Sacudindo a memória

O contar, o ouvir, o compartilhar as experiências parece que está ficando cada dia mais distante das nossas vidas. A falta de convívio entre gerações tem favorecido a construção de estereótipos geracionais e acaba distanciando as pessoas umas das outras. Diante desse quadro, surge o sacudindo a memória.

 

Eulei Gomes Negrão (foto) nasceu em Poços de Caldas, em 21 de junho de 1940. Foi jogador de futebol e também corredor pelo Atlético Mineiro, ganhando por 10 anos seguidos os campeonatos de corrida da cidade. Ao se aposentar começou a trabalhar com reciclagem, recolhendo papelão. Começou a trabalhar com uma bicicleta e depois adquiriu um “carrinho”, que o acompanha até hoje. Aliás, não só o carrinho o acompanha pelas ruas da cidade mas também uma cachorra, nomeada carinhosamente por ele de “Fiel”. Atualmente anda aproximadamente 20 quilômetros por dia pela cidade.

Amadeu Francisco, nasceu em Divisa Nova – MG, mas logo veio para Poços de Caldas. Durante quase toda sua vida laboral trabalhou no Departamento Municipal de Água e Esgoto no setor de obras. Atualmente, é benzedor e líder de um grupo de Folia de Reis e do único grupo de Catira da cidade, que são importantes manifestações religiosas, folclóricas/culturais do Brasil, sobretudo de Minas Gerais. Sr. Amadeu, como é muito conhecido, se tornou referência em meio à catira, não somente por ser um grande conhecedor da arte, mas, sobretudo após ter ganhado um reconhecimento nacional por seus méritos no ano de 2013, quando recebeu do Ministério da Cultura um Prêmio de Destaque Nacional de Culturas Populares.

Orlanda da Conceição Silva (foto de destaque) nasceu em Mococa em janeiro de 1917, foi à primeira filha do casal Orphelina da Conceição e Alcides Domingos. Viveu sua infância em Alfenas e São Paulo, por ser a irmã mais velha teve que abdicar das brincadeiras para cuidar dos irmãos mais novos. Aos 20 anos mudou-se para Poços de Caldas com seu marido. D. Orlanda é considerada uma das mais importantes benzedeiras da cidade, possuindo seu próprio terreiro. D. Orlanda também sentiu a necessidade de participar do terno de congo da cidade e devido a esse desejo e a fé que ela tem em São Benedito, tornou-se a primeira capitã mulher de congo do Brasil.

As histórias de Eulei, Amadeu (foto) e Orlanda fazem parte do Projeto Intergeracional “sacudindo a memória: recontando histórias, ressignificando memórias e aproximando gerações”, idealizado e coordenado por Kátia Maria Pacheco Saraiva, docente do Curso de Psicologia da PUC, Poços de Caldas, e também doutoranda do Programa de Pós-graduação em Psicologia da PUC-Minas. A professora Kátia também faz parte de outro projeto sobre Cinema Intergeracional do grupo de pesquisa Longevidade, Envelhecimento e Comunicação, da PUC-SP.

O ponto de partida do projeto foi a valorização das histórias de vida, as memórias autobiográficas de idosos de diversas classes sociais e de diversos segmentos da cidade de Poços de Caldas, Minas Gerais. Afinal, segundo a professora Kátia, o contar, o ouvir, o compartilhar as experiências parece que está ficando cada dia mais distante das nossas vidas. A falta de convívio entre gerações tem favorecido a construção de estereótipos geracionais e acaba distanciando as pessoas umas das outras.

No primeiro ano do projeto, em 2016, foi produzido um documentário com idosos, “nossas memórias vivas”, segundo a professora Katia Saraiva, que contaram sua história de vida. Em 2017, o projeto acabou de concretizar mais um ciclo, uma exposição no Thermas Antônio Carlos, em Poços de Caldas (MG), com os resultados.

De acordo com a professora, a exposição “foi uma pequena mostra do que construímos ao longo desse projeto, registros fotográficos e depoimentos das emoções pessoais e que ficaram misturadas com histórias vividas e contadas que, agora, passam a fazer parte das nossas histórias e da cidade”, conclui.

Quer conhecer mais um pouco da história desses e de outros personagens? Assista o documentário “Sacudindo a memória: recontando histórias, ressignificando memórias e aproximando gerações”, lançado no último dia 5 de novembro no Instituto Moreira Salles de Poços de Caldas.

Para saber mais do projeto, basta acessar o Projeto de Extensão Intergeracional – Sacudindo a Memória no facebook: https://www.facebook.com/sacudindoamemoria

Fotos: Divulgação do Projeto Sacudindo a memória

Portal do Envelhecimento

Portal do Envelhecimento

Redação Portal do Envelhecimento

portal-do-envelhecimento escreveu 363 postsVeja todos os posts de portal-do-envelhecimento