu sua excitação e fez um convite inusitado:

– Quer fazer uma cena com a garota?

Shigeo pensou que fosse brincadeira. Afinal, era uma garota linda, de seus 20 anos, e ele tinha 70 na ocasião. O homem tímido, incapaz de alugar um filme pornô em uma locadora com medo de se expor, estava a um passo de se tornar o rei do gerontopornô, dando início a um novo segmento que hoje representa mais de 20% do mercado de vídeo erótico do Japão.

O ambiente era amigável. A garota, também tímida, estava ali para fazer seu trabalho. A proposta foi feita em tom intimista e o diretor garantiu que só estariam em cena ele, a atriz e sua equipe técnica. Seria mais uma coisa entre amigos. Para ele se divertir um pouquinho. Se não desse certo, não haveria problema algum.

Shigeo trocou o terno surrado por um quimono de seda vistoso. Enquanto se maquiava, a garota fazia sua higiene íntima e mudava o figurino.

Aquela cena estava há tempo na cabeça do diretor. De olho em um mercado crescente, afinal, os idosos com 65 anos ou mais somam quase 30% da população japonesa atual, ele viu em Shigeo a chance de realizar seu projeto.

– Vamos filmar a cena de sexo, depois, se der certo, criamos um argumento e fazemos um filme completo…

Shigeo concordou com aquela loucura. Estava excitado demais e não queria perder a oportunidade. Se não desse certo, paciência.

– Sem pressa. Tudo com muito carinho e cuidado. Nesta cena, trate a mulher como uma porcelana rara…

Deu certo. Deu muito certo. Foi um sucesso. Shigeo arrebentou. Fez melhor do que muitos atores jovens e experimentados. E não precisou recorrer a medicamentos, nada. Impressionou a todos.

Shigeo Tokudo, na verdade, nasceu naquela cena para revolucionar o pornô japonês. Este não é o nome real do ator, é um pseudônimo, corresponde a algo como Galo Insaciável. A preocupação de Shigeo era ser reconhecido pelos parentes e amigos, pois seu rosto passou a estampar capas de DVD.

Outras produtoras passaram a investir no segmento. Surgiu um novo mercado para homens e mulheres na terceira idade atuar. Mas, até o momento, nenhum ator destronou Shigeo Tokudo. Ele continua a ser o rei do gerontopornô. São 12 anos de atuação, fazendo de 30 a 40 filmes por temporada, o que já soma mais de 400 películas.

Shigeo contracenou com centenas de mulheres, de 20 a 80 anos e algumas foram especiais, como a primeira vez de Yasue Tomita.

– Ela estava nervosa como uma menininha, apesar de seus 61 anos. Tenho idade para ser seu pai, disse. Apenas relaxe e deixe que eu conduzo a cena. Quando terminamos, ela tinha lágrimas nos olhos e confessou que nunca sonhou em fazer sexo daquele jeito. Estava feliz.

Yasue Tomita gostou tanto de atuar em um filme pornô que convenceu a filha a fazer o mesmo.

– A filha dela era linda e tinha dificuldade em se relacionar. No estúdio, ao lado da mãe, fez melhor do que muitas profissionais…

Shigeo abriu as portas do vídeo erótico para muitas candidatas a atrizes. Muitas revelaram fantasias que só colocaram em prática com ele pelo respeito que Shigeo conquistou no meio.

Fujiko Ito, apenas dois anos mais nova que Shigeo, impressionada com a performance do velho ator, quis saber qual era seu segredo.

– De onde vem tanta vitalidade?

Shigeo, na época com 76 anos, confessou pela primeira vez que já havia pensado muito sobre o assunto. Sempre teve boa ereção. Sua mulher se cansava ao seu lado, por isso muitas vezes se masturbava para não cansá-la mais.

– Como ovos crus com arroz desde garotinho – respondeu.

Ito não duvidou. Shigeo nunca teve uma saúde de ferro. Só passou a caminhar assiduamente por ordens médicas. Um ano após começar sua dupla jornada, depois de mais de 50 filmes, a tensão, o medo, a preocupação de ver seu segredo revelado fez com que seu coração arrebentasse. O ataque cardíaco quase pôs fim a sua nova carreira. Recuperou-se e se abriu com o médico.

– Posso fazer sexo, doutor?

– Pode não, deve!

Shigeo contou sobre seu comportamento sexual imaginando que o médico iria perturbá-lo. Ouviu que seria pior se afastar da atividade sexual extra. Com o incentivo do geriatra, voltou a atuar. Como não gosta de se exercitar, acrescentou mais uma tigela de arroz a sua dieta. Três vezes ao dia, ele pega uma tigela de arroz, quebra dois ovos em cima, mistura e come. Em dias de filmagem, come uma tigela de arroz pouco antes de sair para o set de filmagem. Ovos caipira.

 

Mário Lucena

Mário Lucena

Psicólogo e jornalista, faz parte da Equipe do Portal do Envelhecimento.

mariolucena escreveu 28 postsVeja todos os posts de mariolucena